Lendas do Atacama – a história de amor dos vulcões Licancabur e Quimal

As lendas dizem muito da cultura de um povo, e quem visitar San Pedro de Atacama não pode deixar de conhecer a lenda mais famosa da região: o triângulo amoroso entre os vulcões Licancabur, Quimal e Juriques!

Ao chegar em San Pedro de Atacama, você rapidamente vai aprender a identificar Licancabur, um imponente vulcão com formato perfeito que se destaca no horizonte. Ao seu lado, está seu irmão descabeçado Juriques.

Vulcão Licancabur e Juriques, no Atacama
No centro, o imponente Licancabur. Ao seu lado direito, seu irmão descabeçado Juriques

Conta a lenda que, no pequeno espaço ao lado deles, estava outro vulcão, uma dama chamada Quimal. Ela e Licancabur eram perdidamente apaixonados um pelo outro.

Vulcões Licancabur e Juriques
Ao lado dos irmãos, o pequeno espaço onde supostamente ficava Quimal.

Juriques também era apaixonado por Quimal, e morria de ciúmes do irmão. Um dia, enfurecido por Licancabur ser o vulcão favorito do povo, de seu pai (Lascar) e ainda ter correspondido o amor a mulher que ele amava, tenta possuir Quimal à força.

Vulcão Quimal
Foto de Quimal que, hoje, está distante de seu amor.

Isso despertou a fúria de Licancabur, e os dois irmãos começam uma briga épica, desordenando todo o equilíbrio da região.

Cânion no Atacama, resultado da briga entre Licancabur e Juriques
Pequeno desfiladeiro à beira da estrada, supostamente causado pela briga dos irmãos.

Lascar, pai de ambos, ao saber da briga, afasta Quimes dali e corta a cabeça de Juriques como punição pela traição.

Vulcão Lascar, no Atacama
Lascar, pai de Licancabur e Juriques

Outra versão da história diz que Licancabur cortou a cabeça de seu irmão, e Lascar, como punição, afastou sua amada.

Seja qual for a história oficial, o importante é que o amor dos dois foi maior que a distância e, uma vez ao ano, a sombra de Quilmes toca Licancabur, mostrando que sua união será eterna.

Curiosidades

  • Apesar de ser uma lenda, a história de que a sombra de Quimal toca Licancabur uma vez ao ano é real. Isso ocorre no solstício de inverno (dia do ano em que a noite é mais longa), geralmente no dia 21 de junho.
  • Apesar de ser chamada de vulcão (principalmente pelas agências que vendem excursões de escaladas), Quimal é, na verdade, um cerro. Ele tem formação similar a de um vulcão, mas o topo nunca se abriu, deixando a lava concentrada em seu interior. Esta lava se solidificou e hoje o cerro é rico em minérios.
  • Licancabur significa, na antiga língua local, “vulcão do povo”. Juriques significa “sem cabeça” e Lascar significa “língua de fogo”. Não descobrimos o significado de Quimal.
  • Lascar é o vulcão mais ativo da região. Sua última erupção ocorreu em 30 de outubro de 2015, cuspindo uma pequena quantidade de cinzas. Hoje ainda é possível ver uma pequena fumaça saindo de seu topo.
  • Em San Pedro é possível contratar excursões para subir a estes vulcões. O mais clássico é o Lascar, e o mais desafiador é o Licancabur (tour de 2 dias).

Conheçam tudo sobre o Atacama aqui!

Quer mais dicas sobre viagens? Curta nossa página no face! 😀
www.facebook.com/mundosemfimoficial

3 comentários sobre “Lendas do Atacama – a história de amor dos vulcões Licancabur e Quimal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *