Conhecendo o Valle de Cocora – no Eje Cafetero colombiano!

Pertinho da bela cidade colonial de Salento, dentro do Parque Nacional Los Nevados, está o belíssimo Valle de Cocora, que abriga centenas das palmeiras mais altas do mundo, árvore símbolo da Colômbia. Não deixe de conhecê-lo!

Câmbio oficial (outubro/2016)
1 real = 915 pesos colombianos
1 dólar = 2915 pesos colombianos

Caminhando pelo Valle de Cocora
Caminhando pelo Valle de Cocora

Depois de Cartagena e San Andrés, o Eje Cafetero é, provavelmente, o principal destino de estrangeiros pela Colômbia, e o aumento da segurança no país tem impulsionado cada vez mais o potencial deste lugar. Ainda que brasileiros sejam raros por estes lados (pelo menos se comparados aos turistas europeus), este quadro vem mudando a cada ano.

Dentre as principais cidades coloniais desta região, Salento é uma das mais procuradas. Para quem a visita, dar um pulo no Valle de Cocora (que está a apenas 30 minutos dali) é quase que uma obrigação.

De fácil acesso e trilhas bem marcadas, a caminhada pelo vale é bastante prazerosa, tanto para crianças quanto para trilheiros experientes. Sua principal característica está em abrigar Palmeira de Cera do Quindío, uma enorme árvore de 60 metros de altura (em casos extremos pode atingir até 80m) que é endêmica da região e árvore oficial da Colômbia.

Você pode dar uma caminhada rápida pelo local, fazer o circuito completo (mais de 3h de caminhada), passar a noite por lá ou fazer tudo a cavalo – tem para todos os gostos!

Palmeiras no Vale de Cocora
As palmeiras mais altas do mundo e símbolo da Colômbia.

Como chegar?

Para chegar ao Valle de Cocora é preciso partir de Salento, por uma bonita estrada asfaltada de cerca de 10km, cheia de curvas. O trajeto dura em torno de 30 minutos.

Se não tiver veículo particular, há jipes que partem da praça central de Salento de hora em hora (começam às 7h30min, depois às 8h30min, 9h30min e assim por diante). Regressam nesses mesmos horários. O preço pelo trajeto, por pessoa, é de 3600 pesos, e se paga diretamente ao motorista.

Se quiser ir a pé, a caminhada é de umas 2 horas por trecho.

Seguindo de jipe para o Valle de Cocora. Pode ir até pendurado atrás, se quiser!
Seguindo de jipe para o Valle de Cocora. Pode ir até pendurado atrás, se quiser!

Quanto custa?

A entrada ao vale é gratuita.

Hospedagem

O melhor e mais econômico é se hospedar em Salento, e fazer um bate-volta ao vale, indo pela manhã e voltando pela tarde.

Se fizer questão de se hospedar no vale, há várias fazendas durante o recorrido que possuem camping ou hotéis. O ideal é averiguar com o pessoal na entrada para ver quais estão abertas, ou já reservar a partir de Salento.

Dormir no vale é caro, e um camping pode cobrar a partir de 25 mil por pessoa/noite, mesmo preço que um hostel em Salento.

No parque não é permitido acampar fora das zonas de camping.

Atravessando uma "puente colgante" no vale de Cocora
Atravessando uma “puente colgante” no vale.

O clima

A temperatura no vale costuma variar entre 15 e 25 graus, podendo até ficar negativa durante a noite. Também chove praticamente todos os dias, portanto leve capa de chuva.

Se for acampar por lá, certifique-se de ter um bom equipamento, tanto para proteger da chuva quanto do frio.

Um selfie no Vale de Cocora!
Tiramos uma foto bem rápida com o Mucuvinha em uma das poucas vezes que a chuva aliviou!

O vale

O começo da trilha fica pertinho de onde para o jipe. Nesta região também há vários estacionamentos para quem vai por conta própria, e restaurantes que cobram uma média de 15 mil por prato. Também há vários fazendeiros que alugam cavalos para quem não quer caminhar.

A trilha começa de cimento, mas em uns poucos metros já fica de terra e pedras. Apesar de ser razoavelmente fácil em condições normais, o fato de chover muito na região pode transformar tudo em um lamaçal. Se tiver galochas, ajuda bastante. Se não, vai pulando de pedra em pedra e se agarrando nas cercas que você consegue encontrar um caminho sem se sujar (muito).

O caminho pelo Valle de Cocora
O caminho pelo Valle de Cocora

Praticamente todo o vale é composto por zonas privadas, e durante a maior parte do tempo você vai caminhar entre cercas e vacas.

Todo o recorrido tem cerca de 10km, e o tempo para percorrê-lo todo gira em torno de 4 horas. Nós seguimos pela primeira hora, mas dali para a frente o caminho estava tão complicado por conta da chuva que acabamos voltando. Mas tudo bem: a parte mais impressionante, onde estão as palmeiras, fica perto da entrada.

Há algumas atrações pagas dentro do vale, mas pelo que nos disseram nenhuma delas vale a pena.

Valle de Cocora
Valle de Cocora

É isso pessoal! Espero que tenham curtido a dica deste lugar. Para saber mais sobre Salento, clique aqui.

Para acompanhar nossa viagem pelo mundo, curtam nossa página no face:
www.facebook.com/mundosemfimoficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *