Como conhecer o Angkor Wat

Quer visitar o Angkor Wat e não sabe qual meio de transporte utilizar? Aqui mostramos todas as possibilidades e os preços!

O templo de Angkor Wat está a cerca de 7 quilômetros de distância do centro de Siem Reap. Todo o complexo de Angkor (que, além do Angkor Wat, inclui uma série de outros templos) é enorme, o que torna impossível percorrê-lo a pé. E, como não há transporte público por lá, o jeito é buscar um tour ou algum veículo que te permita ir por conta própria.

Lá dentro há dois circuitos principais, chamados de short circuit e large circuit:

Circuitos do Angkor
Circuitos do Angkor

O short circuit (ou circuito curto) tem cerca de 17 quilômetros (a partir da entrada do parque) e abrange os templos mais importantes, como o Angkor Wat, o Bayon e o Ta Prohm.

O large circuit tem cerca de 26 quilômetros, e inclui alguns templos menos visitados, como o East Baray e o Preah Khan.

Além destes, há alguns circuitos alternativos para ruínas que são bem menos conhecidas.

Nós fizemos o circuito maior e incluímos o Ta Prohm. Pedalamos cerca de 50 quilômetros no total (incluindo a ida e a volta do nosso hotel). Saindo cedinho, dá para fazer tudo em um dia. O caminho é plano e o passeio é agradável.

Onde comprar o ticket

Antes de ir, não se esqueça de comprar o ticket. A oficina que vende não fica nem em Angkor, nem no centro de Siem Reap e nem no caminho entre os dois (vai entender por que fizeram essa sacanagem). É preciso comprar o ticket no mesmo dia ou no dia anterior depois das 17h. A oficina funciona das 5h até às 17h30min.

Oficina onde se vendem os tickets do Angkor Wat
Oficina onde se vendem os tickets do Angkor Wat

Os meios de transporte

Vamos ao que interessa: como conhecer o Angkor:

  • Bicicleta simples (2 dólares)

Praticamente todas as agências e hotéis de Siem Reap alugam bicicletas para fazer o Angkor Wat. Este é o método mais barato e bastante agradável de conhecer os templos. Todo o caminho é plano e asfaltado, então você não deverá ter dificuldades com isso. Nós, que há tempos não fazíamos nenhum exercício físico, conseguimos conhecer os principais templos em 1 dia e com tranquilidade.

Lembre-se de pedir um cadeado para a bicicleta, e de checar as condições antes de sair (principalmente os pneus). Nós nos demos conta de que tínhamos um pneu murcho somente quando chegamos ao Angkor, e aí não dava mais para voltar atrás. Sofremos um pouco, mas conseguimos.

Angkor Wat em bicicleta
Nós de bicicleta
  • Mountain Bike (3 dólares)

Um pouco mais confortáveis e mais leves para pedalar, as Montain Bikes são uma alternativa um pouco mais cara, mas ainda assim econômica. Não vimos necessidade de se utilizar uma, já que o caminho é plano e asfaltado. Mas, se você se sentir mais confortável em uma destas, vale a pena.

Mountain bikes em Angkor
mountain bikes
  • Bicicleta elétrica (10 dólares)

Outra alternativa bastante popular, a bicicleta elétrica é uma boa para quem não quer se cansar. O único inconveniente é que a bateria só tem autonomia para andar 40 quilômetros. Se você fizer o circuito longo, terá que pedalar uma parte do caminho ou parar para recarregar em algum lugar.

Há vários restaurantes no caminho que fazem a recarga grátis, mas é preciso consumir algo. O tempo da recarga é de 1h para cada 5km.

Essas bicicletas são individuais e não aguentam duas pessoas.

  • Scooter ou bis (10 a 15 dólares)

Dizem que estrangeiros não podem dirigir veículos a gasolina dentro do complexo de Angkor, mas é o que mais se vê. Não sei se os guardas fazem vista grossa ou se esta regra simplesmente não existe (talvez tenha sido inventada pelos motoristas de tuk tuk).

As motos, além de serem mais rápidas, ainda tem a vantagem de não precisar recarregar (com um tanque cheio você faz tudo e ainda sobra gasolina). Também levam duas pessoas, o que é vantagem para quem está com companhia.

  • Tuk Tuk (10 a 25 dólares)

Melhor alternativa para aqueles que querem mais conforto. Recomendamos contratar um motorista de confiança (indicado pelo hotel ou por algum conhecido) ou negociar para pagar o passeio somente no final e evitar surpresas (vai que o cara desaparece pelo caminho).

Lembre-se de negociar quais os templos serão visitados e quanto tempo você ficará em cada um. O ideal é contratar o serviço para o dia inteiro, evitando assim que o motorista fique te apressando. Também é bom conferir no Google Maps se ele realmente está te levando para o lugar certo, pois há relatos de gente que negociou um templo e o cara levou em outro mais perto, dizendo que era o mesmo.

Uma simples visita ao Angkor Wat deve ficar em 10 dólares, enquanto o circuito completo por um dia inteiro deve ficar na faixa dos 25 dólares (preço por tuk tuk, e não por pessoa).

Na frente de cada templo há tuk tuks buscando clientes. Ir fazendo cada trajeto com um tuk tuk diferente pode ser uma alternativa para aqueles que querem ficar livres de tempo ou para mudar o roteiro pelo caminho.

Tuk tuk em Angkor
Turistas conhecendo em tuk tuk
  • Excursão (a partir de 13 dólares)

Outra opção bastante cômoda é contratar uma excursão. Estas incluem guia e às vezes café da manhã e almoço, e são feitas em vans ou pequenos ônibus.

Quase todas as agências oferecem as excursões de circuito curto por 13 dólares. Não encontramos os valores para o circuito grande.

Ônibus em Angkor
Ônibus de excursão
  • Balão (20 dólares por pessoa)

Esta alternativa é oferecida para ver o Angkor Wat de cima (você precisará chegar lá usando algum outro meio de transporte). O passeio dura cerca de 20 minutos e se eleva a 120 metros de altura. O balão é amarrado ao chão (ou seja, você não vai “dar uma volta” por lá, apenas subir e descer), mas dizem que vale a pena (nós não tentamos).

Algumas agências já vendem o ingresso do passeio adiantado, mas recomendamos comprar lá. Isso porque, por conta do mal tempo, pode ser que o balão não saia. E conseguir reembolso no Camboja não é uma tarefa fácil…

Balão em Angkor Wat
Ao fundo, o balão
  • Helicóptero (99 dólares)

Se tiver com o orçamento mais folgado, pode sobrevoar o Angkor Wat por pouco menos de 100 dólares.

Vimos este passeio anunciado em várias agências, embora não chegamos a ver mais detalhes de quanto tempo dura ou de onde partem os voos.

  • Elefante (20 dólares)

Só mencionamos este método aqui para pedir: NÃO ANDEM NO ELEFANTE! Você pode até achar que vai se sentir o Indiana Jones andando nas costas destes animais, mas a verdade é que eles são muito mal tratados. Algumas pessoas dizem que um animal daquele tamanho não vai nem sentir o peso de duas pessoas nas costas. Talvez não sintam, não sei, mas o problema é que não são duas pessoas, mas sim milhares e milhares de turistas que sobem em suas costas todos os anos. O adestramento para que aceitem de boa vontade esses turistas é bem sofrido.

Não sabemos mais detalhes sobre o passeio, apenas vimos algumas placas oferecendo o serviço e alguns turistas passeando em suas costas.

Elefantes no Angkor Wat
Turista andando em elefante

É isso, pessoal! Vale lembrar que, em frente a cada templo, há estacionamentos gratuitos com seguranças.

Para saber mais sobre o Angkor Wat, leia nosso post completo:

Para mais dicas bacanas, acompanhem-nos em nossas redes sociais:

Um comentário sobre “Como conhecer o Angkor Wat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *