Visitando Manágua, a moderna capital da Nicarágua

Muitas vezes ignorada pelos viajantes, Manágua é uma cidade muito interessante, que merece ao menos 1 dia das suas férias. Fácil de ser percorrida a pé e diferente de qualquer outra capital que você já conheceu, Manágua certamente te surpreenderá!

Câmbio oficial (maio/2017)
1 real = 9,40 córdobas
1 dólar = 29,80 córdobas

Plaza de la Revolución, Antiga Catedral e Palácio da Cultura em Manágua, Nicarágua
Na Plaza de la Revolución, com o Palácio da Cultura à direita e a antiga catedral à esquerda.

Se fôssemos seguir a recomendação dos guias de viagem, teríamos deixado Manágua de fora do nosso roteiro. Segundo eles, esta capital é apenas uma cidade moderna, sem nenhum atrativo, e perigosa.

Seu modernismo talvez seja justamente o que a torna especial: tendo sido quase que completamente destruída por um terremoto em 1972 e pela guerra civil nos anos 80, Manágua realmente não apresenta quase nada de edifícios históricos ou coloniais. Por outro lado, esta destruição permitiu a criação de uma nova cidade ampla e organizada. Você caminha pelo seu centro e se sente como se estivesse andando pelo bairro residencial de uma cidade do interior. A parte cívica conta com praças amplas e bem arborizadas. Quanto à segurança, não temos do que reclamar: foi uma das capitais onde nos sentimos mais à vontade para andar com as câmeras em mãos.

Os pontos de interesse de Manágua podem ser visitados a pé durante uma tarde. Não é necessário programar mais de 1 dia para conhecê-la.

Esta cidade conta com pouco mais de 1 milhão de habitantes.

Centro de Manágua
Ruas tranquilas do centro de Manágua (tudo bem que era feriado).

Chegando e saindo

Uma das dificuldades que os viajantes sentem em Manágua é o fato de não possuir um terminal de ônibus central. Há diversos mini-terminais espalhados pela cidade.

Para ir aos principais destinos turísticos (ao sul e ao norte), o ideal é pegar os ônibus que saem de frente da UCA (Universidad Centroamericana). De lá partem ônibus para Granada (29 córdobas, 1h) e vans para León (54 córdobas, 1h30min).

O aeroporto está a 12km do centro da cidade, e é a principal porta de entrada e saída para quem chega de avião ao país.

Mucuvinha em Manágua, Nicarágua
Praça com um parquinho em Manágua

Onde se hospedar

Por ser uma cidade ampla e sem um centro bem definido, é difícil determinar uma boa localização para se hospedar. Os pontos de interesse estão perto do Porto Salvador Allende, e os principais hotéis e hostels estão no bairro Bolonia – uma região bastante segura da cidade.

Nós nos hospedamos lá, mas pelo AirBnb, por 12 dólares em um quarto de casal privado, com banheiro, televisão e ventilador. Recomendado. Se quiser ficar onde ficamos, o quarto é este: https://www.airbnb.com.br/rooms/17716134.

Nunca usou o AirBnb? Pois então pegue nosso cupom de desconto de 100 reais aqui e comece a usá-lo!

Mapa de Manágua

Comer e beber

Os menus mais econômicos podem ser encontrados em barraquinhas nas principais praças da cidade. Um prato com arroz, feijão, carne e salada sai a partir de 75 córdobas. Uma opção mais econômica é comprar uma porção de frango e batatas fritas ou arroz e feijão das senhoras que vendem na rua (entre 40 e 50 córdobas).

Também há diversos shoppings com praça de refeição e restaurantes mais chiques pela cidade.

Um litrão de cerveja em um bar simples fica na faixa de 50 córdobas.

Típica comida de rua vendida na Nicarágua
Típica comida de rua vendida na Nicarágua

O que fazer em Manágua

Uma caminhada de umas 2h pela região do Porto Salvador Allende já deve ser suficiente para poder se encantar e colocar Manágua no seu currículo de viagens.

Aqui estão alguns dos principais atrativos da região:

  • Antiga catedral de Manágua

Esta bonita catedral foi desenhada na Bélgica em 1920, e sua conclusão foi dada justo a tempo para que ela enfrentasse – e sobrevivesse – ao terremoto de 1931. Porém, em 1972, sua sorte não foi a mesma: este novo terremoto, que destruiu praticamente toda a cidade, condenou a catedral para sempre.

Atualmente, por conta do risco de desabamento, não se pode ingressar ao seu interior, mas é possível admirá-la através das barras de ferro das portas e das janelas. Apesar das enormes rachaduras, seu desenho e suas inúmeras estátuas se mantiveram em bom estado.

Antiga catedral de Manágua, condenada pelo terremoto de 72.
Antiga catedral de Manágua, condenada pelo terremoto de 72.
  • Palácio da Cultura

Construído para ser o Palácio Nacional, este edifício foi quase que completamente destruido no terremoto de 1931. Nos anos seguintes, foi reconstruído seguindo o estilo neo-clássico, e manteve suas funções governamentais durante a ditadura da família Somoza.

Sua forte estrutura sobreviveu ao terremoto de 1972 e foi palco da revolução armada da guerrilha sandinista em 1978.

Na primeira metade dos anos 90, a então presidenta do país, Violeta Barrios, decidiu convertê-lo em uma peça chave da cultura nicaraguense. Assim, o Palácio Nacional se converteu no Palacio de La Cultura de Nicaragua.

Antigo Palácio do Governo e atual Palácio da Cultura em Manágua.
Antigo Palácio do Governo e atual Palácio da Cultura em Manágua.
  • Plaza de la Revolución

Praça construída em homenagem aos heróis nacionais que lutaram durante a Revolução Sandinista. Ali há um mausoléu com homenagens a líderes e soldados que morreram defendendo os ideais sandinistas.

Homenagem aos heróis nacionais na Plaza de la Revolución, em Manágua
Homenagem aos heróis nacionais na Plaza de la Revolución.
  • Praça da Fé João Pablo II

Uma praça construída em homenagem ao Papa João Paulo II. Não tem muita coisa além de um obelisco e um museu do outro lado da rua. Quando visitamos a cidade era feriado e o museu estava fechado.

Praça João Paulo II, em Manágua
Praça João Paulo II
  • Malecón

Um calçadão à beira do lago, onde há uma estátua em homenagem ao herói venezuelano Simón Bolivar.

Nesta praça costuma haver carrinhos vendendo comidas típicas. Seria um bom lugar para passar a tarde, se não fosse o sol intenso…

Malecón de Manágua
Malecón de Manágua
  • Casas-museus de Darío e Sandino

Seguindo pelo malecón, encontram-se as réplicas das casas dos personagens mais importantes do país: o revolucionário Sandino e o poeta Rubén Darío. É possível visitá-las e ver objetos e roupas (originais e réplicas) que teriam sido utilizados por estes personagens históricos.

Infelizmente, por conta do feriado, estas casas estavam fechadas quando estivemos pela cidade.

Casas-museus de Manágua
Casas-museus de Manágua

É isso pessoal! Espero que tenham curtido o recorrido por Manágua.

Para mais dicas legais e acompanhar nossa viagem pelo mundo, curtam nossa página no face:
www.facebook.com/mundosemfimoficial

2 comentários sobre “Visitando Manágua, a moderna capital da Nicarágua

  1. Eu já babava nos posts dos países da América do Sul e agora babo mais ainda nesses da América Central!
    Quase me arrependendo de ter alterado o roteiro…rs
    Beijos!

    1. Quando voltar pra casa, voltem por aqui! 🙂
      A América Central é linda. Pena que alguns países sejam caríssimos.
      A Nicarágua está dando pra conhecer. Costa Rica e Panamá, sem chances. Vamos ver como serão os próximos!! 😀

      Bjoss!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *