Deserto de Tatacoa, Colômbia – como chegar, o que fazer, preços e muito mais!

Ainda fora da rota turística tradicional, o deserto do Tatacoa tem toda a beleza e encanto para se tornar tão popular quanto o Atacama no futuro. Foi um privilégio visitar este paraíso pouco conhecido, e aqui compartilhamos tudo com vocês!

Câmbio oficial (out/2016)
1 real = 900 pesos colombianos
1 dólar = 2930 pesos colombianos

Mucuvinha no deserto de Tatacoa
Mucuvinha no deserto de Tatacoa

Antes de entrarmos na Colômbia, nem sabíamos da existência deste lugar. De fato, por muito pouco que não passamos direto por aqui. Sorte a nossa que não fizemos esta besteira: este foi um dos lugares que mais nos surpreendeu positivamente até agora!

O deserto do Tatacoa está entrando recentemente no roteiro turístico de quem se aventura pela Colômbia. Ele passou tantos anos desconhecido por ter sido considerado zona de risco por conta de guerrilhas que dominavam as cordilheiras ao seu redor. Felizmente tudo isso ficou para trás, e hoje o único perigo que o turista enfrenta é o de se esquecer do protetor solar.

Boi no deserto de Tatacoa
Boi no deserto de Tatacoa

E as vantagens de visitar este lugar enquanto ainda não está conhecido não são poucas: além da liberdade de poder caminhar e fotografar livremente, sem ter que disputar com centenas de outros turistas, os preços são muito mais convidativos que os praticados no Atacama, por exemplo.

Para se ter uma ideia, enquanto no grande deserto chileno um tour astronômico custa o equivalente a 120 reais, aqui este mesmo tour sai por 12.

E aí, se interessou pelo lugar?

Deserto de Tatacoa
Deserto de Tatacoa

Como chegar ao deserto de Tatacoa?

O deserto do Tatacoa está a pouco mais de 300km ao sul de Bogotá, o que o torna um destino relativamente fácil para quem passar pela capital colombiana.

Para chegar até o deserto, é preciso partir de Neiva (ônibus Bogotá – Neiva: 35 mil pesos, 5h). Daqui, pode contratar um tour de 1 ou mais dias com a agência Green Vacation (https://www.facebook.com/greenvaation), que oferece o translado e se responsabiliza pela hospedagem. Eles também oferecem city tour por Neiva.

Outra opção é seguir até Villavieja, um pequeno povoado que está a apenas 2km da entrada do deserto. As vans para lá partem do terminal de Neiva e custam 8 mil, para um trajeto de 1 hora.

Em Villavieja recomendamos contatar Ricardo, dono da VillaTours (whatsapp: +57 320 8133 818), um guia local muito bacana que oferece alojamento em seu hotel e organiza excursões pelos principais pontos de interesse, além de possuir grande conhecimento pela região.

Ambas as agências oferecem também tours a San Agustin, e podem negocias descontos para grupos grandes.

Se quiser fazer tudo por conta própria, em Villavieja há mototáxis que fazem o translado aos principais pontos de interesse do deserto (15 a 25 mil o translado, podendo ser compartilhado em até 3 pessoas). Neste caso, recomendamos ficar com o telefone de quem te levar, para poder chamá-lo quando quiser voltar.

Uma terceira opção é contratar o serviço de mototáxi para o dia inteiro: neste caso o valor fica entre 80 e 150 mil (até 5 pessoas), e eles te levam aos principais lugares e te esperam enquanto você faz as trilhas e aproveita as piscinas. Se estiver sozinho, o esquema é tentar se juntar com mais alguém para fazer este passeio.

Se tiver veículo particular, poderá fazer tudo por conta própria. As estradas no deserto são de terra, mas de fácil acesso mesmo para veículos baixos.

Outras opções são: alugar cavalos, quadriciclos, bicicletas, etc.

Mapa com as principais atrações do deserto de Tatacoa
Mapa com as principais atrações do deserto

Hospedagem

Em Villavieja recomendamos se hospedar no hotel do Ricardo, da VillaTours (http://www.tatacoacolombia.com/hoteles/36-hostal-villa-tours, whatsapp: +57 320 8133 818) , que custa 50 mil por pessoa (pergunte por descontos se estiver em grupo maior ou for ficar por mais tempo). Além de ser uma hospedagem bastante confortável, com TV a cabo e ventiladores, ele ainda foi muito bacana conosco, compartilhando algumas comidas e nos ajudando com o pesseio no deserto. Com ele é possível fechar um pacote de tours pelo deserto (explicamos mais abaixo).

Hotel da Villatours, em Villavieja
Hotel da Villatours, em Villavieja

Se quiser uma experiência mais autêntica, pode se hospedar na casa de algum morador do deserto. Por lá é possível acampar a partir de 10 mil por barraca (praticamente todas as casas e hospedagem te deixam acampar no quintal) ou 60 mil por pessoa nos quartos (chorando ou pesquisando mais, consegue por menos). Nós ficamos acampados no Rincón del Cabrito, perto do observatório, onde vendiam doces feitos de leite de cabra muito saborosos. Negocie o preço das refeições, pois no deserto não há muitas opções de onde comer.

Se tiver com motorhome pode estacionar em qualquer canto para dormir. Acampar gratuitamente ao lado da estrada também é permitido, embora não seja boa ideia ficar longe dos serviços básicos (isso é, uma ducha).

Acampando no deserto de Tatacoa
Pessoal acampando no deserto

Acampando no deserto

Se optarem por acampar, principalmente fora dos campings pagos, devem tomar alguns cuidados para que sua noite não se transforme em uma luta pela sobrevivência. Aqui vão algumas dicas:

  • As tempestades no deserto, ainda que raras, costumam ser bem violentas. Certifique-se de ter uma barraca que aguenta bastante água, e cuidado para não acampar em vales que possam se transformar em rios.
  • O tempo muda rápido, e no deserto faz bastante calor (mesmo pela noite). A ideia de dormir com a barraca descoberta é tentadora, mas certifique-se de ter a cobertura pelo menos parcialmente instalada para qualquer emergência.
  • Há escorpiões nesta região. Jamais deixe a barraca aberta ou durma fora dela.
  • As tempestades costumam vir acompanhadas por muitos raios. Não acampe em lugares muito altos ou descampados.
  • Tenha certeza que a sua barraca não possui nenhum rasgo por onde os escorpiões possam entrar.
  • Os ventos por aqui são fortes. Procure acampar protegido ao lado de algum morro, e longe de árvores que possam cair.
Tempestade no deserto de Tatacoa
Tempestade se aproximando no fim da tarde

Onde comer?

Em Villavieja comemos sempre no restaurante Portal La Estación, que era incluído no tour.

Também há outras opções, supermercados pequenos e até pizzarias por lá.

Se optar por ficar no deserto, melhor negociar na hospedagem para que te sirvam café-da-manhã, almoço e jantar, pois as opções por lá são escassas. Há alguns mini-mercados que vendem água, cerveja, refrigerantes e salgadinhos no deserto, geralmente por preços 50% mais caros que os praticados em Villavieja.

Não deixe de experimentar uma deliciosa carne de cabrito no Rincón del Cabrito (basta falar para o moto-táxi te levar no restaurante do Camilo). Servem tanto almoço quanto janta, além de venderem doces deliciosos feitos com leite de cabra. Também estava incluído no nosso tour.

Quanto custa?

Com o Ricardo da VillaTours em Villavieja os pacotes saem por 650 mil (3 dias), 850 mil (4 dias) ou 880 mil (6 dias), incluindo tudo: hospedagem, refeições, guia, entradas, água e deslocamentos no deserto. O de 6 dias inclui também uma visita às ruínas de San Agustin, patrimônio da UNESCO. Só ir e deixar que o Ricardo faça tudo por você. Fizemos os passeios com ele e foi excelente!

Um tour com a Green Vacation (https://www.facebook.com/GrennV), contratado em Neiva, sai na faixa de 180 mil por 1 dia ou 320 por dois dias (incluindo hospedagem e transporte). Fizemos o transfer com ela, e foi super pontual e prestativa.

Nos dois casos os tours são praticamente particulares. Consulte a possibilidade de descontos para grupos maiores.

A entrada para o deserto é gratuita.

Mais uma bela paisagem do Tatacoa
Mais uma bela paisagem do Tatacoa

Se for por conta própria, aqui estão alguns exemplos de gastos:

Hospedagem em Villavieja: na faixa de 50 mil por pessoa.

Almoço ou janta em Villavieja: na faixa de 15 mil.

Camping no deserto: a partir de 10 mil por barraca.

Hotel no deserto: a partir de 60 mil por pessoa.

Moto-táxi para o deserto: de 15 a 25 mil por deslocamento, podendo levar até 3 pessoas. 80-150 mil para um tour particular por todo o dia, levando até 5 pessoas.

Entrada para as piscinas: na faixa de 6 mil.

Observatório astronômico (com telescópio e 2h de aula): 10 mil por pessoa.

1 litro de água (Villavieja): na faixa de 2500 pesos.

1 litro de água no deserto: na faixa de 3500 pesos.

Tomando uma cerveja enquanto esperamos o pôr-do-sol no Tatacoa
Tomando uma cerveja enquanto esperamos o pôr-do-sol no Tatacoa

O que fazer no deserto de Tatacoa?

Aqui vão as melhores experiências para se viver no deserto:

Observatório astronômico

Este observatório foi criado por um professor de astronomia da univerdidade de Cali, e graças a ele que o turismo na região começou.

Devido à boa localização (perto da linha do equador) e ao céu que está quase sempre limpo, a vista das estrelas é impressionante (infelizmente nós demos o azar de pegar tempo nublado e com chuva por lá!).

Observatório astronômico de Tatacoa
Observatório astronômico de Tatacoa

As conversas sobre astronomia acontecem às 19h, e demoram cerca de duas horas. O local conta com 2 telescópios, e em dias de céu limpo é possível avistar alguns planetas, como Vênus, Marte e Saturno.

A entrada custa 10 mil pesos (se for com tour, é possível que já esteja incluído). O observatório fica a cerca de 5km de Villavieja. Um moto-táxi costuma cobrar de 15 a 20 mil para te levar até lá (negocie o preço de ia e volta). Se estiver hospedado em alguma casa no deserto, provavelmente poderá ir caminhando facilmente.

Labirinto do Deserto

São formações rochosas bem interessantes, por onde se pode caminhar através de trilhas relativamente fáceis. A entrada é gratuita, e o local está localizado bem na frente do observatório. Se estiver percorrendo a região por conta própria, o ideal é combinar este passeio com o do observatório no mesmo dia.

Não é obrigatório ir com guia, embora um possa ser bem interessante para te mostrar os melhores locais para as fotos.

A caminhada pelo labirinto dura uns 40 minutos.

No Labirinto del Desierto
No Labirinto del Desierto

Los hoyos

É uma região desértica onde predomina a cor cinza. Aqui o vento e a água talhou nas pedras formações rochosas suaves, que parecem fantasmas vestindo seus véus.

A entrada também é gratuita e um guia não é obrigatório. Depois de uns 40 minutos de caminhada se chega a uma bela piscina (a entrada custa 7 mil), onde você poderá se refrescar enquanto curte uma paisagem sensacional. A caminhada por este lugar dura cerca de 1h.

No Vale das Almas, em Tatacoa
No Vale das Almas, em Tatacoa
Piscina no deserto de Tatacoa
Que tal se banhar com uma paisagem dessas?

Piscilodo

Este oásis no meio do deserto conta com três piscinas, sendo uma onde a água bate pelo umbigo, outra para crianças pequenas, e outra com lama terapêutica. A entrada custa 6 mil.

A história destas piscinas é interessante: Edgar, um rapaz muito simpático que tivemos o prazer de conhecer, disse que as construiu sozinho, usando suas próprias mãos. A obra começou há 10 anos atrás, e até hoje os trabalhos continuam.

Aproveitando a água que corre por ali, ele também plantou algumas árvores frutíferas.

Para chegar até lá é preciso pegar um moto-táxi, ou partir caminhando de Villavieja por uns 5km. Se for em seu veículo particular, peça informações na cidade, pois a estrada que leva até lá é diferente da que leva ao deserto.

Outra opção é seguir por uma trilha exaustiva (mas muito bonita) de 2h que parte de trás do observatório e percorre regiões de escavações de fósseis. Recomendamos fazer este caminho somente com guia.

Deserto de Tatacoa
Trilha a caminho do piscilodo

Além destes lugares, o Deserto de Tatacoa proporciona muitas outras regiões interessantes que não conseguimos explorar. Soubemos que por ali construíram, inclusive, um “ovniporto”, ou seja, um porto para que naves espaciais possam pousar!

 

É isso pessoal! Espero que tenham curtido o post e considerem adicionar este destino na sua viagem pela Colômbia!

Para mais dicas de viagens e acompanhar nossa volta ao mundo, curtam nossa página no Face:
www.facebook.com/mundosemfimoficial

8 comentários sobre “Deserto de Tatacoa, Colômbia – como chegar, o que fazer, preços e muito mais!

  1. Olá, para fazer todos esses passeios vocês fecharam o tour de quantos dias? Temos 6 dias em Bogotá, e pensamos muito em conhecer Tatacoa depois de ler seu relato!

    1. Olá Hannah!
      Que legal, não vão se arrepender! Nós fizemos o tour de 2 dias e 1 noite, já foi suficiente para ver tudo. Acabamos passando 1 dia mais porque quisemos acampar no deserto para fotografar as estrelas, mas não tivemos muita sorte (foi onde tiramos as fotos da chuva).
      Se quiserem aproveitar melhor as piscinas podem fazer o de 3 dias/2 noites, que aí não fica tão corrido. Mas com 2 dias/1 noite já dá pra conhecer tudo!

  2. Olá Renan.

    Estou pensando em visitar o deserto de Tatacoa. Penso em sair no sábado de manhã de Bogotá e retornar segunda feira a tarde. Você acha que da tempo?

    Obrigado pelo post, me ajudou muito.

  3. Olá colegas.
    Vocês chegaram à Neiva por Popayan ? Cali ?
    Gostaria de saber como fizeram pois estou vendo um roteiro cruzando Equador – Ipiales e de lá subir p/ Neiva.

    Abç..

    1. Olá Caio! Acho que de Pasto dá pra ir direto pra Neiva, mas nós fomos a Popayán – Tierradentro – Neiva. Se tiver tempo, tente dar um pulo em Tierradentro que é um sítio arqueológico bem legal!
      Abraço!

      1. Legal!
        Só + 1 pergunta, rs : condição das estradas pra chegar em Neiva. Olhando pelo google maps, fiquei assustado. Estradas apertadas de terra, ingremes e descuidadas. É isso mesmo ?

        Abç

        1. As estradas são de terra sim uma parte do trecho. Você pretende ir em carro próprio ou de transporte público?
          Em transporte público é bem tranquilo, mas em carro próprio é um pouco mais complicado (até porque os cruzamentos não tem indicação).
          Outra opção seria dar a volta lá por cima (Cali-Eje Cafetero). Por lá é tudo asfaltado e bem sinalizado.
          Abs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *