É possível viajar o Mianmar por terra?

Muita gente vai para o sudeste asiático e acaba tirando o Mianmar do roteiro por achar que vai gastar muito com voos para conhecer o país. Mas é possível, sim, conhecê-lo usando somente ônibus e trem!

O Mianmar é um país que abriu as portas para o turismo faz pouco tempo, e por isso ainda é difícil encontrar informações detalhadas sobre lá. Para piorar, algumas regiões do Mianmar estão em guerra civil, e por isso o acesso aos turistas é bem restrito. E os sites oficiais trazem bem poucos dados a respeito. Lemos em blogs muitas informações incorretas dizendo que não era possível cruzar as fronteiras terrestres com a Tailândia, que as estradas eram perigosas e tudo mais.

Mas resolvemos tentar a sorte, e deu tudo certo: conhecemos os principais pontos turísticos do país sem pegar um voo sequer!

Nosso roteiro

O roteiro que fizemos foi este:

Roteiro pelo Mianmar
Roteiro pelo Mianmar

E os lugares que visitamos foram:

Ou seja, todos os principais destinos turísticos do país. Outros destinos conhecidos, que não visitamos por falta de tempo (mas que podem ser facilmente incluídos no seu roteiro terrestre) são Bago e Hsipaw. Também há praias ao sul do país, praticamente inexploradas, que podem ser visitadas sem pegar voo algum.

Além disso, você pode fazer tudo de trem inclusive. Dos destinos que citamos, os únicos que não são ligados à malha ferroviária do país são Hpa An e Myawaddy.

Trem no Mianmar
Viajando de trem na classe superior

Segurança

Você não precisa se preocupar com esta questão: as zonas do país que não estão em conflito são bastante seguras. E, onde tem conflito, turista é proibido de entrar. E há um forte controle da polícia nas estradas que dão acesso a essas zonas. Mesmo que você pegue um ônibus ou trem errado você será barrado muito antes de chegar a qualquer área de risco. Portanto, pode ir tranquilo.

Viajando pelo Mianmar

Viajar por terra no Mianmar é bem fácil. Infelizmente a tecnologia do país ainda é relativamente atrasada, por isso não existem sites para consultar horários ou sistemas de compras online de passagens. Mas é só ir na estação ou nas agências de viagem e comprar sua passagem numa boa.

As passagens de trem precisam ser compradas no dia do embarque. Não vendem adiantado (embora você possa passar lá no dia anterior e reservar seu lugar).

Já as passagens de ônibus podem ser compradas com antecedência sem problemas. Praticamente todas as agências vendem pelo mesmo preço. O diferencial é que algumas podem incluir um transfer para te buscar no hotel ou te levar até a estação, caso esta seja longe. Vale a pena sempre perguntar.

O idioma nunca foi problema: todas as pessoas que vendiam passagens (fosse de trem ou ônibus) falavam pelo menos o básico de inglês.

Preços

Aqui estão os valores que gastamos em cada viagem que fizemos no Mianmar:

  • Myawaddy – Hpa An: 10 mil quiates (US$ 6,25) em táxi compartilhado. 4-5 horas de viagem.

  • Hpa AnMawlamyine: 1500 quiates (US$ 1) em ônibus de linha. 2 horas.

  • MawlamyineYangon: 4250 quiates (US$ 2,67) em trem, classe superior. 10 horas.

  • YangonKalaw (Inle Lake): 18 mil quiates (US$ 11,25) em ônibus leito (compramos ônibus normal, mas nos deram um upgrade grátis). 10 horas.

  • Kalaw – Bagan: 12 mil quiates (US$ 7,50) em ônibus simples. 6-7 horas.

  • BaganMandalay: 9 mil quites (US$ 5,65) em ônibus simples. 4-5 horas.

  • MandalayYangon: 9300 quiates (US$ 5,80) em trem classe superior. 14 horas.

  • Yangon – Myawaddy: 14 mil quiates (US$ 8,75) em ônibus normal. 11 horas.

Se você quiser saber mais detalhes de como é cruzar da Tailândia para o Myanmar por terra, leia nosso post:

Não deixe de ler também nosso post completo com todas as dicas para viajar pelo país:

Viajando em ônibus leito pelo Mianmar
Viajando em ônibus leito pelo Mianmar

É isso, pessoal!

Para mais dicas bacanas, sigam-nos em nossas redes sociais:

2 comentários sobre “É possível viajar o Mianmar por terra?

  1. Dicas valiosas aí. Eu tinha receio que o Myanmar fosse bem mais caro antes dos seus relatos. Eu estava pensando em ir de vôo de Bangkok a Mandalay e daí ir fazendo de ônibus ou trem Bagan, Inle Lake, Yangon, Hpa An e ir embora pela fronteira rumo a Chiang Mai.

    Será que da boa ou fica muito cansativo?

    Aquela trilha em Inle Lake com guia é 12-20 dolares por dia?

    Vocês vão para o Laos e Vietnã tambem?

    Obg, abraços

    1. Fala rapaz,

      Nós também estávamos com medo de ir pra lá. Quase tiramos o Mianmar do roteiro por achar que ia ser muito caro. Mas no fim das contas foi tranquilo.

      Esse seu roteiro é uma boa. Foi mais ou menos o que fizemos, mas nós subimos e depois descemos. Se você voar direto pra Mandalay vai ser esquema. Tem alguns trens noturnos que tem cama inclusive, e nem são muito mais caros que os assentos. Nós quase viajamos num desses, mas deixamos pra comprar muito tarde e acabaram os lugares.

      De Mae Sot (depois de cruzar a fronteira pra Tailândia) tem ônibus direto pra Chiang Mai. Não sei quanto custa, mas os ônibus na Tailândia não são caros. A caminhonete que te traz da fronteira deixa perto do terminal de ônibus.

      A trilha sai isso mesmo, uns 36-40 dólares para fazer a de 3 dias com grupo, incluindo hospedagens, comida e o barco (só não inclui a entrada pro lago que é mais uns 10 dólares). É só chegar em Kalaw que tem várias agências. Tem grupo saindo todos os dias.

      Laos e Vietnã estão nos planos. Acho que cruzaremos para o Laos no começo de dezembro.

      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *