Cruzando a fronteira Panamá – Costa Rica por Paso Canoas

Cruzar uma fronteira é algo que sempre causa dúvidas – e às vezes até arrepios – nos viajantes. Aqui contamos como foi nossa travessia por terra entre Panamá e Costa Rica pelo Paso Canoas!

Câmbio oficial (abril/2017)
1 dólar = 3,12 reais
1 real = 180 colones

Apesar de não ser tão popular entre os mochileiros (que dão preferência por cruzar pelo Caribe), a fronteira de Paso Canoas é usada por aqueles que buscam a forma mais econômica de chegar à Costa Rica. Também é a fronteira por onde se passa viajando com a TicaBus, a empresa de ônibus que faz todo o recorrido desde o Panamá até o México.

A fronteira Panamá - Costa Rica por Paso Canoas
A fronteira de Paso Canoas

Da Cidade do Panamá a San José (Costa Rica) diretamente

Para aqueles que simplesmente querem seguir de uma capital à outra, há ônibus que fazem este recorrido por 40 dólares, partindo da Cidade do Panamá até San José. A empresa mais famosa é a TicaBus.

Nós optamos por fazer por conta própria porque lemos que a Costa Rica exige ticket de saída. Assim, caso nos fosse solicitado, teríamos tempo de sair para comprar um. Além disso, pretendíamos conhecer a cidade de Boquete (isso mesmo!) no caminho.

Da Cidade do Panamá a San José no pinga-pinga

Para chegar até a fronteira, é preciso pegar um ônibus desde a cidade de David (Panamá), que te deixa quase em frente da imigração panamenha. Dali, basta seguir caminhando uns 150 metros até a imigração da Costa Rica. O recorrido que fizemos foi o seguinte:

  • Cidade do Panamá – David: 18,15 dólares (fomos num noturno; o diurno custa $15,25). A viagem dura umas 7 horas. No caminho fomos parados pela polícia, que revisou os documentos de todos;
  • David – Boquete – David: Aqui fizemos um bate-volta até Boquete. A passagem custa 1,75 dólares o trecho, e dura 1 hora. Se não quiser visitar Boquete, pode seguir direto para a fronteira;
  • David – Fronteira: A partir do terminal de David há saídas todo o tempo para a fronteira. O transporte é feito em pequenas vans ou ônibus escolares, e custa 2,10 dólares. Dura cerca de 1h30min;
  • Fronteira – San José: Já do lado da Costa Rica, há uma empresa de ônibus que faz o translado até a capital (ou até qualquer cidade no caminho), com saídas praticamente a cada hora. A viagem dura em torno de 6h e nos custou 7445 colones (algo como 42 reais). Muito importante fazer a imigração primeiro para não entrar no país ilegalmente, pois o passaporte não é conferido na hora de subir ao ônibus.
    No meio deste trajeto fomos parados pela polícia, que revisou os passaportes.
    Ah, se puder, sente-se no lado esquerdo (atrás do motorista), pois terá uma vistas espetaculares do Pacífico.
Mucuvinha cruzando a fronteira Panamá - Costa Rica
Mucuvinha ao chegar à Costa Rica

A fronteira

Como sempre, chegamos à fronteira com um frio na barriga, pois lemos relatos de que os oficiais de imigração são bem chatos com o tema da passagem de saída e com as reservas nos hotéis, e não tínhamos nada disso.

Basicamente, as exigências para entrar na Costa Rica são:

  • Ticket de saída do país;
  • Comprovante de reserva do hotel que for se hospedar;
  • Carteirinha comprovando a vacina da febre amarela;
  • 100 dólares em efetivo para cada 30 dias que for ficar no país.

Pois bem, a van nos deixou a uns 50 metros da imigração panamenha. Nesta fronteira há uma pequena cidade de cada lado (que mais parecem uma cidade só), cheias de lojas que vendem produtos importados. O pessoal dos dois países costuma vir até aqui fazer compras.

Sobre a questão da segurança, as cidades são feias e um pouco bagunçadas, mas não chegam a ser caóticas. Também não nos pareceram perigosas (mesmo pela noite saímos tranquilamente e havia bastante movimento).

Fronteira Panamá - Costa Rica de Paso Canoas
A van que nos levou até a fronteira

Há uma boa oferta de hotéis e restaurantes dos dois lados, e o preço não varia tanto. É possível cruzar de um país ao outro sem fazer imigração pelo meio das inúmeras lojas que estão na fronteira.

A média dos preços para um quarto de casal é entre 25 e 30 dólares, mas nós encontramos um por 20 dólares chamado Cabinas Michu, no lado da Costa Rica. Simples, mas relativamente econômico. Acabamos passando a noite ali.

A imigração

A imigração de um país ao outro foi muito tranquila. Caminhamos até a imigração panamenha (fácil de localizar), onde em menos de 5 minutos já estávamos com o carimbo de saída do país.

Dali seguimos caminhando até a imigração da Costa Rica. A distância deve ser de uns 150 metros. Esta não é tão evidente quanto a do Panamá, mas é fácil de achar (fica ao lado direito, seguindo pela estrada). Ali o pessoal já vai te indicar o guichê para onde você deve seguir.

Nos entregaram uma ficha para preenchermos nossos dados. Feito isso, carimbaram nossa entrada e nos deram 90 dias para ficar no país. Sem perguntas nem nada! Nem mesmo a carteirinha de vacinação nos pediram.

Fronteira Panamá - Costa Rica
Cruzando a fronteira caminhando.

No dia seguinte, quando fomos pegar o ônibus, precisamos passar na alfândega. Ali preenchemos outra ficha, declarando que não levávamos nada de comida ou bens para vender. Em teoria haveria uma revista nas mochilas, mas nem pediram para abrir as nossas. Algumas outras pessoas tiveram que abrir as malas, mas os oficiais só bateram o olho e liberaram. Em menos de 10 minutos já estávamos seguindo para a capital!

A revista das malas.

É isso pessoal! Espero que essas dicas possam ajudar e tranquilizar aqueles que pretendem cruzar por essa fronteira.

Para mais dicas e acompanhar a nossa viagem pelo mundo, curta nossa página no face:
www.facebook.com/mundosemfimoficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *