Vender fotos de viagem na internet dá dinheiro? Veja como estão as nossas contas!

Várias vezes lemos posts e recebemos sugestões de outros viajantes para vendermos nossas fotos na internet a fim de ganhar uma graninha extra. Como não se encontra muita informação concreta sobre este tema (ou seja, quanto dinheiro realmente dá para ganhar), resolvemos fazer o teste e compartilhar com vocês os resultados!

*Todos os valores mencionados são em dólares

As opiniões sobre vender fotos na internet são muito diferentes: enquanto uns dizem que este é o caminho para o pote de ouro, outros comentam que é praticamente impossível vender alguma coisa hoje em dia, e que os lucros não valem o esforço. Quando se trata de fotos de viagem, pior ainda: pouca gente compartilha alguma informação útil a respeito.

A ideia de conseguir uma fonte de renda extra para a viagem (e para toda a vida, considerando que a foto fica lá vendendo para sempre) nos agradou muito, e resolvemos fazer o teste. Afinal, não custa tentar, né?

*Nossa câmera é uma semi-profissional Nikon D5300, com lente 18-55mm.

Mas quem compra essas fotos?

As suas fotos ficam em uma grande galeria, com milhares de outras mais. As de viagem e destinos turísticos, por exemplo, podem interessar a agências de viagens, a companhias aéreas, livros como Lonely Planet, etc. Além disso, a foto de um mochileiro no topo de uma montanha olhando para o horizonte pode servir para algum pôster inspirador, do tipo “supere seus limites” ou coisa do tipo.

Outros tipos de fotos, mais genéricas, como a de um cara de terno com dinheiro na mão, a de um médico com um paciente ou a de um professor dando aula podem atingir um mercado muito maior, e supostamente são essas que dão mais dinheiro, mas não tenho experiência neste ramo para comentar. Se você já vendeu este tipo de foto, comente aí no final do post o que achou! 🙂

Motoqueiro no deserto do Atacama. Uma das minhas fotos favoritas, mas infelizmente não vendeu nenhuma vez.
Motoqueiro no deserto do Atacama. Uma das minhas fotos favoritas, mas infelizmente não vendeu nenhuma vez.

E os direitos autorais? Posso vender fotos com pessoas ou lugares famosos?

Fotos da natureza em geral, sem ninguém ou com pessoas irreconhecíveis podem ser vendidas para qualquer público sem problemas.

Fotos onde é possível reconhecer pessoas, veículos, prédios ou qualquer outra propriedade intelectual podem ser vendidas apenas para “Uso Editorial”. Neste caso, quando estiver enviando uma foto, deverá marcar esta opção. Na dúvida, pode mandar como foto normal e ver se reclamam ou não.

O valor ganhado com a venda é o mesmo, mas o público das fotos de “uso editorial” é um pouco mais restrito.

Foto de mulheres bolivianas. Pode ser vendida somente para "uso editorial"
Foto de mulheres bolivianas. Pode ser vendida somente para “uso editorial”

E como faço para vender minhas fotos?

Vamos contar como foi a nossa experiência vendendo fotos em diferentes portais:

  • IStockPhoto

O portal IStockPhoto (www.istockphoto.com) é um dos mais usados, tanto por compradores quanto por vendedores. Publicar suas fotos lá é relativamente fácil, o que não é necessariamente uma vantagem: apesar de você poder enviar praticamente qualquer foto sua à venda, a concorrência será grande, e é muito provável que sua foto fique perdida no meio de milhares de outras.

Enviamos umas poucas fotos para o IStock, mas como elas não eram sequer visualizadas, acabamos desistindo. O fato da interface de envio ser um pouco chata (você precisa mandar 1 foto por vez) e de demorarem em torno de 1 semana para aprovar cada foto também nos desanimou.

  • Twenty20

O Twenty20 (www.twenty20.com) funciona, ao mesmo tempo, como um portal de venda de fotos e uma rede social. Sua interface é bem interessante, e sempre aparecem competições de fotos (melhor foto de cidade, melhor foto de montanha, melhor foto de férias, etc) em que você pode participar para ver como está seu nível em relação a outros fotógrafos, além de poder ganhar uma graninha (geralmente pagam entre $10 e $40 dólares ao vencedor). Ele também é capaz de importar as fotos do Instagram, o que pode ser uma mão na roda para quem usa esta outra rede social.

Apesar de bastante divertido, nunca conseguimos vender nada por lá e acabamos desistindo.

  • Shutterstock

Segundo lemos em diversos fóruns, o Shutterstock (www.shutterstock.com) é, de longe, o que mais vende. Ainda assim, muitos fotógrafos o criticam por pagar uma porcentagem muito baixa aos autores por cada foto vendida. Também possuem um controle de qualidade mais rígido, e aquela sua foto perfeita pode ser recusada por algum requisito técnico, como foco ou balanço de branco incorreto.

Para conseguir vender fotos neste portal, você deve enviar um conjunto de 10, e conseguir que ao menos duas delas sejam aprovadas.

Tentei a primeira vez e as 10 foram recusadas. Tentei novamente e nada. Uma terceira vez e nada. Quando já estava para desistir, fiz mais uma tentativa, e desta vez aprovaram as 10! Com isso, me empolguei e consegui montar um portfólio de 40 fotos (devo ter enviado umas 100, e somente 40 foram aprovadas).

Bom, as fotos estavam lá, mas vender que é bom, nada. Acabei esquecendo um pouco o portal. Uns 2 meses depois, entrei para dar uma olhada e vi que havia 2 dólares na minha conta. Finalmente havíamos conseguido vender alguma coisa!

A comissão que pagavam era de 25 centavos de dólar por foto (algumas vendas creditavam 1 dólar, mas não entendemos bem por quê). Precisaríamos juntar $35 para conseguir retirar o dinheiro, mas tudo bem: já vimos que era possível vender.

A partir daí, começamos a subir fotos e mais fotos. No começo a taxa de rejeição era maior que 50%, mas com o tempo fomos melhorando, e hoje poucas fotos que enviamos são recusadas.

Este site tem, de longe, a melhor plataforma, o que também nos agradou: podemos enviar um conjunto grande de fotos (e fazemos isso quando temos internet boa) e editá-las mais tarde.

Bom, vamos aos números!

Quanto ganhamos vendendo fotos no Shutterstock

Vamos ao que interessa: quanto dinheiro conseguimos ganhar vendendo fotos?

Nossa conta pode ser um pouco decepcionante: até agora, ganhamos apenas 23 dólares.

Nosso portfólio atualmente tem 218 imagens. Se quiser dar uma olhada nelas, esta é nossa galeria:

https://www.shutterstock.com/g/mundosemfim?rid=3250199&utm_medium=email&utm_source=ctrbreferral-link

Vamos colocar o histórico de vendas das últimas semanas:

  • semana de 19/jun/2016 – lucro de $2,13
  • semana de 26/jun/2016 – lucro de $1,75
  • semana de 3/jul/2016 – lucro de $0,25
  • semana de 10/jul/2016 – lucro de $1,25
  • semana de 17/jul/2016 – lucro de $2,13
  • semana de 24/jul/2016 – lucro de $2,75
  • semana de 31/jul/2016 – lucro de $2,00
  • semana de 7/ago/2016 – lucro de $1,50

Ou seja: ainda mal dá pra pagar 1 cerveja por semana, mas estamos no caminho!

Nossas fotos mais vendidas são as seguintes:

No caminho para o acampamento Paso, está esta Ponte "Colgante". Quem tiver vertigem é melhor não olhar para baixo!
Atravessando uma ponte em Torres del Paine, Chile. Vendida 9 vezes.
Parque Nacional los Glaciares, Argentina
Parque Nacional los Glaciares, Argentina. Vendida 5 vezes.
Mochilando no Parque Nacional Los Glaciares, Argentina
Mochilando no Parque Nacional Los Glaciares, Argentina. Vendida 4 vezes.
Glacial Perito Moreno, Argentina.
Glacial Perito Moreno, Argentina. Vendida 4 vezes

As outras fotos venderam 3 vezes ou menos. Para ter uma ideia geral, entre na nossa galeria e ordene por “popularidade”.

Dicas

Se for se aventurar a vender fotos na internet, aqui vão algumas dicas que podem ajudar:

  • De uma forma geral, fotos de paisagem com uma pessoa costuma vender mais do que fotos sem ninguém. Fotos com várias pessoas vendem menos.
  • Procure tirar fotos da pessoa de costas, de forma que não possa ser reconhecida. Assim poderá vender a foto também para uso não editorial.
  • Por alguma razão, domingo nos parece o melhor dia para enviar as fotos ao shutterstock: o grau de aprovação é maior e o tempo de revisão é menor (já tivemos lotes de fotos aprovados em menos de 10 minutos).
  • O simples símbolo de uma marca na mochila, no tênis ou na roupa pode fazer com que sua foto seja rejeitada. Procure cobrir estes símbolos, ou removê-los usando o photoshop ou algo do tipo.
  • Tente usar o máximo de palavras-chaves possíveis na foto, mas não use palavras que não tenham a ver com o conteúdo. Se você usar palavras que não tenham nada a ver, sua foto aparecerá com mais frequência, mas as pessoas não vão comprá-la, e isso fará com que ela caia no ranking de popularidade.
  • Palavras como backpacker (mochileiro) e UNESCO (se o lugar for um patrimônio da UNESCO) são fortes e vendem bem.
  • Procure tirar as fotos com a qualidade máxima que a câmera permite. Isso aumenta as chances de que a foto seja aprovada!
  • Não desista! O trabalho no começo pode ser um pouco duro, mas aos poucos o resultado aparecerá.

É isso pessoal! Esperamos que nosso post tenha te ajudado a entender melhor como funciona este negócio de venda de fotos pela internet. Isso não quer dizer que você não possa ganhar mais dinheiro que nós (suas fotos podem ter melhor qualidade ou serem mais interessantes que as nossas), mas já dá pra ter uma ideia de como é o caminho 🙂

Para mais dicas e acompanhar nossa viagem de volta ao mundo, curtam nossa página no face:

www.facebook.com/mundosemfimoficial

32 comentários sobre “Vender fotos de viagem na internet dá dinheiro? Veja como estão as nossas contas!

  1. Mais uma vez eu perguntando rsrsrs! Mas que camera vocês usam estou pesquisando uma pra viagem mais estou muito em duvida, qual seria a melhor pra carregar ou que faz fotos melhores. Obrigada!

    1. Olá Mariana! Boa pergunta, até editei o post para mencionar qual câmera usamos 🙂
      Nós tiramos as fotos com uma semi-profissional Nikon D5300. Se você ainda não tem experiência com este tipo de câmera vai sofrer um pouco no começo, mas depois de uns cliques já vai estar fera!
      Nós levamos uma câmera compacta da Olimpus também para situações onde é difícil ou perigoso levar a câmera grande. Ela também tira fotos boas, mas para vender é só com a semi-profissional mesmo!

  2. Olá!
    Bem informativo!! Tb estou querendo arrumar uma graninha extra. Já ouviram falar no Foap e no EyeEm ? Eles possuem uma plataforma de vendas e desafios com temas diversos.
    Coloquei umas 50 fotos mas ainda não vendi nada!
    Vou tentar com o shutterstock!!

    1. Olá Márcia! Não conhecíamos estes não, vamos dar uma olhada! Acredito que sejam parecidos com o Twenty20 que também é nesse esquema. Esses desafios são bem legais, mas acho que a plataforma acaba atraindo mais usuários que compradores…
      O Shutterstock é bem chatinho no começo, e até desanima ter tantas fotos recusadas, mas com o tempo você vai pegando o jeito e entendendo que tipo de fotos eles aceitam ou não. Foi o único onde conseguimos vender alguma coisa 🙂
      Boa sorte!!

  3. Olá! Parabéns pelo artigo! Muito esclarecedor! Há um tempo eu pesquisei também sobre esses sites para vender fotos e ouvi falar do 500px. Que além de ser uma rede social para fotógrafos, também servia para disponibilizar as fotos para venda.
    Vocês chegaram a tentar ele? Eu nunca consegui nada, só tentei no 500px até o momento.
    Vou enviar algumas para esse shutterstock.
    Obrigado por compartilhar!

    Abraços de um mochileiro!

    1. Fala Simon! Obrigado!
      Este 500px não conhecíamos não. Nós tentamos neste twenty20 que tem uma dinâmica bem interessante também, mas nunca compraram nada por lá. Acho que este esquema de misturar redes sociais acaba não dando certo no final, porque quem compra prefere ter um plano nesses grandes do que comprar fotos individuais.
      Nós estávamos quase desistindo desse negócio, até que entramos por acaso no shutterstock e vimos que tinha uns centavinhos ali. Aí começamos a investir mais. Hoje temos 600 fotos e ganhamos uma média de uns 6 dólares por semana.
      No iStock vendemos uma estes dias. Foi a única que vendemos por lá, mas nos pagaram 16 dólares na foto. Talvez seja um caminho também!

      Abraço e boa sorte!!

  4. Olá, bom dia. Vocês precisam de um tripé e as fotos devem ter muita nitidez. Vocês podem comprar lentes manuais antigas da Nikon, preferencialmente do modelo AIs para permitir a fotometria. A foto da moto não vendeu por causa da moto não estar “congelada”: a velocidade de disparo deveria ter sido maior. Existe uma Escola Pública de Fotografia no youtube e vocês podem aprender a fotografar no manual, então vocês poderão extrair todo o potencial de sua câmera, que é de entrada, mas é boa. O mercado exige alta qualidade. Investir em lentes boas vai trazer retorno financeiro para vocês. Quem compra analisa os mínimos detalhes e existem muitos, acreditem. Lojas que consertam câmeras sempre têm lentes antigas, boas, para vender mais barato. Nos EUA existe mais variedade. Se vocês forem para os EUA acredito que valha a pena trocar a câmera para uma Full Frame usada, pois vocês devem vender mais fotos ainda. Resumindo: qualidade vende e altíssima qualidade vende muito. Como vocês vão viajar o mundo, acredito que é um investimento que vale a pena. Não esqueçam do tripé. Sempre estudem. Estudar é mais importante do que o equipamento, que também é importante. Boa viagem!

    1. Olá Eduardo,
      Muito obrigado pelas dicas!
      Nós começamos nesta de fotografia meio de brincadeira, mas agora estamos realmente pensando em nos aprofundar no assunto. Estamos vendo de comprar uma lente nova. Nos falaram que no Panamá é possível encontrar algo bom e em conta. Vamos dar uma olhada por lá.
      Obrigado pela dica do tripé. Tenho um simples. Acho que vou investir em outro mais profissional. Depois da América Central iremos para os EUA. Se tudo der certo compraremos uma câmera melhor por lá!
      Vou dar uma olhada nessa escola de fotografia também!
      Abraço e valeu!!

  5. Execelente post, parabéns! Estou na mesma batalha vendendo pela internet a mais ou menos um ano. O caminho percorrido até aqui foi o mesmo, exatamente o mesmo, as alegrias e decepções de materiais aprovados ou reprovados, as dificuldades de entender a “mecanica do jogo” entre outras coisas. Fiz uso do 500px também nesse processo, ele é igual ao http://www.twenty20.com/, não vendi nada também, só era divertido. Atualmente estou com Shutterstock (https://www.shutterstock.com/pt/g/maldoran) e com o Adobe Stock (https://stock.adobe.com/br/contributor/206646331/Maldoram). Para ser sincero, o relacionamento esta melhor com o Shutterstock, as aprovações são mais rapidas e coerentes, o da Adobe é o mesmo Fotolia, até o momento não está agradando, a taxa de aprovação é de 1% a 2%, mesmo cuidando dos detalhes conforme a experiencia ensinou. Fotos aprovadas no Shutter são reprovadas no Adobe. Uma informação que vi em um forum é de que, a analise é realizada por um algoritmo previamente parametrizado, isso faz com que imagens sejam descartadas baseadas em “zeros” e “uns” e não em valor artístico propriamente. Não sei se isso é verdade porém, faz a gente pensar em algumas rejeições sofridas. De qualquer maneira, as dicas do post associadas às também preciosas dicas do Eduardo Klein Fichtner fazem toda a diferença e qualidade é essencial para esse tipo de trabalho. Parabéns e obrigado ao mundosemfim por compartilhar.

    1. Valeu Claudio!
      Pois é, assim vamos aprendendo e melhorando. Estes dias vendemos uma no IStock – ganhamos 16 dólares com a venda, mas foi a única. Acho que o jeito é deixar as fotos em todos os lugares, e o que entrar é lucro.
      Sobre o algoritmo, acredito que seja verdade. Já tive fotos rejeitadas em menos de 10 segundos, impossível que alguém tenha revisado isso. Uma coisa que eu notei é que depois que comecei a usar o histograma da câmera, minha taxa de aceitação melhorou muito. Se não tiver pixels nos limites do histograma a chance de ter a foto aprovada é muito maior.
      Boa sorte e boas vendas para você!
      Abraço!

  6. Bem direto e prático. Ainda não tentei o Shutter… No Fotolia/Adobe, vendi duas e é desanimador mesmo, mas todos dizem que precisa persistir! Já ouviram falar de um formulário de impostos que precisa preencher para receber? Cada site tem seu valor mínimo para pagar, não ficou claro para mim, se vocês já atingiram o patamar de começar a receber efetivamente… O Foap que citaram, aceitam tudo, até de celular, mas fiquei bolada com o cadastro financeiro. E também me parece mais uma forma de ficarem com seu acervo… Se alguém já recebeu algo por lá, ou teve problemas, peço compartilhar!

    1. Olá Luziete!
      Pois é, estamos aproveitando estes dias aqui em Cartagena para subir todas as fotos que temos.
      Sobre o pagamento, só atingimos o patamar mesmo com o shutterstock. Eles pagam direitinho pelo paypal. É cobrado um imposto se não me engano de 10%. Se você não responder o formulário o imposto cobrado é mais alto. É bem simples de responder, são perguntas sobre se você é pessoa física ou jurídica, seu CPF, essas coisas.
      Até agora já ganhamos 100 dólares no total vendendo fotos. Logo mais vamos escrever um post mais atualizado a respeito 🙂

  7. Parabéns pelo post! Muito legal, sorte na venda das fotos pra vocês! Também estou mergulhando nesse mundo de vendas de fotos online, sou fotógrafo profissional. Tentei enviar fotos pelo site “br.123rf.com” mas não consegui entender a forma como a descrição das fotos deve ser enviada, em arquivo CSV. Tentei de tudo mas não consegui.
    Agora estou enviando fotos para o istockphoto.com, achei a interface de envio muito mais acessível e prática. Espero que dê certo!

    1. Olá Glaucio! Obrigado!
      Boa sorte nas suas vendas também!
      Voltei a subir fotos para o istock. Este ano mudaram a interface e está excelente. O 123rf eu não conhecia, vou dar uma olhada para ver se entendo qual é.
      Tem outros que tem boa interface também, como o dreamstime e o alamy, mas nunca consegui vender nada neles.
      Boas vendas!!

  8. Ola Renan, primeiramente parabéns pelo post, depois que li eu me inscrevi no shutterstock para cadastrar algumas fotos minhas. Mas estou com uma dúvida. Quando coloco foto de arquitetura, por exemplo do One World Trade Center, em NYC, eles nao aceitaram pois eu nao tenho o release, mas vi que existem varias fotos do mesmo objeto no proprio shutterstock. Quer dizer entao que todos eles conseguiram permissao? Pois nao faz sentido pra mim. E outro problema é que tambem ao fazer upload de imagem que contenha pessoas, mesmo que irreconheciveis (de muito longe ou apenas a silhueta bem escura) eles nao aprovam e pedem release. O que fazer ?

    Obrigado!

    1. Olá Igor! Obrigado pelos parabéns.
      No caso destas fotos (que aparecem lugares privados conhecidos ou pessoas), a solução é mandar como “uso editorial”. Fotos marcadas como “editorial” podem até ter o rosto de uma pessoa que não tem problemas.
      No caso tem que marcar como editorial no campo ao lado direito da foto e escrever o título dizendo o nome do lugar (em letras maiúsculas) e a data. Se aparecer pessoas, escrever “unidentified people”. Por exemplo, se você tiver uma foto de uma pessoa reconhecível na frente do World Trade Center, pode por:

      NEW YORK, USA – JAN 25TH, 2017: Unidentified people in front of World Trade Center, in New York, USA, on January 25th, 2017.
      Se a pessoa é reconhecível ou não, é um pouco complicado. Aí depende do cara que revisou a foto. Se aparecer alguma marca (seja um M de McDonalds ou a estrela da allstar no tênis de alguém) colocar como editorial também resolve o problema.
      O Shutterstock é o mais chato de todos. No começo enche o saco mesmo e dá vontade de desistir. mas depois você pega o jeito!
      Abraço!!

  9. Vendo algumas fotos mas impressas em formato grande como se fosse poster ou quadros. Como vou a lugares que muitas vezes é de dificil acesso como trilhas etc… cria um bom banco de imagens. Comecei meio que por acaso e esta dando certo em media um foto quadro de 120×60 o maior até hoje foi de 160×90.

  10. Renan,

    uma dica que aprendi sem querer e vcs talvez já saibam (ou não).
    No Dreamstime, nas missões temáticas lançadas a cada 2 meses, pode-se vender os direitos de até 10 fotos por U$ 25 cada, a cada missão.
    Assim foi que eu acabei vendendo 5 fotos num total de U$ 125.
    Por sorte, a missão era sobre vulcões, e eu tinha várias fotos deles rs.
    Vcs que tem fotos de muitos temas, é uma boa pedida participar com algumas fotos em cada missão.

    Abç!

    https://www.dreamstime.com/caioacquesta_more-latest-adition_pg1

    1. Fala Caio! Valeu pela dica!
      Nós chegamos a tentar participar de alguns destes desafios, mas nunca aceitaram nossas fotos, aí acabamos desistindo.
      Vamos tentar os próximos! 🙂

      Abraço!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *