Nosso roteiro de volta ao mundo!

Nós não estamos viajando com um roteiro bem definido, porque gostamos de chegar nos lugares e pedir a opinião dos moradores locais. Desta forma, descobrimos cada lugar encantador que não está nos livros de turismo!

Um esboço do caminho que pretendemos fazer é este:

Nosso roteiro de viagem de volta ao mundo - RTW
Nosso roteiro de viagem de volta ao mundo – RTW

Estes são os países por onde já passamos:

Países por onde passamos. Atualmente na Guatemala!

Se quiser ver o mapa mais detalhado de por onde passamos, acesse o link abaixo:

https://www.tripline.net/trip/Nossa_volta_ao_mundo-7730340117101011B90397F66D382642

E, para saber quanto já gastamos até agora, todo o mês atualizamos nossa planilha:

Planilha de Gastos da Viagem

Querem nos acompanhar? Sigam a gente por aqui, ou no face (http://www.facebook.com/mundosemfimoficial) e no Instagram (@mundosf)!

🙂

Salvar

16 comentários sobre “Nosso roteiro de volta ao mundo!

  1. Boa Tarde. Eu e minha namorada estamos muito animados com a possibilidade de encarar assim como voces uma mochilada pelo mundo. Temos viagem para europa agora dia 4 de outubro porem estamos planejando cancelar e começar aqui pela america latina. Gostaria de saber se 8 mil dolares seria o suficiente para fazer essa jornada ? Obrigado abraço

    1. Boa tarde Bruno! Conforme já conversamos, pretendemos viver com menos de 30 dólares por dia, e ainda encontrar no caminho possibilidades de trabalhar em troca de comida e hospedagem. Se tiverem disposição, é possível viajar sim gastando praticamente nada!
      Vamos atualizando o blog com dicas de economia que formos aprendendo pelo caminho.
      Boa viagem para vocês! 🙂

      1. Olá Renan, acompanho a viagem de vocês assiduamente no facebook. Tenho duas dúvidas: 1) Os vistos nos países em que é necessário. Fizeram previamente? e 2) A ideia é viver com menos de 30 dólares/dia para vocês dois juntos (15 dólares/pessoa)?

        1. Fala Paulo! Muito obrigado por acompanhar nossa viagem! 🙂
          Sobre o visto, demos uma pesquisada antes e, aparentemente, em todos os países que vamos passar conseguiremos tirar o visto na fronteira ou na embaixada do país anterior. O único que tiramos com antecedência foi o dos EUA.
          Sobre a grana, a ideia era conseguir gastar menos que 10 dólares para cada um. Na Argentina e no Chile foi tranquilo, mas dali pra cima está difícil. O grande problema é o preço das entradas nos lugares que queremos conhecer – destes não dá pra escapar. Só Machu Picchu já estourou o orçamento deste mês!

    1. Olá Marcia! Por enquanto estamos seguindo este mesmo desde o início. Provavelmente começaremos a alterá-lo quando chegarmos na África e no Oriente Médio, que são lugares onde não temos muito conhecimento ainda, e que as condições de segurança mudam rápido…

  2. Boa noite Bruno!

    Iniciarei minha volta ao mundo agora em maio, porém ainda estou com várias dúvidas/receios de fazer essa viagem sem muita “programação”, assim como estão fazendo.
    Quanto a estadia, costumam chegar no lugar e procurar por algum hostel ou antes de irem para a cidade já dão uma pesquisada e reservam pelo menos com alguns dias de antecedência?

    Além disso, no caso de trabalhar em troca de comida, como já vi no Travelpackers.com ou no Workaway, vocês já esquematizam com certa antecedência nesses sites ou então como fazem?

    Muito obrigado e boa viagem!

    1. Fala Francisco!
      Então, no começo da viagem costumávamos pesquisar os hotéis e enviar pedidos de Couchsurfing com certa antecedência. Acontece que, depois que começamos a pegar carona, não sabemos ao certo que dia, que horas ou onde exatamente vamos chegar. Assim, deixamos para ver tudo quando chegar no lugar mesmo.
      O que também passa é que fazemos muita amizade no caminho (tanto com outros viajantes quanto com as pessoas que nos dão carona), assim temos conseguido muita hospedagem gratuita sem depender de Couchsurfing.
      Levar uma barraca também é uma grande ajuda. Várias vezes acampamos na estrada ou em algum canto da cidade por não ter onde ficar.
      Já aconteceu também de termos que pagar um hotel razoavelmente caro porque chegamos em um lugar tarde sem termos onde ficar, mas a economia com o transporte acaba compensando esses pequenos contratempos.
      Sobre o esquema de trabalho, pagamos o workaway e conseguimos um trabalho por ali, mas no fim das contas não achamos que vale tanto a pena. O problema é que você entra no site e vê vários trabalhos bacanas de fazer, porém depois que paga e envia os pedidos, quase ninguém te responde. Viajando recebemos mais convites de trabalho de pessoas que conhecemos no caminho do que pelo site em si (praticamente todo fazendeiro que nos dá carona oferece algum trabalho na fazenda dele). Hoje procuramos seguir uma viagem mais livre de internet. Usamos mais para trabalhar em nosso blog mesmo.
      Pode ir tranquilo que no caminho as coisas vão se “arreglando”, como dizem por aqui.
      Boa viagem para você, e no que precisar estamos aqui!
      Um abraço!

    1. Nós acabamos não indo lá porque escutamos que já não tem mais o trem normal, só o turístico mesmo. Aí não nos chamou muito a atenção!

  3. Muito legal o blog de vocês, inspirador!!
    Estou encantada!
    Ainda não tive a coragem que vocês tiveram, mas por enquanto vou curtindo meu “1 mês de férias por ano” e anotando todas as dicas pro dia que decidir pegar a estrada definitivamente!

    Abraço!

    1. Obrigado Thais!
      Ficamos muito feliz que esteja curtindo nossas dicas. Um dia a gente ainda se encontra por esse mundão afora 🙂
      Abraço!!

  4. This is awesome!! Is it sad that I'm soo excited about something like this? haha My daughter is starting 1st grade too, and I'm looking forward to packing her lunches. I already have a bunch of 3 compartment containers, but I love this idea that these all 'lock' together with the ice pack. Very cool! Thanks for the chance to win, Amanda! =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *