Visitando Brunei – a terra do sultão bilionário

Muitas vezes esquecido pelos viajantes do sudeste asiático, Brunei é um país islâmico diferente de tudo o que você já viu. Se estiver viajando por esta região, não deixe de conhecê-lo!

Câmbio oficial (mar/2018)
1 real = 0,4 dólar de Brunei
1 dólar = 1,32 dólar de Brunei
1 euro = 1,62 dólar de Brunei

Mesquita de Omar, Brunei
Em frente à mesquita de Omar, em Brunei

Brunei Darussalam, que significa “Brunei, a morada da paz”, faz jus ao nome. Este pequeno país, com uma área um pouco menor que a do Distrito Federal e uma população que não chega a 500 mil habitantes, é um lugar tranquilo, seguro e rico. Graças ao petróleo, Brunei é o país com a quinta maior renda per capita do mundo, e seu sultão, Hassanal Bolkiah, é o chefe de estado mais rico do mundo. O futuro deste país, porém, ainda é incerto, já que estudos indicam que as reservas de petróleo devem se esgotar em menos de 20 anos. Mas seus tranquilos moradores não parecem se preocupar com isso por enquanto.

Ainda pouco visitado por brasileiros (talvez pela exigência de visto, talvez por estar fora de mão, ou simplesmente por não ser conhecido), Brunei é um país que merece ser visitado. Em dois ou três dias é possível conhecer praticamente todos os pontos de interesse. Com uma cultura bem diferente da nossa e o islamismo como religião oficial, provavelmente será diferente de qualquer outro lugar que você já foi!

Brunei pela noite
Brunei pela noite

Hassanal Bolkiah

O sultão de Brunei é um dos homens mais ricos do mundo, e ele não faz a menor questão de esconder este fato. É até difícil separar o que é verdade e o que é lenda sobre ele, mas aqui estão algumas de suas excentricidades:

  • Seu carro oficial é um Rolls Royce banhado a ouro;

  • Além deste, sua coleção particular conta com mais de 5 mil veículos;

  • Seu palácio tem 1800 quartos e é o maior do mundo, sendo 4 vezes maior que o de Versalhes;

  • Em um de seus aniversários, ele contratou um show particular do Michael Jackson;

  • Seu sobrinho de chama Faiq Bolkiah e é o jogador de futebol mais rico do mundo.

O sultão e a rainha de Brunei. Créditos: wikipedia
O sultão e a rainha de Brunei. Créditos: wikipedia

E, apesar de todo este luxo, os moradores não reclamam, e muitos deles têm até uma foto do sultão pendurada na sala de suas casas. O país tem um IDH muito elevado, o índice de alfabetização é de 96%, crime praticamente não existe, a educação e a saúde são completamente gratuitos (e, se os hospitais de Brunei não servirem, o governo paga o seu tratamento em Singapura) e ninguém sabe o que é imposto de renda.

Visto

Brasileiros precisam de visto para visitar Brunei. Portugueses não precisam.

O jeito mais fácil de tirar o visto é em um dos consulados de Brunei da Malásia. O processo é bem simples e dura 3 dias. Leia nosso post completo aqui para mais detalhes.

Visto de Brunei

Chegando e saindo

Brunei fica na ilha de Bornéu, cercado pela Malásia. É possível chegar ao país de avião ou de ônibus/ferry a partir da Malásia. Nós entramos pela fronteira do oeste em ônibus e saímos para o leste em ferry. Abaixo descrevemos como foi:

  • De Miri a Brunei

Se você estiver no estado de Sarawak (Malásia), a forma mais fácil é ir até Miri e de lá pegar um ônibus direto para a capital de Brunei. Os ônibus saem pela manhã (8h15min) e pela tarde (15h15min) e a passagem custa 50 MYR (algo como 45 reais). A viagem leva em torno de 3 horas.

Se você comprou pela internet, basta imprimir o comprovante e entregá-lo diretamente ao motorista.

  • De Brunei a Kota Kinabalu

É possível ir de Brunei para Kota Kinabalu (Malásia) em ônibus, mas há o inconveniente de cruzar 3 fronteiras no caminho. Além de perder algumas folhas do passaporte com carimbo, você também precisaria tirar um visto de múltiplas entradas para Brunei. A solução é pegar um ferry para a ilha de Labuan (Malásia) e de lá outro ferry para Kota Kinabalu. O ferry Brunei-Labuan custa 15 dólares de Brunei (+2 dólares de taxa de embarque) e a viagem dura 1h. De Labuan a Kota Kinabalu o preço é 39 MYR (uns 35 reais) e a viagem dura 3 horas.

Leia mais detalhes sobre esta travessia aqui.

O barco para Kota Kinabalu
O barco para Kota Kinabalu

Ambas as passagens são fáceis de comprar na hora, mas para fins de visto é bem provável que você precise comprá-las com antecedência. Nós compramos pelo site Easy Book e deu tudo certo (embora a de Brunei para Labuan tenha saído 4 dólares mais caro do que comprando diretamente no guichê).

Se você for de avião, há ônibus do aeroporto ao centro por 1 dólar de Brunei.

Roupas, mulheres e homossexualidade

Como já é de praxe, há muita especulação na Internet sobre as normas de vestimenta de países muçulmanos. Lemos em blogs falando que todos devem usar calças e camisas compridas, que mulheres devem cobrir o cabelo e a bunda e até que era proibido usar roupas amarelas (!!!). Até compramos um véu e uma camisa comprida para a Michele por conta disso.

Pois é tudo bobagem. A população muçulmana de Brunei (que é a maioria) realmente se veste de forma conservadora, mas você pode usar a roupa que bem entender. Turistas e moradores locais de outras religiões saem tranquilamente com shorts e camisetas regata e ninguém está nem aí (e isso vale para homens e mulheres). E, se for visitar uma mesquita, não se preocupe: eles emprestam um camisão para você vestir.

Moradora de Brunei com roupas curtas
Moradora de Brunei com roupas curtas

Sobre a homossexualidade, em teoria ela é proibida em Brunei, mas vimos homens e mulheres que eram visivelmente gays andando pelas ruas tranquilamente. Talvez, pelas dúvidas, seja melhor evitar demonstrações de carinho em público.

Transporte público

O transporte público em Brunei é eficiente e leva a praticamente todos os pontos de interesse. O ônibus custa 1 dólar de Brunei.

No centro há um pequeno terminal, e você pode pegar o mapa de todas as linhas no Centro de Informações Turísticas. E, apesar de os ônibus serem pequenos, eles não se importam se você entrar com suas mochilas gigantes.

Centro de Brunei, com destaque ao Centro de Informações Turísticas
Centro de Brunei, com destaque ao Centro de Informações Turísticas

Para cruzar para as ilhas de palafita é só acenar para qualquer barco que esteja passando. A passagem também custa 1 dólar de Brunei.

Os ônibus costumam parar de circular assim que escurece.

Dinheiro

O dinheiro de Brunei é o dólar de Brunei. É possível sacar nos caixas eletrônicos (nenhum dos que sacamos cobrava taxas) ou trocar moedas estrangeiras nas casas de câmbio do centro.

Se você tiver dinheiro de Singapura, pode usá-los normalmente por aqui. Todos os estabelecimentos aceitam (exceto a moeda de 1 dólar, sabe-se lá por que), e a conversão é de 1-1.

Praça da independência de Brunei
Praça da independência, no centro de Bandar Seri Begawan

Custos

Apesar de ser um dos países mais ricos do mundo, visitar Brunei não é necessariamente caro. Há almoço no centro por 3 dólares de Brunei e nas feiras a partir de 2 dólares de Brunei. Os museus são todos grátis e é possível fazer quase tudo caminhando. Os supermercados são um pouco mais caros que os do Brasil, mas nada absurdo.

A hospedagem pesa um pouco, mas no AirBnb é possível conseguir boas barganhas, principalmente se reservar com antecedência. Dizem que CouchSurfing também funciona muito bem.

Almoço econômico em Brunei
Almoçando em Brunei por menos de 10 reais

Comer e beber

Há desde restaurantes simples até os mais luxuosos em Brunei. Um jantar pode custar menos de 10 reais ou alguns milhares de dólares, dependendo de onde você for. Dentre os pratos mais típicos estão os de comida árabe e chinesa.

Redes de fastfood internacionais (Mc Donald’s, Pizza Hut, KFC, Burger King, etc) estão por todos os cantos, para aqueles que não gostam de se aventurar pela comida local. Os preços são parecidos com os praticados no Brasil.

Mc Donald's em Brunei
Mc Donald’s em Brunei

É proibido vender bebidas alcoólicas em Brunei, portanto você não vai conseguir nem uma cervejinha para acompanhar o almoço. É tudo na base do refrigerante, suco ou chá mesmo.

Turistas podem ingressar no país com 1 litro de destilado e até 12 latas de cerveja, mas não podem beber em público.

Hospedagem

O melhor lugar para se hospedar em Brunei é o centro de Bandar Seri Begawan, pois e lá que estão praticamente todos os locais de interesse do país. Mas você dificilmente encontrará algo econômico por aí, então é melhor buscar em lugares mais afastados mas que sejam fáceis de chegar em transporte público.

Nós ficamos lá por AirBnb, em uma casa que foi transformada em hotel. Pagamos 70 reais por dia em um quarto com cama de casal e ar condicionado. O lugar era fácil de chegar em transporte público e tinha uma pequena cozinha. Recomendado. Se quiser ficar lá, o quarto é este aqui.

Nossa casa em Brunei pelo AirBnb
Nossa casa em Brunei pelo AirBnb
  • Se você nunca usou o AirBnb, pegue um desconto de 130 reais aqui.

Agora, se você tem grana e quer luxo de verdade, pode se hospedar no The Empire Hotel & Country Club. Dizem que este hotel pertence ao irmão do sultão e é um dos mais luxuosos do mundo.

O que fazer?

Os principais pontos de interesse de Brunei podem ser acessados a pé, a partir do centro de Bandar Seri Begawan. É interessante passar no Centro de Informações Turísticas (fica no calçadão em frente ao rio) e pegar um mapa.

Vamos aos principais lugares:

  • Mesquita do Sultão Omar Ali Saifuddin

Esta é a principal mesquita e o edifício mais icônico do país. Foi erguida em homenagem ao 28° sultão (o pai do atual), e possui, por isso, 28 cúpulas douradas. Está ao lado de um lago artificial, o que proporciona belas fotos, principalmente pela noite, quando ela está toda iluminada.

Fora dos horários de culto é possível visitá-la gratuitamente. Na entrada eles fornecem um casacão longo para os visitantes que não estão com a vestimenta apropriada.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Museu Royal Regalia

Este museu foi criado para contar a história do atual sultão e guardar os presentes que ele ganhou de amigos e outros chefes de Estado. Também estão alguns artigos usados durante a sua coroação. É tanta riqueza que é difícil de acreditar.

A entrada para o museu é gratuita. É preciso percorrê-lo descalço e é proibido tirar fotos. Eles fornecem lockers grátis para você deixar as câmeras e a mochila.

Museu Royal Regalia, Brunei
Carruagem usada pelo sultão durante sua coroação, no interior do museu
  • Parque Eko Koridor

É a bonita praça que está logo em frente à Mesquita do Sultão Omar. Além de oferecer belas vistas da mesquita, ainda conta com 10 árvores de baobá importadas da Austrália (os fãs de “O Pequeno Príncipe” vão adorar).

A praça ganha alguma vida pela noite, quando as barraquinhas com comida barata abrem e o pessoal vai praticar esportes ou brincar com os filhos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Ilha de Palafitas de Kampong Ayer

As famosas casas de palafita são outro símbolo de Brunei. Dizem que, quando os primeiros europeus chegaram a esta região, batizaram Brunei de “a Veneza do Oriente”.

A tradição de morar nestas casas dura até hoje e, com mais de 30 mil habitantes, esta é a maior vila de palafitas do mundo. À primeira vista pode parecer um vilarejo onde vivem pessoas muito pobres, mas é só ir até lá que você perceberá que há casas muito boas (a maioria com ar condicionado, inclusive).

Para cruzar até a ilha, basta acenar para qualquer barco que esteja passando. Eles cobram 1 dólar de Brunei por pessoa para realizar a travessia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Palácio do Sultão

Chamado de “Instana Nurul Iman”, o palácio onde vive o sultão de Brunei é o maior do mundo. Ele só é aberto para o público durante os três dias que procedem o ramadã (isso varia todos os anos, portanto dê uma pesquisada). Nestes três dias é servido comida gratuita para os visitantes (inclusive estrangeiros) e também é possível apertar a mão do sultão ou da rainha. Quem visita o palácio ganha de presente um pequeno saco contendo dinheiro.

Nos outros dias do ano é possível passar de ônibus pela frente, mas o máximo que você verá são os portões. Outra opção é fazer um passeio de barco e ver os telhados do palácio a partir do rio.

O palácio está a cerca de 5 quilômetros do centro de Brunei.

  • Tour pelo rio

Os barqueiros oferecem um pequeno tour pelo rio, passando por várias vilas de palafita, pelo palácio do sultão e por regiões onde é possível avistar macacos. Estes passeios duram cerca de 1 hora e custam na faixa de 15 a 20 dólares de Brunei (o preço é por barco). Não fizemos para saber se vale a pena.

  • Mesquita Jame Asr Hassanil Bolkiah

Não é a mais impressionante, mas é a maior mesquita do país, construída em homenagem ao sultão atual. Fica a uns 3 quilômetros do centro. É possível ir a pé, embora isso signifique caminhar pelo acostamento das movimentadas auto-pistas de Brunei. Melhor pegar um ônibus no terminal.

Turistas podem visitar a mesquita fora dos horários de culto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A mesquita é perto do famoso Mercado Noturno, e o ideal é combinar as duas visitas no mesmo passeio.

  • O Mercado Noturno de Gadong

Este famoso mercado começa logo que o sol se põe. É conhecido por vender frutas baratas e pela grande variedade de barraquinhas de comida econômicas (você consegue jantar por 5 reais aqui).

Fique atento porque os ônibus param de circular cedo. Se você estiver hospedado longe do mercado, provavelmente precisará voltar em táxi.

Mercado noturno de Brunei
Mercado noturno de Brunei

Supostamente construído pelo irmão o sultão, este é um dos hotéis mais luxuosos do mundo. E não é preciso ser hóspede para apreciá-lo: visitantes de fora são bem-vindos, seja para comer em seu restaurante ou simplesmente para admirar toda a sua riqueza.

O hotel está afastado da capital, mas é bem fácil de chegar em transporte público.

É isso, pessoal! Esperamos que tenham curtido conhecer este pequeno país!

Aqui deixamos um vídeo mostrando um pouco mais sobre nosso passeio por Brunei:

Para mais dicas bacanas sobre viagens, curtam nossa página no face:
www.facebook.com/mundosemfimoficial

6 comentários sobre “Visitando Brunei – a terra do sultão bilionário

    1. Nós só ficamos sabendo de Brunei quando chegamos na Ásia. Foi bem legal conhecer! Na ilha de Bornéu ainda vale a pena dar um pulo na Malásia e ver os orangotangos 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *