Visitando as plantações de arroz de Honghe Hani (Yuanyang) por conta própria

As plantações de arroz da China são impressionantes e foram declaradas como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Aqui ensinamos como visitá-las por conta própria sem gastar com entrada ou com tours.

Plantações de arroz de Yuanyang, China
Plantações de arroz de Yuanyang, China

Há mais de 1000 anos que é costume plantar arroz em terraças construídas em montanhas da China. Essas terraças, que até se parecem grandes piscinas, se estendem por quilômetros e mais quilômetros, formando uma paisagem impressionante.

E um dos lugares mais icônicos para ver estas plantações é na região de Yuanyang, onde vivem povos de diversas etnias diferentes, sendo a Hani a mais importante. O mais legal de visitar este lugar é ver um canto da China bastante autêntico, pouco conhecido e pouco visitado por estrangeiros. Se você tiver tempo, sem dúvidas vale a experiência!

Como chegar?

A cidade base para conhecer as terraças de Honghe Hani é Xinjiezhen (ou apenas Xinjie). Desde Xinjie você pode fazer excursões de 1 dia ou se hospedar em alguma vila à beira das terraças.

Xinjie fica distante das principais cidades da China, o que torna este destino pouco explorado. Se você vem do Vietnã, pode cruzar a fronteira por Lao-Cai/Hekou e de Hekou pegar um ônibus para Xinjie (58 yuan, 5h de viagem).

Outra forma de chegar é pegando um ônibus desde Kunming. A viagem leva 7-8 horas e a passagem custa 137 yuan.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Onde se hospedar?

A cidade de Xinjie oferece vários hotéis econômicos (apesar da pouca oferta no Booking). Basta chegar lá que já vai vir gente te oferecer hospedagem no terminal de ônibus. Nós conseguimos um quarto de casal por 60 yuan na rua atrás da rodoviária. Vale a pena dar uma negociada no preço. Xinjie também possui bancos, mercados e restaurantes econômicos (nós almoçávamos aqui por 7 yuan).

A desvantagem de Xinjie é que está relativamente longe das plantações de arroz: cerca de 10 quilômetros. Uma opção mais cara, mas que te permitirá aproveitar mais o dia, é se hospedar em alguma vila dentro dos arrozais. As hospedagens por lá são caras (a partir de 100 yuan em quarto privado) e há poucas opções de restaurantes ou mercados. Mas você estará a uma pequena caminhada dos lugares mais bonitos.

Uma vila bastante recomendada para se hospedar é a de Pugao (também conhecida como Duoyishu).

Táxi de Xinjie, China
Um táxi típico de Xinjie. Eles têm apenas uma roda na frente.

Entrada

A entrada no parque é cara: 100 yuan por pessoa, válida por 3 dias. Esta entrada te dará acesso a quatro miradores principais, de onde se tem as melhores vistas dos arrozais.

Porém, se você não faz questão de ir a esses miradores, pode pedir ao condutor que não pare na bilheteria. Sem a entrada você poderá visitar as vilas, fazer trilhas e visitar alguns miradores naturais.

Se você tiver em tour ou com um taxista particular, provavelmente terá que pagar a entrada de qualquer forma. Mas, se for nas vans coletivas, não precisa. Apenas avise o motorista de que você não quer comprar as entradas.

Como se deslocar por lá?

Da frente do terminal de ônibus de Xinjie partem vans para as principais vilas dentro do parque. Cobram 20 yuan por pessoa pelo deslocamento, independente de onde você for descer. Elas saem quando enchem, portanto procure uma que já esteja prestes a encher.

Outra opção é contratar um motorista particular: eles cobram na faixa de 300 a 400 yuan por um passeio de dia inteiro, às vezes incluindo o nascer e o pôr do sol.

Para voltar (ou ir para outra terraça) basta acenar para qualquer van que passar. Só confirme antes se vão te cobrar o preço de transporte coletivo, pois se a van estiver vazia pode ser que o cara queira cobrar como se fosse um transporte particular.

Van que leva de Xinjie para os arrozais
Transporte coletivo para os arrozais

As principais terraças

  • Duoyishu

Esta é considerada por muitos a terraça mais bonita, e é a mais famosa para se ver o sol nascer. Alguns mapas a mostram como “Pugao”.

  • Laohuzui

Famosa pelo pôr do sol. Também é conhecida como “Mengpin”.

  • Bada

Outra que é famosa pelo pôr do sol. Foi a que visitamos. Além de ser enorme, ainda oferece belas trilhas para aqueles que são mais aventureiros. É fácil descer e caminhar por entre as suas piscinas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Quanfuzhuang

É a mais próxima de Xinjie. Possui vistas bonitas, embora não nos impressionou tanto. Há boas trilhas para se fazer entre os arrozais.

Há diversas trilhas para se fazer por entre essas terraças. Recomendamos que você baixe o aplicativo Maps.Me e dê uma olhada no Wikiloc para ver algumas sugestões de caminhadas pela região.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Isso foi o que nós fizemos:

Trilha em Yuanyang
Caminho que fizemos nos arrozais

Pegamos uma van até o povoado de Shengcun e voltamos caminhando até Xinjie. No começo da caminhada vimos algumas plantações pequenas e entramos em algumas vilas para conhecer. Então, quando chegamos a Bada, foi de cair o queixo: as plantações se estendiam por vários quilômetros, desenhando todas as montanhas que nos cercavam. Ali desviamos da estrada e seguimos por uma trilha muito bonita. A trilha é bem marcada e não tem como se perder.

Terminada esta caminhada, decidimos voltar caminhando os 10km que faltavam até Xinjie, aproveitando assim para conhecer também Quanfuzhuang. Foi legal, mas nada que se comparasse a Bada.

Se você está disposto a caminhar, recomendamos que, em vez de voltar para Xinjie, siga pela estrada em direção a Laohuzui. Procure alguns mirantes grátis para vê-la (ou o oficial, caso opte por pagar a entrada), e de lá consiga uma van para voltar a Xinjie. Só fique atento, pois as vans param de circular por volta das 18h.

Desde Xinjie há também uma pequena estrada que parte de trás da estação de ônibus e leva até as plantações de Longshuba. É uma agradável caminhada de 3 quilômetros até lá para se fazer caso passe um dia em Xinjie sem fazer nada. A visita a Longshuba é gratuita.

Este slideshow necessita de JavaScript.

É isso, pessoal! Espero que tenham curtido a dica deste lugar tão fora da rota clássica na China.

Para mais dicas bacanas, não deixem de nos seguir em nossas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *