1 mês na estrada – um resumo de tudo o que passamos até agora!

No dia 29/10/2015 completamos 1 mês na estrada! Foram aproximadamente 4220 km rodados, dois países visitados e muita história para contar! Aqui vai um resumo de como foram nossos primeiros 31 dias:

31 dias depois de cruzar a fronteira de Foz do Iguaçu com a Argentina, estávamos na pequena cidade de Uspallata, na província de Mendoza, Argentina, programando nossa ida ao Aconcágua, o ponto mais alto da América.

Até agora, foram aproximadamente 4200 km percorridos por ônibus, caronas, trens e barco. Já fizemos tantos amigos que perdemos a conta. Conhecemos lugares e pessoas incríveis que só aumentam nossa vontade de seguir em frente.

1 mês de mochilão pela América do Sul
Nosso percurso no primeiro mês de viagem!

Aqui abrimos nossa planilha de gastos para vocês:

Gastos gerais (todos os gastos são para o casal, e não por pessoa):

  • total gasto até agora: 3597 reais
  • média de gasto por dia: 116 reais
  • gastos com hospedagem: 842 reais (média de 27 reais/dia)
  • gastos com transporte: 1622 reais (média de 52 reais/dia)
  • gastos com supermercado: 795 reais (média de 25 reais/dia)
  • gastos com restaurante: 143 reais (média de 4,63 reais/dia)
  • outros (remédios, roupas, gorjetas…): 93 reais (média de 3 reais/dia)
Gráfico dos nossos gastos no primeiro mês de viagem
Gráfico dos nossos gastos no primeiro mês de viagem

Se separarmos por país, vemos que o grande vilão do nosso orçamento foi o Uruguai.

Gastos Argentina:

  • Total gastos Argentina: 2431 reais
  • Total de dias na Argentina: 28
  • Média Argentina: 87 reais/dia

Gastos Uruguai:

  • Total gastos Uruguai: 1166,50 reais
  • Total dias Uruguai: 3
  • Média Uruguai: 388 reais/dia

Ou seja, o Uruguai nos custou mais do que pretendemos gastar na Europa, se formos para lá!

De qualquer forma, este mês nos serviu de aprendizado. Nosso objetivo é ficar abaixo da média de 70 reais/dia.

Vimos que o principal vilão do nosso orçamento é o transporte, e por isso tentaremos pegar mais caronas no próximo mês. Na Argentina, pelo menos, isso é muito fácil! Outro dia faço um post dedicado a este tema.

Durante estes dias, fizemos alguns sacrifícios, mas não abrimos mão de uma cervejinha ou de fazer um churrasco de vez em quando. Se tivéssemos cortado esses pequenos prazeres, teríamos gastado bem menos, mas a viagem teria sido bem menos interessante também.

Aqui vão alguns dados sobre hospedagem:

  • Noites acampados: 5
  • Noites em hotéis/hostels: 7
  • Noites com CouchSurfing: 9
  • Noites na casa de amigos: 7
  • Noites dormindo em ônibus: 2
  • Noites dormindo em rodoviária: 1

Dados sobre o transporte:

  • Total de caronas: 2 – uma com caminhoneiro (Rosário – Río Cuarto) e outra com um casal que conhecemos em um passeio (Carlos Pellegrini – Paso de los Libres).
  • Viagens de trem: 1 (de Buenos Aires a Rosário)
  • Viagens de barco: 1 (de Montevidéu a Córdoba)
  • Viagens de ônibus: o restante. Já perdemos a conta.

Lugares que conhecemos:

Quantidade de amigos que fizemos: já perdemos a conta.

Dias sem tomar banho: 7

Qtde de dias que bebemos além da conta: 4

Dias que quase morremos de frio: 5 (os piores foram no camping em Las Vegas!)

Fizemos 2 feijoadas para os argentinos experimentarem.

O que mais comemos: macarrão e pão

É isso pessoal! Tem mais informações que vocês gostariam de saber? Comentem aí, e prometemos tomar nota para os próximos meses!

🙂

Quer acompanhar nossa viagem? Curta a nossa página no face!

www.facebook.com/mundosemfimoficial

37 comentários sobre “1 mês na estrada – um resumo de tudo o que passamos até agora!

  1. 7 Dias sem tomar banho!!!😱 acho melhor começarem a mudar a dieta, senão com macarrão e pão vai ser difícil dividir a barraca daqui uns meses😂😂😂😂 adoro os posts… Beijos

  2. Pow muito bom os relatos e os dados estatísticos pra mim que gosto de números adorei kkk, 4 dias que beberam alem da conta kkkk muito boa! Boa trip pra vcs

  3. Gostei muito do post de vocês. Sou de Floripa e já vivi na Argentina e quero dar uma dica para vocês sobre os banhos nas viagens. Busquem estações de serviços onde caminhoneiros dormem, geralmente tem banheiro com ducha e é gratuito ou por preço irrisório. Não vale apenas para Argentina, claro que, nem toda estação de serviço (posto de gasolina) vocês irão encontrar isso mas, em geral encontra.

  4. É isso aí , eu minha esposa queremos fazer uma dessa , mais de carro pois souuito medroso com pra pegar carona pois a violência imperia nas estradas ,ainda mais em países que não conhecemos , mais fico feliz por vcs um abraço e que Deus proteja vcs

  5. É isso aí , eu minha esposa queremos fazer uma dessa , mais de carro pois sou muito medroso pra pegar carona pois a violência impera nas estradas ,ainda mais em países que não conhecemos , mais fico feliz por vcs um abraço e que Deus proteja vcs

    1. Obrigado Ademir! Realmente, antes de pegar carona sempre procuramos nos informar se é seguro e onde devemos ir. Até agora foi bastante tranquilo, vamos ver como vai ser daqui pra frente.
      Tudo de bom e que dê tudo certo para a jornada de vocês! 🙂
      Abraço!

    1. Obrigado Laurasette! Esperamos que dê tudo certo para você fazer o mesmo!
      Estes gastos foram para o casal. Uma pessoa sozinha teria gastado um pouco mais da metade do que gastamos aí.
      Legal seu blog, as dicas de Machu Picchu vão ser muito úteis para nós daqui a pouco! 🙂
      Bjoo!!

  6. Passei a acompanhar vocês agora. É a vontade que tenho mas me faltam talvez, duas coisas: compania e coragem. As dificuldades certamente são compensadas pelos momentos únicos. Estão fazendo a vida de vocês valerem a pena. Abraços.

    1. Pois é, realmente o país é caro, mas não se preocupe tanto porque o que pesou foi que viajamos bastante (em 3 dias conhecemos 4 cidades) e incluímos na conta do Uruguai o valor da balsa de lá pra Buenos Aires (que custa caro).
      Punta del Este é de fato uma cidade muito cara (uma cama num quarto compartilhado em hostel custava 25 dólares). Se tiver uma barraca ajuda, pois tem camping lá bem mais econômico!
      Faça uma boa viagem, e aproveite para comer as excelentes carnes de lá! 🙂

  7. Renan, vendo as cidades que vcs conheceram até agora me veio uma pergunta: no roteiro inicial vcs já definiram as cidades pelas quais iam passar e quanto tempo iriam ficar em cada país? Vocês têm esse roteiro geral?
    Valeu e boa sorte pra vocês!!

    1. Foi tudo decidido pelo caminho mesmo. Nós fizemos um esboço de um roteiro (esse que está riscado no mapa no todo da página), mas pelo caminho vamos pegando as dicas com as pessoas e mudando nossos destinos.
      Para ter uma ideia, imaginávamos que em 1 ano já estaríamos na África ou pelo menos nos EUA, mas ainda estamos no Equador. E olha que deixamos muita coisa para trás. Um dia teremos que fazer esta viagem de novo!!
      Abraço e boa sorte para você também!

  8. Muito top essa trip, queria saber em relação a grana vcs levam dinheiro em real e trocam no câmbio? Como que é ? Estou no Canadá e quero voltar pro Brasil fazendo essa viagem de vcs ao contrário rs. Deus abençoe vcs

    1. Fala Felipe! Quem sabe a gente não se cruza pelo caminho!
      Cara, com relação ao dinheiro, vamos fazendo saque no cartão de débito. Sai menos vantajoso do que se levássemos dólares (por causa do IOF e das taxas do banco), mas infelizmente andar por aí com muito dinheiro é arriscado.
      É sofrido deixar quase 7% do nosso orçamento em impostos, mas vale pela segurança!

      Abraços e que Deus abençoe você também!

      1. Renan, esse cartão de débito que vocês usam é o cartão comum de banco brasileiro, ou é cartão internacional?

        Muito legal a viagem de vocês. Eu e minha namorada estamos planejando uma viagem pela América do Sul, e o começo do trajeto é bem parecido com o de vocês. Está ajudando bastante…

        Abraço

        1. Olá Pedro!
          Que bom que nossas dicas estão ajudando! Boa sorte na viagem de vocês!
          Quanto ao cartão, é o normal do banco mesmo. A única coisa que fizemos foi conversar com o gerente antes de sair, e ele nos fez um cartão especial que funciona com mais redes de caixas automáticos.
          Outra dica: se o teu banco usa cartão múltiplo (esses que são crédito e débito no mesmo cartão) recomendo fazer um só de débito. Nunca aconteceu conosco, mas já lemos várias pessoas reclamando que o banco fez o saque no crédito, mesmo a pessoa escolhendo a opção de débito. Aí já sabe: as taxas são absurdas!

          Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *