Qual o melhor site para reservar hotéis? Veja nossas experiências

Vai viajar e quer garantir a reserva do seu hotel pelo menor preço e sem dor de cabeça? Aqui comparamos os principais serviços que usamos!

Booking

O Booking é, de longe, o sistema mais utilizado na maioria dos países. As suas principais vantagens são:

  • Por ser muito utilizado, há muitas revisões de usuários nos hotéis. Assim fica mais fácil saber o que te espera;

  • Tem muitos hotéis com política de alteração de reserva ou cancelamento flexíveis. Isso é ótimo para quem quer garantir a reserva mas ainda tem dúvidas se vai realmente viajar, ou ainda não tem certeza sobre as datas;

  • Não cobram taxa de reserva do hóspede. Ou seja, o preço apresentado na tela inicial é o preço que você vai pagar pelo hotel (só fique atento se não há impostos municipais ou federais; leia todas as informações da reserva para não ter problemas);

  • Muitos hotéis não exigem nem cartão de crédito para realizar a reserva, o que é ótimo para quem prefere pagar em dinheiro no local.

Dentre as desvantagens do Booking, estão:

  • O atendimento ao cliente é péssimo. Se você tiver um problema com a reserva, vai ter duas dores de cabeça: uma tentando entrar em contato com o Booking e outra tendo que engolir o atendente dizer que não pode fazer nada;

  • É pouco usado em alguns países, principalmente na Ásia ou na África;

  • Dizem que cobrem o preço dos concorrentes, mas na prática isso não funciona bem. Eles te fazem reservar pelo preço mais caro, prometendo um reembolso mais tarde. O problema é que, depois de pago, ficam dando desculpas para não devolver o dinheiro.

Agoda

Descobrimos o Agoda somente quando chegamos na Ásia. Com sede em Singapura, este sistema é o mais usado por estes lados. Suas vantagens são:

  • É, de longe, o mais usado no sudeste asiático. Pelo Agoda já encontramos quartos excelentes de casal por menos de 6 dólares, enquanto as opções mais baratas do Booking começavam em 12 dólares;

  • Costuma ter promoções relâmpago. Vale a pena dar sempre uma olhada por lá.

As suas desvantagens são:

  • A maioria dos hotéis pede pagamento adiantado para fazer a reserva, e o pagamento deve ser feito em dólares, com cartão de crédito ou PayPal. Por isso, além da necessidade de cartão de crédito internacional, você ainda fica sujeito às péssimas taxas de câmbio do cartão e ao IOF;

  • O Agoda não se limita a hotéis, mas inclui também hospedagens informais, como casas particulares que alugam os quartos. Nunca tivemos problemas com isso, mas neste caso saiba que não haverá uma recepção 24h, e pode ser interessante combinar com o proprietário o horário de chegada;

  • Cobram uma taxa de reserva. Ou seja, não confie no preço que aparece na busca, mas simule a reserva para ver o preço final antes de pagar.

Hoteis.com

O Hoteis.com foi o sistema mais novo que descobrimos. Gostamos bastante que, sempre que possível, reservamos por aqui. Suas vantagens são:

  • Mesmo para reservas no exterior, o preço é mostrado em reais, e você tem a opção de pagar em reais com o seu cartão de crédito. Ou seja, sem surpresas de IOF ou taxas de câmbio abusivas no fim do mês;

  • Possuem um sistema de fidelidade interessante: a cada 10 noites de hospedagem, você ganha uma grátis (no valor da média das 10 noites anteriores). Para quem viaja bastante, isso é ótimo;

  • O atendimento ao cliente deles nos pareceu muito bom. Uma vez tivemos um problema com um hotel (reservamos um quarto com TV e nos deram um sem, justo durante a Copa do Mundo). Entramos em contato com o Hoteis.com pelo chat do Facebook e na mesma hora eles ligaram para o hotel para resolver o problema. Como o problema não tinha solução (o hotel não tinha TV em quarto nenhum), eles nos deram um vale de 75 reais pelo inconveniente (a nossa reserva tinha custado 30 reais). Com este dinheiro assistimos aos jogos do Brasil tranquilamente em um bar;

  • Possuem cupons de desconto. Antes de fazer uma reserva, procure por estes cartões no Google (digite “coupon hotels.com“). Já conseguimos até 15% de desconto desta forma.

As desvantagens do Hoteis.com são:

  • Geralmente tem menos opções de hotéis do que o Booking ou o Agoda;

  • Cobram taxa pelo serviço. Preste atenção no preço final antes de concluir a reserva.

AirBnb

O AirBnb é um sistema diferente dos anteriores. Ainda que também seja possível encontrar hotéis por aqui, a ideia do AirBnb é alugar um quarto ou uma casa direto com o proprietário. As vantagens deste sistema são:

  • Possui um sistema de convites remunerado: você pode convidar um amigo e ganhar até 65 reais quando ele fizer a primeira reserva. E seu amigo vai ganhar 130 reais de bônus por ter entrado com o seu convite. Se convidar vários amigos, é possível viajar de graça usando o AirBnb (leia mais detalhes aqui);

  • Muitas vezes hospedar-se na casa de alguém sai bem mais barato do que ficar em um hotel. Em Cancún, por exemplo, conseguimos um quarto de casal por 35 reais, enquanto uma cama em um hostel custava na faixa de 15 dólares;

  • As casas às vezes possuem comodidades que um hotel não possui, como cozinha, internet rápida e máquina de lavar;

  • Costumam dar desconto para longas estadias. Se você pretende ficar vários dias em um lugar, conseguirá boas barganhas por aqui.

As desvantagens são:

  • É difícil saber, de antemão, como vai ser a casa onde você vai se hospedar. Às vezes a casa é praticamente um hotel, onde todos os quartos são alugados, e às vezes é a residência de uma família com cachorros, gatos e crianças. Leia todos os detalhes da casa antes de reservar para ter certeza de que irá gostar do ambiente. Procure sempre se hospedar em casas que tenham várias referências;

  • Fique atento às taxas: além da comissão do site, ainda há hospedagens que cobram taxa de limpeza. Simule a reserva para ver o valor final que irá pagar;

  • Por ser uma casa, você provavelmente terá que combinar com o proprietário o horário de sua chegada. Não esqueça de pegar seu telefone ou whatsapp para evitar problemas. Também é bom pedir instruções de como chegar, pois já nos aconteceu de o Google Maps mostrar o endereço errado.

Se você nunca usou o AirBnb, pegue aqui um vale de 130 reais para a primeira hospedagem.

Trivago

O Trivago é um buscador que se propõe a encontrar o menor preço para uma hospedagem em vários sites de reserva. Nós já tentamos usar, mas sinceramente não deu certo: muitas vezes mostrava hospedagens em lugares diferentes do que os que buscávamos, ou trazia errado os valores das diárias. Além disso, ele não leva em consideração as taxas de reserva. Por isso, nós preferimos ir diretamente nos sites acima e compararmos nós mesmos os valores. Mas, se você nunca usou, vale a pena tentar – vai que tem mais sorte que nós!

Bater de porta em porta

Este foi o método que mais usamos na América Latina. Em todos os países que passamos do nosso continente, havia muitos hotéis baratos que não estavam listados em nenhum dos sites acima. Além disso, os hotéis costumavam fazer um preço mais barato se pagássemos diretamente a eles do que por intermédio do Booking ou a fins. É claro que tem o inconveniente de sair batendo perna pela cidade, mas se você viaja em modo econômico é uma boa opção.

Antes de chegar a uma cidade, procure no Google Maps ou no Maps.Me onde estão a maioria dos hotéis. Perto da rodoviária costumam se concentrar hotéis econômicos (embora esta zona geralmente não seja das melhores). Faça também uma busca nos sites acima e anote o endereço dos hotéis mais interessantes, para o caso de não encontrar nada.

Na Ásia, sempre procuramos chegar com reserva feita. Praticamente qualquer hotel, mesmo o mais simples, está anunciado em algum dos sites acima. Além disso, por mais incrível que pareça, costumam cobrar mais barato por reservas na internet do que por aquelas feitas diretamente no balcão (por segurança, talvez?).

 

Independente do método que você utilizar, lembre-se de sempre ler todos os comentários do hotel, casa ou hostel antes de reservar. Se tiver poucos comentários, busque também no TripAdvisor ou no Google Maps. E sempre confira o endereço, pois às vezes ele está incompleto.

É isso, pessoal! Estes são os métodos que utilizamos para encontrar hospedagens por aí. Conhecem mais algum site interessante? Já tiveram experiências boas/ruins com algum deles? Têm mais alguma dica a acrescentar? Comentem aí! 🙂

Para mais dicas bacanas, não deixem de nos seguir nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *