Como foi nosso tour para Los Páramos, em Mérida

Chegou a Mérida e não tem grana para pagar os absurdos 50 dólares do teleférico? Tudo bem, o tour para Los Páramos também é encantador, e custa apenas 1 dólar!

Referência (dez/2016)
1 dólar = 3,35 reais
1 dólar = 3500 bolívares fuertes*

*No câmbio negro. A inflação e o aumento do dólar são praticamente diários na Venezuela.

Você chegou a Mérida esperando conhecer suas belas montanhas, mas quase infartou quando viu o preço que o teleférico cobra para estrangeiros?

Pois então faça o passeio para Los Páramos – não visita os mesmos lugares do teleférico, mas também passa por altas montanhas e, se tiver sorte, vai conseguir ver até neve!

Laguna de Mucubaji, parte do tour para Los Páramos
Laguna de Mucubaji

Quanto custa?

O tour guiado, de um dia inteiro, nos custou apenas 3000 bolívares (isso mesmo, menos de 1 dólar!).

Os gastos adicionais (opcionais) que você terá são:

  • 300 bolívares para entrar na casa de Juan Molinero (uma pequena casa de comédia);
  • cerca de 4000 bolívares de almoço;
  • 1200 bolívares se quiser comer um morango com nata (famoso na região);
  • 1000 bolívares se quiser tomar um chocolate quente.

E outros gastos adicionais se quiser comprar um dos extremamente baratos artesanatos que vendem por lá.

Ou seja, em torno de 3 dólares para um passeio de um dia inteiro com tudo incluído!

Quem leva?

Praticamente todas as agências de Mérida vendem este tour.

Nós fomos com a Posada Yagrumo Tours (whatsapp: +58 414 747 1661), pois já tínhamos feito os Relâmpagos de Catatumbo com eles, e o serviço foi muito bom. Ainda nos deram 500 bolívares de desconto! 🙂

Super recomendado!

O tour para Los Páramos

O ônibus veio nos buscar no hotel às 9h30min e, tirando nós e um peruano, todos os turistas eram venezuelanos. Nosso guia era extremamente simpático, e fez uma boa dinâmica para integrar o pessoal. Além disso, quem se enrolasse muito nas paradas e subisse por último teria que dançar reggaeton como punição. Podem imaginar que o passeio foi bem engraçado!

Com o pessoal para o tour de Los Páramos
Antes de virmos para cá, nos disseram que o melhor da Venezuela são os venezuelanos. Hoje não temos dúvidas!

O passeio inteiro teve duração de 9 horas e, além do parque Sierra Nevada, tivemos algumas outras paradas interessantes. Aqui contamos como foi em sequência:

  • Loja de Artesanatos

Paramos em uma pequena loja para comprar artesanatos locais. Se quiser levar uma lembrança da Venezuela, esta é uma boa opção: tudo era extremamente barato. Por exemplo, pelo equivalente a 2 reais é possível comprar uma bela escultura em barro que no Brasil estaria facilmente na faixa dos 30 reais.

Para as crianças, um taco com bola de beisebol (esporte muito apreciado na Venezuela) saía por 3 reais. Pena que não tínhamos como carregar estes presentes!

Loja de artesanato da Venezuela
Loja de artesanato, onde absolutamente tudo é barato
  • Casa Juan Molinero

A casa Juan Molinero é uma casinha simples, mas bem divertida: fazendo uso de ilusões de ótica e perspectiva, você verá a bola de sinuca cair para cima, a água do chuveiro fazer curva, e coisas do tipo. Um tour rápido (15 minutos), bastante divertido e barato – em torno de 30 centavos de real!

Casa Juan Molinero
Casa Juan Molinero
  • Monumento al Perro Nevado

A próxima parada foi no Monumento al Perro, onde há uma estátua de Simón Bolívar e o “Simoncito”, seu fiel companheiro de quatro patas.

O “Simoncito” era da raça mucuchíes, a única raça de cachorro venezuelana. Ali também havia um camponês com um exemplar da raça vivo, para quem quisesse tirar fotos.

Monumento ao cachorro de Simón Bolívar
Monumento ao Perro
  • Capela de Pedra de San Rafael de Mucuchíes

Construída pelo artista e arquiteto venezuelano Juan Felix Sanchez, esta capela é uma das obras arquitetônicas mais conhecidas dos andes venezuelanos. Em sua construção, o artista utilizou somente pedras encontradas na região, e a ergueu encaixando uma sobre a outra, sem fazer uso de cimento ou qualquer outro material colante. A igreja é pequena, mas única.

Nesta região também vendem artesanatos, um pouco mais caro que na primeira parada. Também vendem morango com nata (um copo custa um pouco mais que 1 real) e o chocolate quente mais gostoso que já tomamos em nossas vidas.

Capela de Pedra de San Rafael de Mucuchíes
Capela de Pedra de San Rafael de Mucuchíes
  • Laguna de Mucubaji

Este é o ponto mais importante do passeio. Esta lagoa, localizada a 3630 msnm, está dentro do Parque Nacional Sierra Nevada e oferece aquela vista clássica da cordilheira dos Andes. Se tiver sorte, pode até conseguir ver um pouco de neve por aqui (nós não tivemos), ou vê-la como um espelho em dias de sol sem vento.

Além da lagoa, é possível fazer algumas curtas trilhas pelo local. Tivemos 45 minutos para apreciar a região.

Laguna de Mucubaji
Laguna de Mucubaji
  • Almoço

Paramos para almoçar em um restaurante simples, mas delicioso. Comemos uma bisteca com molho de champignon pelo equivalente a 5 reais.

Nosso almoço, por 5 reais!
Nosso almoço, por 5 reais!
  • Collado del Cóndor (ou Pico el Águila)

A quase 4120msnm, este é o ponto mais alto que uma estrada chega na Venezuela. No local há uma pequena capela à Virgem de Coromoto e, como não podia faltar, uma escultura em homenagem a Simón Bolívar.

A probabilidade de ver neve aqui é ainda maior; leve casaco ao sair do ônibus, pois faz bastante frio!

Aqui também se oferecem passeios a cavalo muito baratos – algo em torno de 2 reais.

Pico el Águila, infelizmente sem neve!
Pico el Águila, infelizmente sem neve!
  • Parque Nacional Sierra de la Culata

Fizemos uma entrada rápida neste parque para ver um condor andino que está em cativeiro. Foi nossa única oportunidade de ver de perto esta ave enorme.

Não entendemos muito bem a explicação de como ela foi parar ali e também não encontramos nada na Internet. Dava um pouco de dó vê-la enjaulada, mas como está dentro de um Parque Nacional, acreditamos que esteja recebendo um bom tratamento.

Condor dos Andes, na Venezuela
Condor dos Andes, na Venezuela

Depois disso, de brinde, fizemos uma parada em um outro local para comer morango com creme, onde havia um pequeno cerro com uma estátua, e ainda paramos na frente do hotel Castillo San Ignacio, um hotel construído na forma de um castelo. Não encontramos nada sobre a história deste local – aparentemente foi construído só para ser um hotel mesmo.

Castillo San Ignacio
Castillo San Ignacio

É isso pessoal! Espero que possam curtir este tour quando estiverem por Mérida! Não esqueçam de levar protetor solar e muita roupa de frio. Ah, e se quiserem ver neve, o melhor mês é agosto, mas com um pouco de sorte pode vê-la em dezembro também.

Para mais dicas de lugares bacanas e acompanhar nossa viagem pelo mundo, curtam nossa página no face:
www.facebook.com/mundosemfimoficial

3 comentários sobre “Como foi nosso tour para Los Páramos, em Mérida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *