O que fazer em Hanói – a capital do Vietnã

Repleta de cultura e com um centro histórico muito interessante, Hanói é uma das cidades que mais recebe turistas no Vietnã. Aqui damos todas as dicas e ensinamos o que fazer por lá!

Câmbio oficial (março/2019)
1 real = 6200 dongs
1 dólar = 23.200 dongs
1 euro = 26.500 dongs

Hanói, Vietnã
Centro Histórico de Hanói

Hanói: uma cidade com belos monumentos, praças bonitas, um centro histórico pitoresco, artigos falsificados à venda por todos os cantos, ruas caóticas e repletas de motos, calçadas intransitáveis, riquixás e vendedores ambulantes oferecendo produtos superfaturados. Se você está começando sua viagem pelo Vietnã por aqui, pode tomar um grande susto e sair até com uma impressão errada do país. Hanói tem, sim, sua beleza (que aliás não é pouca), mas às vezes ela pode ser ofuscada pelas pessoas que tentam dar golpes nos turistas. A dificuldade de se caminhar por suas ruas também pode ser irritante.

Nós gostamos de Hanói, mas ela não é nem de longe a nossa cidade favorita no Vietnã. Se você começou por aqui e gostou, ótimo: temos certeza que vai adorar o restante país. Se você começou com o pé esquerdo, tente relevar os problemas e dar outra chance ao Vietnã: há muitas outras cidades incríveis por aqui.

Lago Hoan Kiem de noite
Lago Hoan Kiem, um dos cartões postais de Hanói

Golpes

Infelizmente Hanói e Bangkok foram as duas capitais onde mais vimos golpes serem aplicados a turistas. Em geral os golpes são simples (vendedores superfaturando os produtos, restaurantes tentando te cobrar por coisas que você não pediu…), mas há alguns que podem te trazer um bom prejuízo.

Recomendamos que leia nosso guia com os principais golpes aplicados pelo Sudeste Asiático:

Hanói, Vietnã
Hanói, Vietnã

Chegando e saindo

  • De ônibus

Há várias estações de ônibus em Hanói. A estação Gia Lam leva a destinos como Bai Chay (120 mil dongs, 3h) e Sapa (cerca de 250 mil dongs, 8h); a estação Luong Yen leva à ilha de Cat Ba (240 mil dongs, 5h), e a estação Giap Bat leva aos principais destinos ao sul do país, como Ninh Binh (7 mil, 1h30min), Hué (380 mil, 7h) e Da Nang (360 mil, 9h).

Para os destinos mais próximos ou muito turísticos, talvez tentem cobrar mais caro. Mas, se der uma chorada, eles fazem pelo valor correto. Para longas distâncias, uma empresa confiável é a Futa Bus, que permite consultar os preços e até comprar as passagens pela internet.

É possível chegar a qualquer uma destas estações usando transporte público. Trace a rota pelo Google Maps que ele indicará que ônibus você deve tomar.

E, se você quiser um pouco mais de comodidade, praticamente todos os hotéis e agências do centro vendem passagens de ônibus e incluem o translado até a rodoviária. O preço evidentemente sobe um pouco.

  • De trem

A estação de trem de Hanói fica perto do centro histórico.

Os trens do Vietnã costumam ser bons e confortáveis. O preço varia muito conforme o tipo de vagão, se é sentado ou deitado, privado ou compartilhado. Você pode consultar os preços e os destinos através do site baolau.vn. Dá para comprar as passagens por este site também, embora pague uma pequena taxa adicional.

Se quiser comprar direto na estação ferroviária, recomendamos comprar pelo menos 1 dia antes. E, se quiser o trem mais barato (com assentos de madeira e sem ar condicionado) é preciso insistir, pois eles não costumam oferecer estas opções a estrangeiros (e não é nem por maldade, mas alguns não conseguem imaginar por que um estrangeiro vai querer viajar na terceira classe).

  • De avião

O aeroporto de Hanói é a principal porta de entrada e saída do Vietnã. Se for pegar táxi até o centro, evite os clandestinos. Outra opção são os ônibus das companhias aéreas, que levam até o centro por 40 mil.

Se quiser ser mais econômico ainda, há a opção do transporte público. O ônibus 17 leva até perto do centro histórico, e a passagem custa apenas 5 mil dongs (se você tiver bagagens, talvez tenha que pagar uma passagem adicional para elas).

Noite em Hanói
Noite em Hanói

Onde se hospedar

O melhor lugar para se hospedar em Hanói é em seu centro histórico. Ali estão os principais restaurantes, hotéis e agências, e dele você pode ir a pé a praticamente qualquer atração turística da cidade.

Qualquer lugar dentro do centro histórico é bom, mas quanto mais perto do lago Hoan Kiem, melhor.

Onde se hospedar em Hanói
Centro histórico, a melhor região para se hospedar em Hanói

Há hostels bem localizados com cama a partir de 3 dólares, e quartos privados para duas pessoas a partir de 10. Em geral sai mais barato reservar pelo Booking ou Agoda do que tentar negociar o preço na hora.

Comer e beber

Achamos a comida em Hanói cara se comparada a outras cidades do Vietnã, mas ainda assim barata se comparada ao Brasil. Um prato típico de Hanói é o Bun Chá, que consiste basicamente em macarrão feito de arroz, salada e carne de porco. O preço de um Bun Chá varia desde 35 mil dongs (nas barraquinhas de rua) até 80 mil dongs nos restaurantes mais chiques.

Recomendamos que você confirme o preço antes de comer (mesmo que esteja escrito em algum lugar) e recuse qualquer “brinde” que te oferecerem. Infelizmente é comum quererem cobrar mais caro de estrangeiros alegando que puseram mais comida em seu prato.

Carne de cachorro e de gato são consumidas em Hanói, mas em geral estes pratos são considerados iguarias e são caros. Ou seja, se você não suporta a ideia de comer algum desses animais por engano, não se preocupe: ninguém vai colocá-las em seu prato sem você pedir. Se você quiser experimentar (ou quer ter certeza de que não vai pedir por engano), “cachorro” é “con chó” (às vezes vem apenas como “chó”) e gato é “mèo”.

Carne de cachorro em Hanói, Vietnã
Carne de cachorro sendo vendida nas ruas de Hanói

Se você é vegetariano ou vegano, pode ficar tranquilo: há várias opções sem carne, tanto em restaurantes locais quando nos internacionais. Redes de fastfood, como KFC e Burger King, estão por todos os lados.

Para beber, uma boa dica (ainda que não das mais econômicas) é a “beer street”, onde se reúnem muitos estrangeiros e locais no fim da tarde. Muitos jantam lá também, embora o preço das comidas seja salgado. Na “beer street” uma garrafa de cerveja local fica na faixa dos 25-35 mil dongs.

Beer street em Hanói
A “beer street” pela noite

Se você quer economizar, procure a “bia hoi’, um chope aguado que é vendido em praticamente qualquer boteco. Uma caneca deste chope custa na faixa de 9 a 10 mil dongs (em outras partes do país às vezes você encontra por 3 mil).

Bia Hoi, Hanói
Caminhão descarregando Bia Hoi em um bar de Hanói

Transporte público

O transporte público em Hanói é bom e barato: uma passagem de ônibus sai por 5-8 mil dongs, e as rotas do Google Maps funcionam bem.

Os táxis também são econômicos, mas há que se certificar de que o motorista vai usar o taxímetro. Fazer valor fechado em Hanói não é boa ideia.

A Vinasun e a Mai Linh são empresas de táxi de confiança.

O que fazer?

  • Mausoléu do Ho Chi Minh (grátis)

A uns 20 minutos de caminhada do centro fica o mausoléu onde está o corpo embalsamado de Ho Chi Minh, que é tido como o herói nacional e libertador do Vietnã. Há uma controvérsia aqui, pois o desejo de Ho Chi Minh era ser cremado, e não embalsamado.

O horário de visitação ao Mausoléu é:

-de terça à quinta, das 7h30min às 10h30min;

-sábado e domingo, das 7h30min às 11h30min.

Todo ano seu corpo é levado para a Rússia para um novo tratamento. Geralmente isso acontece entre os meses de outubro e dezembro, portanto se visitar o Vietnã nesta época é possível que não o veja.

A visita é gratuita e acompanhada por um monte de militares. É proibido tirar fotos lá dentro, e o negócio é tão bem controlado que não dá nem para dar um migué.

Mausoléu do Ho Chi Minh em Hanói
Nós em frente ao mausoléu do Ho Chi Minh

Há um guarda-volumes (grátis também) para deixar comidas e bebidas, já que é proibido consumir qualquer alimento na área do parque. Há outro guarda-volumes gratuito para deixar câmeras e celulares quando for entrar no mausoléu (elas são devolvidas na saída para que você possa fotografá-lo por fora). Você também pode guardar as câmeras na mochila ou na bolsa que não há problemas (só não invente de tentar pegá-las lá dentro).

O mausoléu está em um parque, onde há também dois museus (entrada de cada um: 40 mil), o palácio do governo, e o “pagode de um pilar”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pela tarde é possível visitar o parque e os museus.

Se quiser ver o Ho Chi Minh, recomendamos não chegar em cima da hora, pois a fila é quilométrica.

  • Cidadela antiga (entrada: 40 mil)

Este Patrimônio da UNESCO, também conhecido como Cidade Imperial de Thang Long, é um palácio e fortaleza que foi construído no século 11 pela dinastia Ly Viet. Este é, junto com o mausoléu de Ho Chi Minh, o monumento mais importante da cidade.

Junto da fortaleza há um museu que conta um pouco da história militar do Vietnã.

Cidadela de Hanói
Cidadela de Hanói, Patrimônio da Unesco
  • Lago Hoan Kiem

O lago Hoan Kiem é uma pequena calmaria em meio ao caótico centro de Hanói. Muitos locais vêm aqui para correr ou fazer caminhadas no final da tarde. Diz a lenda que, no século XV, o céu mandou ao imperador Le Loi uma espada para que, com ela, ele expulsasse os chineses do Vietnã. Terminada a guerra, uma tartaruga dourada teria levado esta espada para as profundezas do lago.

Em meio ao lago há uma pequena ilha com um templo, onde se chega atravessando uma bonita ponte. A entrada para o templo custa 15 mil dongs.

Nos sábados e domingos as ruas ao redor do lago são fechadas para carros, o que torna a caminhada pela região ainda mais agradável.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Prisão de Hoa Lo (entrada: 30 mil dongs)

Ironicamente chamada de “Hanói Hilton” pelos soldados americanos, a prisão de Hoa Lo foi inicialmente usada pelos colonizadores franceses para presos políticos, e posteriormente passou a ser usada pelo Vietnã do Norte para aprisionar soldados americanos durante a Guerra do Vietnã.

A prisão foi demolida em 1990, mas o hall de entrada foi conservado e convertido em um museu.

  • Mercado Dong Xuan

Localizado ao norte do centro histórico, este mercado caótico vende desde tartarugas e temperos até roupas e lembrancinhas para turistas. Vale a pena negociar o preço de tudo antes de comprar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Mural de artistas vietnamitas e coreanos

Na rua Phố Gầm Cầu, entre a Hàng Giấy e a Hàng Cót, sob os arcos da via férrea, há uma exposição permanente de arte com pinturas feitas por artistas vietnamitas e coreanos, em homenagem aos 25 anos de diplomacia entre estes dois países.

Em frente a este mural é comum ver barraquinhas vendendo carne de cachorro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Templo de Tram Quoc

Um destino turístico um pouco afastado do centro, e talvez um pouco decepcionante, é este templo, que fica em meio a um lago e chama atenção por sua torre. E esta, apesar de parecer bonita nas fotos, é bem baixinha. Você com certeza verá templos mais bonitos que este pelo Vietnã. Mas, se tiver tempo sobrando, não custa ir fazer uma visita.

Templo de Tram Quoc, Hanói
Templo de Tram Quoc
  • Restaurante Bún chả Hương Liên

Este restaurante simples ganhou fama mundial quando Anthony Bourdain (um chef de cozinha renomado) convidou o então presidente dos EUA, Barack Obama, para jantar lá. A foto dos dois, comendo uma comida local e tomando uma cerveja popular, enquanto conversam sentados em banquinhos de plástico, ganhou destaque em muitos jornais por aí.

Anthony Bourdain e Barack Obama almoçando neste restaurante simples de Hanói

Dizem que até hoje a mesa com os talheres usados por eles é mantida sob uma redoma de vidro. Nós não pudemos confirmar, pois o restaurante estava fechado para reformas enquanto estivemos na cidade (a reabertura está prevista para fins de março).

Se quiser comer exatamente o que o Obama comeu, o “kit Obama” custa 88 mil dongs.

  • Passagem do trem

Todo fim de tarde, por volta das 19h, o trem atravessa o bairro histórico, passando entre casas bastante simples. Por alguma razão, este “evento” ganhou notoriedade entre os turistas. Há diversos bares por ali onde você pode tomar uma cerveja ou um café enquanto espera a chegada do trem.

O lugar é marcado no Google Maps como “Hanoi Street Train”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

É isso, pessoal!

Para mais dicas bacanas, não deixe de nos acompanhar em nossas redes sociais:

3 comentários sobre “O que fazer em Hanói – a capital do Vietnã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *