O que fazer em Quito? Leia tudo sobre a capital equatoriana!

Considerada por muitos como a capital mais bonita da América do Sul, Quito agrada a todos os tipos de viajantes: não importa se você vem em busca de história, cultura, arquitetura, natureza ou simplesmente tomar uma cerveja no bar – esta cidade vai te surpreender!

*todos os valores mencionados são em dólares estadunidenses.

Palácio do governo, em Quito
Palácio do governo, em Quito

Quito – ou São Francisco de Quito – possui uma história interessante: há algumas centenas de anos atrás, grande parte da área hoje compreendida pela capital equatoriana era um lago, denominado Iñaquito. Este grande lago teria desaparecido com a erupção de um vulcão da região. Atualmente, é possível ver o que sobrou deste lago no Parque La Carolina.

O formato de Quito também chama a atenção: por estar localizada dentro de um vale, a cidade parece uma tripa: possui apenas 8km de largura, e pouco mais de 70 de comprimento. Isso a torna relativamente fácil de se localizar e se locomover.

A origem de seu nome é incerta, mas uma das suposições é por conta de uma tribo indígena local, os “quitus” – e significa “local do meio”. De fato, muito antes dos franceses virem para a região com seus instrumentos modernos, o povo nativo já sabia que estavam no meio da Terra, com análises da posição do sol e das sombras.

Hoje Quito conta com pouco mais de 2 milhões de habitantes, e possui o movimento típico de uma capital nacional. Ainda assim, seu centro histórico (o maior da América Latina) continua belíssimo, digno do título que recebeu de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Centro histórico de Quito - Patrimônio da UNESCO
Centro histórico de Quito – Patrimônio da UNESCO

Chegando e saindo

Junto com o aeroporto de Guayaquil, o de Quito é a principal porta de entrada para estrangeiros que vêm visitar o Equador de avião. Um táxi do aeroporto ao centro pode passar dos 40 dólares; uma alternativa mais econômica é pegar um ônibus (há de 2 e 8 dólares, sendo o mais barato de linha e o mais caro de luxo) do aeroporto ao antigo terminal de ônibus, e de lá um táxi ou um ônibus local.

Para quem vêm ou vai de ônibus, Quito possui dois terminais: um no norte (de onde partem os ônibus para Otavalo, Ibirra e Colômbia) e um no sul, que leva ao restante do país. Para chegar e sair destes terminais é possível pegar um táxi (custam algo entre $10 e $15 para ir ao centro) ou um ônibus local. De/para o sul é possível ir em Trolebus (o sistema de ônibus que visa substituir o metrô). Para o norte, pegue qualquer ônibus que diga “Terminal Cárceles”. A passagem custa apenas $0,25.

Estes ônibus costumam ser muito cheios, e batedores de carteira são comuns; se estiver com muitas mochilas, considere pegar um táxi.

Compañia de Jesus - uma das mais belas igrejas de Quito
Compañia de Jesus – uma das mais belas igrejas de Quito

Segurança

Achamos Quito bastante segura, pelo menos na região central durante o dia (não andamos lá pela noite para saber) e na região da Plaza Foch. Policiais estão por todos os lados, e assaltos são raros.

Batedores de carteira, porém, são um problema sério em toda a cidade. Evite andar com calças com o bolso muito frouxo ou raso. Se levar bolsa, certifique-se de que ela está bem fechada. Os furtos costumam acontecer dentro dos ônibus lotados, mas também podem acontecer na rua, inclusive por crianças. Uma vez, quando estávamos andando pela noite, um menino de uns 7 anos encostou em nós vendendo balas. Quando percebi, ele já estava com a mão enfiada no meu bolso tentando puxar a minha carteira. Fique de olho se algum vendedor se aproximar demais de você.

Onde se hospedar?

O centro histórico é muito bonito, mas o lugar mais legal para se hospedar é na região da Plaza Foch, conhecida como Mariscal. Ali estão os principais bares, restaurantes, discotecas e agências de turismo. Recomendamos ficar umas 3 quadras afastado do fervo se quiser dormir à noite sem barulho.

Se você busca um bom conforto ou está viajando em família, recomendamos o Hotel Kolping (www.casakolpingquitohotel.com), que está em uma excelente localização, pertinho da Foch, mas já fora do fervo. Os quartos são bem confortáveis, com banheiro privado, e custam $50 para um casal, ou $60 para três pessoas.

Hotel Kolping, em Quito
Nosso quarto no hotel Kolping – um dos melhores hotéis que já nos hospedamos até agora!

Se estiver em economia de guerra, o hostel mais barato que encontramos foi o New Bask. Está bem no meio do fervo, e uma cama em um quarto compartilhado custa $5 dólares (um quarto privado para um casal custa $20; chorando consegue por $15). Não é dos mais confortáveis, mas sem dúvidas é econômico (os preços em Quito são mais elevados em comparação a outras cidades equatorianas).

Fique atento com os preços dos sites de reserva: a maioria dos hotéis não inclui os impostos, que podem elevar o preço em até 25%.

Comida e bebida

Quito oferece restaurante para todos os gostos e bolsos. É possível encontrar menus econômicos a partir de $2,25, até restaurantes chiques onde a conta pode chegar a 3 dígitos. Em praticamente toda a cidade é possível encontrar restaurantes de todos os tipos.

Beber em Quito é barato: os bares da Mariscal costumam vender as cervejas em combos de 3 barrafas de 600ml. O preço de 3 Brahmas, por exemplo, fica entre $3,50 e $4. Três Pilseners (a cerveja mais popular do Equador) geralmente custa entre $5 e $6.

Se prefere drinks, geralmente vendem 3 por $6.

Bar em Quito
Três Brahmas por $3,50!

Transporte

O transporte público em Quito é barato: os ônibus custam $0,25, e levam a quase todos os cantos da cidade. O problema com eles é que costumam ser lotados (lotados mesmo!). Evite usá-los durante os horários de pico ou se estiver com muitas mochilas.

Alguns táxis possuem taxímetro, mas isso não é regra (e os que possuem costumam não ligá-lo). Antes de entrar, combine o valor da corrida. Espere pagar valores parecidos com os que se pagaria para uma mesma distância no Brasil.

Uma forma bacana de conhecer os principais pontos turísticos de Quito é usar o Tour Bus (quitotourbus.com) o ônibus turístico de dois andares. A passagem custa $15 dólares e vale para o dia todo, permitindo subir e descer quantas vezes quiser. O mais interessante é que o passeio é guiado (em inglês e espanhol), o que ajuda bastante a conhecer a história da cidade.

Ônibus turístico em Quito
Fazendo um recorrido com o ônibus turístico de Quito

Altitude

Quito está a uma altura superior a 2850 msnm. Isso não costuma ser alto o suficiente para que as pessoas sofram os males da altitude, mas é bem provável que você se canse mais que o normal ao caminhar pela cidade. Procure andar lentamente, principalmente nas subidas.

Folhas de coca costumam ser boas para a altitude, mas infelizmente no Equador a sua comercialização é proibida (alguns poucos estabelecimentos tradicionais possuem autorização para vendê-la). O chocolate pode ser um bom substituto neste caso. Também procure tomar bastante água.

O que fazer em Quito?

Vamos ao que interessa: o que fazer na capital equatoriana!

Beber na Mariscal

Você não precisa ter 20 anos ou ser um baladeiro de plantão para aproveitar a Mariscal: os bares e discotecas começam a ter movimento a partir das 16h, e a partir daí viram a noite. E há para todos os gostos: bares de rock, baladas eletrônicas, discotecas de salsa, lanchonetes mais tranquilas e restaurantes mais sofisticados.

Outra atração muito comum são os karaokês – geralmente não cobram a entrada e vendem cerveja barata. Você pode até se arriscar a cantar alguma coisa em espanhol por lá!

Plaza Foch, em Quito
A agitada noite nos arredores da Plaza Foch

A entrada para as baladas costuma ser de $5; se der uma negociada, é possível que te deixem entrar de graça.

O fervo se concentra na Plaza Foch e se estende por umas 2 ou 3 quadras em cada direção. Como você já deve imaginar, os bares mais afastados costumam ser os mais baratos.

Os ambientes funcionam de segunda a sábado; os domingos são “dias para a família”, e a venda de álcool é proibida.

Curtir a noite da La Ronda

A La Ronda é uma rua boêmia no centro de Quito. Durante o dia não é muito interessante, mas pela noite funcionam os bares e restaurantes com música ao vivo, principalmente nas sextas e sábados. Se estiver por aí, não deixe de provar o canelazo, bebida típica da região.

Basílica do Voto Nacional

Provavelmente a igreja mais imponente da região, é possível vê-la de longe. É a maior basílica neo-gótica da América, e seu desenho foi inspirado na Catedral de Notre Dame. Um detalhe interessante é que os gárgulas foram substituídos por animais da região: macacos, jacarés, tamanduás, etc.

Basílica do voto nacional, Quito
A imponente basílica do voto nacional

Esta igreja começou a ser construída em 1883, e até hoje não foi finalizada. Diz a lenda que, quando a construção for concluída, ocorrerá um cataclismo.

É possível entrar na igreja por 2 dólares. Se não quiser pagar, observá-la por fora já vale a pena.

Esta igreja faz parte do recorrido do ônibus turístico; se quiser chegar por conta própria, ela fica a uma pequena caminhada do centro histórico, em subida.

Iglesia Compañia de Jesus

Localizada bem no centro de Quito, é um dos passeios clássicos e uma das igrejas mais bonitas da América do Sul.

Para entrar lá é preciso pagar uma entrada absurda de $5 dólares (inclui um guia). Não é permitido tirar fotos no interior, então compartilhamos esta da wikipedia:

Interior da Igreja La Compañia de Jesus. Créditos da Wikipedia
Interior da Igreja La Compañia de Jesus. Créditos da Wikipedia

Mirante da virgem do Panecillo

A partir do centro você poderá ver a estátua da virgem do Panecillo em um cerro próximo. Subir até lá te oferece uma bela vista panorâmica da cidade. Se quiser subir na estátua é preciso pagar 1 dólar, mas a vista da sua base já vale a pena.

É possível chegar lá em ônibus municipal ou com o ônibus turístico.

A virgem do Pandecillo - localizada em um cerro próximo ao centro de Quito
A virgem do Pandecillo – localizada em um cerro próximo ao centro de Quito

Plaza de la Independencia

Também chamada de Plaza Grande, é a praça central de Quito. Ali está o centro de informações turísticas, o Palácio Nacional e, a uma pequena caminhada, as principais igrejas da cidade. Algumas delas são pagas, outras não (recomendamos visitar a El Sagrario, que é gratuita e muito bonita).

Se puder, visite esta praça na segunda-feira de manhã – é quando ocorre a troca da guarda nacional. O evento é muito bacana, e acontece das 11h às 11h30min.

Troca de guarda em Quito
Troca de guarda – todas as segundas às 11h

Arredores de Quito

Vulcão Cotopaxi

O maior vulcão ativo do Equador está a poucos quilômetros ao sul de Quito. Sua forma perfeita, sua imponência e a possibilidade de ver neve fazem deste um dos tours mais interessantes da região.

Nós fomos lá duas vezes (uma há 2 anos e outra agora), e contamos aqui tudo sobre o passeio!

Primeiro refúgio do vulcão Cotopaxi
Primeiro refúgio do vulcão Cotopaxi – a 4897 metros sobre o nível do mar!

Mitad del Mundo

Ao norte de Quito está a praça chamada de Mitad del Mundo, onde há um monumento e uma linha traçada no chão em referência à linha do equador. Uns poucos metros adiante está o museu Inti Ñan, onde realmente está a divisão dos dois hemisférios.

Além de poder tirar a foto clássica com um pé no norte e outro no sul, ainda vai fazer vários experimentos e ter uma boa aula de física!
Leia tudo sobre este passeio aqui.

Mucuvinha na "Mitad del Mundo"
Mucuvinha na “Mitad del Mundo”

Mercado de Otavalo

Otavalo é uma bela cidade ao norte de Quito, que ainda mantém firme as tradições andinas. Além da beleza natural do lugar (cheio de lagos e montanhas), Otavalo encanta por suas feiras diárias de artesanato, em especial a de sábado, quando várias ruas da cidade se enchem de barraquinhas.

Vale a pena passar uns dias por lá; se não tiver tempo, um bate-volta já é legal!

Leia tudo sobre Otavalo aqui.

Feira de Otavalo
Feira de Otavalo

Laguna Quilotoa

Esta é uma das lagoas mais belas do Equador, e está localizada dentro da cratera de um vulcão. Se você estiver fazendo um recorrido pelo país, é melhor visitá-la quando estiver passando por Latacunga.

Se for ficar só em Quito, pode fazer um tour para lá: duram o dia inteiro e vale a pena!

Leiam um pouco mais sobre a Quilotoa aqui.

Bela cor da Lagoa Quitotoa, localizada dentro da cratera de um vulcão.
Bela cor da Lagoa Quitotoa, localizada dentro da cratera de um vulcão.

 

É isso pessoal! Alguma recomendação por lá que esquecemos? Dúvidas? Comentem aí! 🙂

Para mais dicas de lugares bacanas e acompanhar nossa viagem pelo mundo, curtam nossa página no face!
www.facebook.com/mundosemfimoficial

7 comentários sobre “O que fazer em Quito? Leia tudo sobre a capital equatoriana!

  1. Olá,
    Vi que vcs fizeram passeios com a TourBus. Tenho uma dúvida: como faço para comprar os ingressos com eles? Vou diretamente no balcão da empresa? Sabem se posso reservar todos os passeios que pretendo fazer de uma vez só ou preciso reservar um por vez? É uma empresa confiável? Obrigada

    1. Olá Camilla!
      Dá pra conversar com eles pela Internet e pagar diretamente no escritório. Eles tem vários espalhados pela cidade. Não saberia dizer se daria para resolver tudo pela internet (pagando com cartão de crédito), mas acredito que sim. Dá pra reservar todos de uma vez (inclusive é até melhor, aí já garante a vaga).
      A empresa é bem confiável sim. Todos os passeios que fizemos foram bem legais 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *