Roteiros pela Patagônia – dicas para aproveitar ao máximo esta região maravilhosa!

Muitas pessoas nos procuram perguntando sobre roteiro e pedindo sugestões para conhecer a Patagônia. Por isso, resolvemos postar aqui alguns roteiros e dicas para aproveitar ao máximo este lugar!

Com picos nevados, glaciares, lagoas azuis e parques nacionais para tudo que é lado, a Patagônia, região compartilhada pelo sul da Argentina e Chile, é um dos destinos mais procurados por quem busca aventura e paisagens incríveis.

Muita gente tem dúvidas sobre o que fazer neste lugar, e por isso resolvemos montar alguns roteiros para vocês! Não importa qual você escolher, a experiência vai ser incrível.

Caminhando pelo Parque Los Glaciares, na Argentina
Caminhando pelo Parque Los Glaciares, na Argentina

Quanto custa viajar pela Patagônia?

Argentina e Chile são países caros, e quando se trata de patagônia, então, a coisa é pior ainda. Isso não quer dizer, necessariamente, que você vá gastar muito para viajar por lá. Pelo contrário – foi a região da América do Sul onde menos gastamos.

Os hotéis e hostels são caros, mas em todo lugar há campings, e alguns deles são gratuitos. Os ônibus custam mais do que nos outros lugares, mas você pode viajar de carona tranquilamente. Os restaurantes são para gringos, mas se você cozinhar vai fazer uma boa economia. Enfim, você pode gastar desde 10 até 100 dólares por dia, dependendo do seu estilo de viagem!

Mucuvinha pedindo carona pela Patagônia
Mucuvinha pedindo carona pela Patagônia

Nunca viajou de carona? Leia aqui as nossas dicas!

Também não deixe de ler aqui algumas dicas de como economizar por lá!

Segurança

Praticamente toda a Patagônia é bastante segura, o que a torna um dos destinos favoritos para quem gosta de viajar de bicicleta. Você pode acampar em qualquer lado, pedir caronas, andar pela noite e raramente algo vai acontecer. Sua maior preocupação aqui deve ser com as roupas de frio para não congelar pela noite!

Clima

O clima na Patagônia é complicado. Nas regiões mais desérticas, você deve tomar cuidado com as fortes rajadas de vento e com o frio pela noite. No lado com mais vegetação (geralmente o lado chileno) esteja preparado para chuvas constantes. Nas montanhas, tudo é imprevisível: pode estar um sol de rachar e em poucos minutos começar a nevar.

Se for acampar, não economize em equipamentos. Uma barraca boa, sacos de dormir para temperaturas negativas e um bom isolante térmico são fundamentais!

Transporte

A rede de transporte público na Patagônia é bem ampla nos dois países. Em algumas zonas, como a carretera austral chilena ou a região argentina entre Esquel e El Calafate, você poderá estar sujeito a ônibus que passam somente 1 vez ao dia ou a estradas fechadas por conta de tempestades ou neve. Isso é mais um ponto que torna a carona interessante.

E procure viajar sem pressa. Afinal, como eles mesmo dizem: “Na Patagônia, quem tem pressa perde tempo”.

Mucuvinha na caçamba de uma caminhonete: a maneira mais divertida - e econômica - para viajar pela Patagônia.
Mucuvinha na caçamba de uma caminhonete: a maneira mais divertida – e econômica – para viajar pela Patagônia.

Roteiros

Ok, já falamos como é a Patagônia. Agora vamos para os roteiros!

Você pode combinar vários deles ou fazer pequenas adaptações conforme sua necessidade. Procuramos separá-los para que você possa curtir a viagem em um período entre 15 dias e 1 mês, pois é o tempo que a maioria das pessoas têm de férias. Se tiver mais tempo, aproveite!

Ah, também procuramos organizar os roteiros chegando e saindo de lugares onde há aeroportos ou transporte fácil para o restante do país.

  • Extremo sul – glaciares, lagos, picos nevados e muitas trilhas!

Melhor época: verão

Tempo estimado: de 15 dias a 1 mês

Roteiro pela Patagônia 1 - De El Calafate ao Ushuaia
Circuito 1 – De El Calafate ao Ushuaia

Este é o nosso roteiro favorito da região. Para realizá-lo, é importante ter uma barraca e estar preparado para acampar em lugares frios (espere pegar até -5° C à noite, no verão).

Em sentido horário: Glacial Perito Moreno, El Chaltén, Ushuaia e Torres del Paine
Em sentido horário: Glacial Perito Moreno, El Chaltén, Ushuaia e Torres del Paine

Comece sua viagem por El Calafate, na Argentina, e aproveite 1 dia para visitar o imenso glacial Perito Moreno. Se tiver dinheiro, faça o trekking sobre o gelo.

De lá, siga para El Chaltén (pouco mais de 1h em ônibus), o paraíso para quem gosta de trilhas. Reserve pelo menos uns 4 dias para este lugar, e não deixe de fazer a trilha para o Fitz Roy (tanto a entrada no parque quanto os campings lá dentro são gratuitos).

Depois de caminhar por uma das paisagens mais lindas do continente, pegue o ônibus de volta para El Calafate e de lá siga para Puerto Natales, no Chile (em torno de 7h de ônibus). Compre muita comida e siga para o Parque Nacional Torres del Paine, onde você poderá optar por fazer o circuito W (4 a 5 dias) ou o O (9 dias).

Cabo Domingo, em Rio Grande, Terra do Fogo
Cabo Domingo, em Rio Grande, Terra do Fogo

De Puerto Natales pegue um ônibus até Punta Arenas, onde poderá realizar excursões em barco pelo Canal de Magalhães, túmulo de milhares de piratas e marinheiros que se aventuravam rumo às Índias.

Daqui você pode tomar um voo para Santiago, e de lá voltar para o Brasil. Se ainda tiver tempo, siga de ônibus até a Terra do Fogo e aproveite mais uns 4 dias no Ushuaia, a cidade mais austral do mundo, antes de pegar um voo de volta para casa.

  • Rafting e trilhas pelas paisagens da Disney

Melhor época: ano todo (se quiser fazer rafting é melhor ir no verão).

Tempo estimado: de 10 a 20 dias (30 se quiser incluir Chiloé e Puerto Varas).

Circuito por paisagens da Disney na Patagônia
Circuito por paisagens da Disney na Patagônia

Neste roteiro, você vai se sentir dentro de um desenho da Disney. E isso não vai ser por acaso: a coloração laranja dos troncos das árvores, os pinheiros e as lagoas azuis sugerem que Walt Disney tenha se inspirado nestas paisagens para criar o desenho Bambi.

Se quiser aproveitar as trilhas ao máximo, mergulhar em lagoas e fazer rafting, procure viajar na primavera ou no verão. Se quiser curtir a neve, vá no inverno.

Uma barraca pode te ajudar a economizar com hospedagem, mas não é fundamental.

Em sentido horário: Bariloche, El Bolsón, Puerto Varas, Parque Los Alerces
Em sentido horário: Bariloche, El Bolsón, Puerto Varas, Parque Los Alerces

Inicie sua viagem por Bariloche, um dos principais destinos turísticos da região. Por aí, aproveite uns 4 dias para fazer suas inúmeras trilhas pelas montanhas, ou para esquiar na neve se for no inverno.

Depois, desça até El Bolsón, uma pequena cidade hippie com belas lagoas e rios. Dali siga para o Parque Nacional Los Alerces, em Esquel, onde vale a pena passar pelo menos uma noite.

De Esquel pegue um ônibus para Futaleufú, no Chile, um dos melhores lugares do continente para praticar rating. De Futaleufú siga para Chaitén, uma cidade que se tornou parcialmente fantasma por conta da erupção de um vulcão. Faça algumas trilhas, aproveite a natureza deslumbrante e, de acordo com o seu tempo, pegue um ônibus direto para Puerto Montt ou um barco para Chiloé (reserve com antecedência pelo site da Naviera Austral), onde você poderá aproveitar uns 4 dias para vivenciar uma cultura singular antes de pegar um ônibus para Puerto Montt.

Mucuvinha em frente a uma das belas igrejas de madeira de Chiloé
Mucuvinha em frente a uma das belas igrejas de madeira de Chiloé

Sobrou tempo? Faça um bate-volta para a belíssima Puerto Varas, onde você poderá admirar o vulcão Osorno e fazer algumas pequenas trilhas no Parque Nacional Vicente Pérez Rosales.

De Puerto Montt poderá pegar um voo para Santiago, e dali retornar ao Brasil.

  • Vulcões e os 7 lagos

Melhor época: todo ano

Tempo estimado: 10 a 20 dias

Circuito pela belíssima Ruta de los 7 Lagos
Circuito pela belíssima Ruta de los 7 Lagos

Comece sua viagem por Temuco, e de lá já siga diretamente à pequena cidade de Villarrica, onde poderá aproveitar para se banhar em uma praia de areias negras, se for no verão. De lá siga para a belíssima Pucón, e contrate um tour para subir o vulcão ativo Villarrica. Depois cruze para a Argentina até Junín de Los Andes onde, se ainda tiver pique, poderá contratar um tour para subir o vulcão Junín (este trekking já é mais puxado, para quem curte aventura mesmo).

Em sentido horário: Praia de areias negras em Villarrica, Pucón, Bariloche e San Martín de los Andes
Em sentido horário: Praia de areias negras em Villarrica, Pucón, Bariloche e San Martín de los Andes

De Junín desça sem pressa por uma das estradas mais bonitas do mundo, apreciando cada lagoa até Bariloche. No caminho, não deixe de tomar um delicioso chocolate quente em San Martín de los Andes e de visitar o parque Los Arrayanes em Villa La Angostura.

Aproveite os dias que restarem para esquiar ou fazer as inúmeras trilhas de Bariloche antes de voltar para casa.

Melhor época: todo o ano (espere alguns contratempos na estrada se for no inverno).

Tempo estimado: 20 a 30 dias

Circuito pela Carretera Austral
Circuito pela Carretera Austral

Inicie sua jornada por Puerto Montt, no Chile, e de lá siga pela bela Ilha de Chiloé, onde poderá apreciar uma culinária excelente (não deixe de comer o curanto), viver uma cultura única e ainda apreciar belas paisagens e igrejas tombadas como patrimônios da UNESCO. Divirta-se uns dias procurando essas igrejas, antes de descer até Quellón (onde termina a Panamericana, a estrada que liga toda a América) e cruzar em barco para Chaitén (confira os horários e datas no site da Naviera Austral).

A partir daí, desça toda a Carretera Austral até O’Higgins, explorando uma das regiões mais remotas do Chile. Não deixe de conferir a belíssima Coihaique, de navegar no belíssimo lago General Carrera até as Capillas de Mármol e dar um pulo em Caleta Tortel, uma cidade sem ruas. Se puder, tente fazer alguns trechos na caçamba de uma caminhonete (carona nesta região é muito fácil) para apreciar esta que deve ser a estrada mais bonita do mundo.

Em sentido horário: Casas típicas de Castro (Chiloé), Carretera Austral, Coyaique e a Capilla de Mármol
Em sentido horário: Casas típicas de Castro (Chiloé), Carretera Austral, Coyaique e a Capilla de Mármol

Desde O’Higgins pegue um barco e cruze em uma aventura até El Chaltén, o paraíso de quem gosta de trilhas. Depois de uns dias apreciando o belíssimo Fitz Roy, siga para El Calafate e visite o imenso Glacial Perito Moreno, antes de voltar para o Brasil.

 

É isso pessoal! Espero que tenham gostado das dicas e dos roteiros, e se tiverem sugestões, mandem para nós!

Para mais dicas de viagens e acompanhar nossa volta ao mundo, curtam nossa página no face:

www.facebook.com/mundosemfimoficial

11 comentários sobre “Roteiros pela Patagônia – dicas para aproveitar ao máximo esta região maravilhosa!

  1. Excelentes roteiros!
    Estou pensando em fazer este de Chiloé e Carretera Austral, mas dar uma esticada até Torres del Paine e voltar para o Brasil por Punta Arenas.
    Estava em dúvidas sobre os trajetos, mas agora já ficou bem claro!!

    1. Olá Igor!
      Cara, não saberia te dizer. Começamos a viajar desta forma somente na Argentina.
      Mas dá uma olhada nesse site, ele traz dicas de cada país:
      hitchwiki.org/

      Abraço!!

  2. Lá vou eu perguntar novamente rsrsrs! Onde vocês compraram os sacos de dormir e barraca e o material pra camping ? tenho olhado no Brasil mas está tudo muito caro e penso que talvez os nossos produtos não estejam preparados para o clima patagônico. Vocês acham que compensa mais comprar aqui ou na argentina ou chile? Obrigada! Adoro a riqueza de detalhes dos posts! Parabéns!

    1. Olá Mariana! 🙂
      Olha só, esqueça Argentina!! Lá essas coisas são caríssimas.
      Barraca não faz muita diferença – são caras em qualquer lugar. Nós compramos uma brasileira, a Azteq Nepal, e aguentou muito bem. Conseguimos um preço razoável no Mercado Livre.
      Roupas de frio, sacos de dormir, isolantes e qualquer outra coisa de camping pode comprar no Chile que é um pouco mais barato e oferece uma variedade maior. Procure lojas da Doite e da Lippi, que são duas marcas chilenas muito boas e com um preço bom. Os chilenos gostam muito de acampar, então em praticamente qualquer cidade você acha essas coisas para comprar!
      Ficamos felizes que nossos posts estejam ajudando. Temos certeza que vai ter uma ótima viagem, a Patagônia é demais!!

  3. Olá, estou pensando em fazer um roteiro assim:

    Porto alegre – Buenos Aires (Já tenho como ir, carona)

    Buenos Aires – El calafete (Gostaria de saber se vocês tem ideia de quanto custa passagem de ônibus e qual compania?)

    El calafete – El Chatem (Gostaria de saber se vocês tem ideia de quanto custa passagem de ônibus e qual compania?)

    El Chatem – Porto Natales (Gostaria de saber se vocês tem ideia de quanto custa passagem de ônibus e qual compania?)

    Porto Natales – Ushuaia (Gostaria de saber se vocês tem ideia de quanto custa passagem de ônibus e qual compania?)

    Depois vou voltar de avião de Ushuaia para Porto Alegre.

    Praticamente vou fazer o primeiro roteiro indicado nesse post de vocês, se puderem me ajudar com essas dicas, também gostaria de saber quanto mais ou menos vou gastar com estadia e comida, vamos levar barraca, vai eu e minha noiva.

    Conhecemos o face de vocês a uma semana e trocamos a viajem para Europa pela América do Sul de tanto pesquisar aqui no blog, os relatos de vocês são muito completos, muito legal, da muita vontade de conhecer parabéns.

    1. Olá Alexandre!
      Muito legal esse roteiro de vocês, vão curtir bastante!
      De Buenos Aires a El Calafate talvez valha a pena pegar um avião. Os ônibus na Argentina são caros, e esta viagem é muito longa.
      De El Calafate a El Chaltén custava 450 pesos argentinos na época que estávamos lá. É só ir no terminal e averiguar os horários – praticamente todas as companhias fazem este recorrido. Acho que convém comprar a passagem 1 dia antes para garantir. Também não é difícil conseguir carona neste trecho. Se acamparem, é bem possível que conheçam alguém que esteja indo para lá e possa levar vocês. Um camping em El Calafate saía 100 pesos por pessoa, ou a partir de 120 em hostels.
      De El Chaltén acho que precisaria voltar para El Calafate, e de lá seguir para Puerto Natales. Não lembro o preço, mas lembro que eram relativamente mais baratas, pois as empresas de ônibus eram chilenas e no Chile o ônibus é mais barato. Em El Chaltén o camping mais barato custava 80 por pessoa (se chamava “La Torcida”), e acampar dentro do parque era grátis.
      Em Puerto Natales tinha um camping perto do terminal que era o mais barato. Era o Josmar 2, e custava 4 mil pesos chilenos por pessoa.
      De Puerto Natales acho que tem que ir para Punta Arenas (6 mil pesos – chorando conseguimos por 4 mil), e de lá para o Ushuaia (não me lembro quanto saía, mas era caro). Fizemos este trecho de carona.
      E Ushuaia é caro, e bom chegar com reserva. O hostel mais barato que encontramos custava 300 pesos argentinos por pessoa. Lá tem camping, mas tem que ter bom equipamento para acampar, pois faz muito frio!
      Aqui colocamos uns preços mais detalhados, talvez ajude:

      http://mundosemfim.com/economizando-pela-patagonia-dicas-sobre-hospedagens-e-carona-por-uma-das-regioes-mais-caras-do-continente/

      Qualquer outra dúvida, só perguntar!
      Abs!!

  4. Verdade. Um dos lugares onde menos gastamos na nossa viagem foi em Bariloche. Mas depende de quanto vc está disposto a gastar.
    Quero deixar uma dica de viagem que descobrimos sem querer. Quando estiver em Villarica indo pra Pucon, quando avistar uma placa dizendo Ollos de Caburga, não deixem de visitar. Tem uma pequena taxa pra entrar Imperdível, com letra maiúscula mesmo.

    1. Ótima dica! Nós tivemos a sorte de passar por lá também. É pouco conhecido e provavelmente nem iríamos. Nossa sorte é que conhecemos uma chilena que mora em Villarrica e ela nos levou até lá!!
      Uma das lagoas mais bonitas que já vimos até hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *