O que levar em uma viagem de volta ao mundo?

Muita gente ficou curiosa sobre o que estamos levando para esta viagem. Temos duas mochilas cargueiras (uma de 90l e outra de 75l), 1 mochila pequena e 1 bolsa. Aqui vai a lista do que tem dentro delas:

Coisas da Michele

1 casaco

1 blusa de moletom rosa

1 blusa de lã preta

2ª pele (calça e camisa)

1 calça jeans

2 leggings

3 shorts

2 camisetas

7 blusinhas

1 toalha

2 vestidos

1 toalha de rosto

1 par de luvas

10 calcinhas

3 sutiãs

2 biquinis

4 pares de meias

1 manga ¾

1 par de tenis

1 par de chinelo

1 rasteirinha

1 sapatilha

1 bolsinha brincos + prendedor de cabelo

kit mulherzinha:

  • sombra
  • blush
  • acetona
  • lixa
  • rimel
  • alicate
  • base

1 isolante térmico

1 saco de dormir

1 máscara mergulho + snorkel

1 capa de chuva

Coisas do Renan

1 par de chinelo

1 par de tênis

1 calça de gringo (dessas que viram bermuda)

1 casaco de nylon

1 casaco de lã (Peru)

2 blusas de moletom

2ª pele (calça e camisa)

3 shorts

2 sungas

3 camisetas poliéster

1 camiseta de algodão

2 camisetas do Brasil

3 regatas

7 pares de meias

9 cuecas

1 par de luvas

1 gorro de lã

1 máscara de mergulho + snorkel

1 toalha

1 capa de chuva

1 calça jeans

1 par de botas

1 saco de dormir

1 isolante térmico

Camping

1 barraca Azteq Nepal II

1 kit de panelas + pratos

1 kit frigideiras (duas)

1 fogareiro + botijão

1 corda de varal

1 canivete suíço

bússola + apito + termômetro

4 grampos de varal

1 isqueiro

1 cadeado + corrente

1 rolo de silvertape

1 rolo de barbante

Higiene e saúde

protetor solar fator 30

sabonete

desodorante

repelente de inseto

barbeador elétrico

cortador de unha

pente

gilete

protetor labial

gaze

iodo

cotonete

algodão

termômetro

vodol

gelol

vick

faixa

band-aid

anticoncepcionais

Eletrônicos

1 Netbook

1 tablet

1 kindle

1 câmera compacta

1 câmera a prova d’água

1 câmera semi-profissional

filtros de lente para a câmera (densidade neutra e polarizador)

1 pau de selfie

1 celular

1 mini tripé para as câmeras

1 relógio com bússola, temperatura, medidor de altitude e barômetro

memórias para as câmeras

carregadores para tudo isso aí

Outros

Tesoura

Kit de costura

presilhas extras para a mochila

baralho

lanterna

caderno de anotações

mapa mundi

pasta com documentos (passaportes, vistos, cópias de documentos, etc)

guia Lonely Planet da América do Sul

E, claro, nosso macaquinho de pelúcia, o Mucuvinha!

Me parece que estamos levando coisa demais, né? Já revisamos algumas vezes a lista e tiramos várias coisas antes de sairmos, mas ainda sobrou tudo isso. Acredito que, no caminho, ainda vamos diminuir cada vez mais os equipamentos.

E aí, o que acharam? Alguma coisa que estamos esquecendo? Comentem aí! 😉

Para acompanhar nossa viagem, curtam nossa página no face:
www.facebook.com/mundosemfimoficial

22 comentários sobre “O que levar em uma viagem de volta ao mundo?

    1. Tem mesmo! Várias vezes pensamos em largar algumas delas pelo caminho, mas por enquanto temos conseguido nos virar bem. Acho que mais uns meses ficaremos minimalistas e não precisaremos de mais nada 🙂
      Bjoo

  1. Vocês podiam fazer um tutorial junto com o Mister M ensinando a colocar tudo isso dentro da mochila, ahuahuahuhuha
    Vou começar a minha jornada no começo de março fazendo um percurso beeem parecido com o de vocês e suas experiencias servem de base em vários sentidos, como inspiração, guia de gastos, etc…

    1. Heheh e acredite, coube tudo e ainda sobrou espaço para comprarmos uns colchões de ar no caminho!
      O mais complicado mesmo é o peso para levar isso tudo.
      Vamos ver se em mais alguns meses fazemos outro post explicando o que faltou e o que não precisava ter levado!
      No mais, boa sorte com a tua jornada. É bem provável que a gente se cruze por aí!
      🙂

  2. Renan, vim correndo ler o artigo que você me sugeriu! Obrigado por responder.
    Pelo que vi, as curiosidades não são apenas minhas, haha! Já tá na hora de fazer um artigo contando o que vocês mudaram na mala, o que pegaram no caminho e o que deixaram para trás, além das curiosidades mais comuns.

    Deixo aqui o meu incentivo por este post, abraços e até!

    1. Pode deixar! Agora nossa viagem vai mudar um pouco das montanhas para as praias, aí vamos ter que readaptar o conteúdo de nossas mochilas e faremos um novo post sobre o assunto! 😀
      Abraços!!

    1. Olá Camila!
      Estamos precisando fazer um post novo sobre o assunto (várias coisas acabamos jogando fora, e compramos coisas novas).
      A última vez que pesamos a minha mochila estava pesando 18kg, e a da Michele 16kg (isso sem contar a mochila de eletrônicos, que não sabemos quanto está pesando).
      Precisamos comprar sacos de dormir novos para o frio da Patagônia, e estes pesam absurdo. Sempre que vamos fazer trilhas deixamos a maioria das coisas no hostel ou na casa de alguém, senão é impossível caminhar! 😀

  3. Minha vontade é seguir em um mochilao pelo menos até onde meu dinheiro der (talvez só na América do Sul mesmo). rs

    Porém, não tenho cia para dividir o peso, das coisas que seriam tarefa dos “homens”.
    Vocês têm alguma sugestão? Porque assim como vocês, pretendo economizar o máximo, pegar caronas, acompanhar…

    Outra dúvida, falo somente português, ou arranho um ” portunhol “, será que é arriscado?

    Obs. Cada post de vocês, me deixam ainda mais inspirada!
    Boas vibrações para vocês, e boa trip

    Obrigada

    1. Olá Alice!!
      Pois é, vai ter que arranjar uma barraca levinha para levar! Mas fica tranquila que você não vai caminhar taaanto assim com a mochila. Geralmente quando for fazer trilhas dá pra deixar algumas coisas no hostel ou no camping e levar somente o essencial para aquele dia. Também não vai precisar levar tanta coisa como nós (nós mesmo já deixamos algumas pelo caminho. Logo mais vamos atualizar nosso post tirando o que não usamos).
      Sobre falar espanhol, você acaba aprendendo pelo caminho, mas recomendo tentar aprender. A Michele usou o Duolingo por uns 2 meses e aprendeu bem! Dá pra se virar fácil sem falar espanhol, mas se você falar a viagem se torna muito mais interessante. Conhecemos muita gente incrível e fizemos grandes amizades pelo caminho! Mas, se não der tempo de aprender, pode ir sem medo 🙂
      E fica tranquila que é fácil arranjar emprego pelo caminho para viajar mais, principalmente na Argentina e no Chile.
      Obrigado e tudo de bom no planejamento da sua trip também!!

  4. Renan, obrigada pela ajuda, incentivo e dicas!

    Quando eu iniciar a minha “saga”, eu aviso vocês rsrs

    Abraços aos 3 (você, Michele e muvuquinha)!
    Eu tenho uma girafa, o nome dela é Dona Gira (tem fundamento por ” girar ” ao meu lado).
    Talvez a leve para essa aventura e pra me fazer cia!

    1. Beleza! Pode ser que a gente ainda se cruze por aí!
      E qualquer outra dúvida, só perguntar 🙂

      Leve a Dina Gira sim, ela e o Mucuvinha podem ser grandes amigos! 😀

      Abraços!!

  5. Cara, fiquei tentando colocar todos esses ítens nas mochilas que vcs disseram estar levando, mas sinceramente não consegui. Ponto pra vocês.
    Mas carregar isso pra cima e pra baixo em ônibus não deve ser fácil né?

    1. Fala Carlos!
      Realmente, nós andamos com duas mochilas cada um. São pesadas e bem difíceis de entrar nos ônibus. Se pudéssemos levaríamos menos coisas, mas infelizmente temos que ter roupa para todos os climas. Quando vamos fazer trilhas temos que deixar metade das coisas na casa de alguém ou no hostel, porque não dá pra caminhar mais que 1km com tudo isso!
      Abraços!

  6. Cara amei! Mas quero saber o que deixaram para trás e o que precisaram comprar no meio do caminho. Pretendo fazer o mochilao sozinha e tenho que levar roupas para todos os climas. Mas vou levar coisas demais pelo visto. Minha mochila é 79 litros mas não pretendo usar mais do que 50. Mas a barraca pesa muito. Nos acampamentos pretendo evitar cozinhar então não quero levar nada de cozinha o que vcs acham? Bjs

    1. Olá Vanessa!
      Olha só, acho que a principal mudança que fizemos durante a viagem foi em relação aos sacos de dormir e isolantes: doamos os nossos e compramos melhores no Chile. Quase morremos de frio em Mendoza, aí compramos sacos que aguentam até -12. Compramos isolantes de ar também por serem mais confortáveis, mas não recomendamos – pesam muito e com o tempo começam a vazar. Estamos procurando isolantes novos de isopor mesmo.
      Nossas mochilas pesam muito, e não conseguimos nos deslocar muito tempo com elas. Quando vamos fazer trilhas temos que deixar metade das nossas coisas em algum camping ou hostel, senão é impossível caminhar.
      Quanto a barraca, nós compramos uma da Azteq que pesa 2 quilos para duas pessoas. Sei que eles tem um modelo para uma pessoa que é mais leve, talvez valha a pena dar uma olhada!
      Sobre as coisas para cozinhar, depende de onde você vai passar. Se for pela Patagônia, lá os restaurantes são caríssimos, e acabamos cozinhando bastante. Alguns campings oferecem cozinha, mas a maioria não.
      Na Bolívia, Peru e Equador, a comida no restaurante acabava saindo mais barato que cozinhar, aí praticamente não usamos nosso fogareiro ou panelas. No Chile acabamos comprando um fogareiro novo, bem pequeno que quase não pesa. Levar um desses, uma panelinha pequena e um garfo acho que vale a pena (pelo menos no aperto pode cozinhar um miojo).
      Se for passar pelo Chile, lá é um ótimo lugar para comprar essas coisas.
      Sucesso no seu mochilão, e qualquer outra dúvida estamos por aqui!
      Bjoo

  7. ok Muito obeigada pelas dicas. quanto ao saco de dormir preferi pecar pelo excesso e comprei um para -15 hahaha o isolante comprei um básico. vou pensar na hipótese miojo também hahaha. valeu pela dica vcs estao me ajudando muito. sucesso para vcs. bjssss

    1. Perfeito, um pouco de exagero no saco de dormir não faz mal a ninguém!
      Quanto ao isolante, vai acabar precisando trocar (acho que ele faz mais diferença que o saco de dormir). Recomendo procurar uns que são dobráveis e tem a superfície que parece caixa de ovo.
      Algo como este aqui:
      http://blogdescalada.com/wp-content/uploads/2013/06/da15ec83734f416a00cfd901ca937677d88d15a7_m1-300×282.jpg
      Aí pode acampar até na neve que não vai ter problemas 🙂
      No que precisar, estamos aí!! bjoo

  8. Olá! Nossa uma das minhas maiores dúvidas é com relação as roupas, porque priorizo viajar o mais leve possível. Assim como vocês estou partindo rumo a Am. Latina e quem sabe indo direto para Ásia depois…daí uma hora é vento gélido e outra hora é um calor infernal. Numa viagem desse tipo, longa e com contenção de custos, não dá para ficar desapegando de algumas peças importantes mas que as vezes dá uma louca vontade de jogar morro abaixo aquilo que não se esta usando…como vocês tem pensado em relação a isso?

    1. Olá Naiana!
      Realmente, o que mais aconselhamos é investir em equipamentos leves. Roupas é bom priorizar as leves e que sejam fáceis de levar/secar. Saímos com calças jeans, que acabamos largando pelo caminho por não serem nada práticas.
      Essa questão da troca de temperatura realmente é complicado. Estamos carregando algumas peças de roupa que não usamos há meses. O pior é que essas que usa pouco são as mais caras, aí não dá pra largar pelo caminho mesmo!
      Se você for acampar, um bom investimento é em barraca, sacos de dormir e isolantes. Compramos todos do mais leve que encontramos, e assim livramos pelo menos uns 5kg das nossas costas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *