Conhecendo a paradisíaca Coron, em Palawan, Filipinas

Coron foi nossa primeira parada nas Filipinas depois de Manila, e não poderíamos ter sido melhor surpreendidos: se você gosta de mergulhar, fazer snorkel, percorrer ilhas ou apreciar um mar azul, este lugar é imperdível!

Câmbio oficial (dez/2017)
1 real = 15,35 pesos filipinos
1 dólar = 50,60 pesos filipinos

Coron é uma pequena e humilde cidadezinha, localizada em uma ilha pouco ao norte da famosa El Nido. Vizinha a Coron está uma ilha de mesmo nome, que guarda algumas das joias mais preciosas das Filipinas.

E, apesar de este ser um dos principais destinos no país, ainda é pouco popular entre os brasileiros que se aventuram por estes lados. Esperamos conseguir mudar isso, pois Coron sem dúvidas vale a pena conhecer!

Coron, Palawan, Filipinas
Passeando de barco em Coron

Como chegar?

Avião

Coron tem um aeroporto com voos para diversas outras cidades dentro do país. Algumas empresas que oferecem voos econômicos são: Cebu Pacific, Tiger Air e Philippines Airlines.

Barco

Se quer viajar de maneira mais econômica e desbravar os mares das Filipinas, o barco é uma boa opção.

De/para Manila estão os barcos da 2Go. O trajeto leva 15 horas e custa a partir de 1200 pesos (80 reais). É interessante conferir pelo site os dias que saem. Se quiser saber como é a viagem, leia nosso post aqui.

De/para El Nido há barcos diários (exceto domingo) por 1100 pesos (72 reais) e levam 8 horas. Há também opções mais rápidas (3 horas) a partir de 1700 pesos.

Para sair de Coron há que pagar 20 pesos (pouco mais que 1 real) de taxa do porto. O porto está a 2 quilômetros do centro, e é possível ir caminhando ou com moto-táxi.

Classe econômica do barco da 2Go Filipinas
Viajando de Manila para Coron embarco

A cidade de Coron

Coron é uma cidade pequena, com cerca de 40 mil habitantes, e é composta basicamente por uma rua principal e uns poucos desvios. O centro é bem movimentado, cheio de lojas, restaurantes e agências de tour. O movimento começa cedo e vai até tarde.

Coron, Palawan, Filipinas
A rua principal de Coron

Onde se hospedar?

Há diversos alojamentos na cidade de Coron, com preços que vão desde os 500 pesos (33 reais) para um quarto privado de casal. Não é difícil chegar por lá e sair buscando com a mochila nas costas.

A cidade faz muito calor de dia e de noite, e por isso é bom um quarto que tenha janela e ventilador forte. Se tiver condições de pegar um com ar condicionado, melhor ainda.

Nós ficamos no hostel Lagrosa. O quarto tinha uma boa vista do mar, 2 ventiladores e custou 600 pesos. Se estiver viajando em modo mais econômico, é uma boa dica. Só sentimos falta de uma cozinha.

Se quiser reservar algo pelo booking, pode fazer por aqui:



Booking.com

Comer e beber

Há vários restaurantes pela rua principal de Coron. Um menu nos mais turísticos sai na faixa de 150 pesos (10 reais).

Se busca algo mais econômico, procure as casinhas mais simples, onde a população local come. Elas são fáceis de identificar por terem as panelas na frente. Nelas, um menu com arroz e carne sai por 60 pesos (4 reais). A comida não é muito abundante, por isso talvez você tenha que complementar com um pão ou pedir dois pratos.

Uma alternativa meio termo é comer no mercado: os menus por lá ficam na faixa dos 80 pesos (R$5,20) e são um pouco mais servidos.

Para beber, o que não faltam são bares, tanto voltados para locais quanto para turistas.

O que fazer?

Não há muito o que fazer em Coron além dos tours de barco. Há umas águas termais onde se pode ir de moto, mas nem pensamos nessa hipótese: o calor é tanto que entrar em uma água termal seria suicídio.

Quanto aos tours, há dois lugares que são as atrações principais de Coron: as lagoas Twin e a lagoa Kayangan. A maioria das agências vende um passeio chamado Tour A, que combina a Kayangan com alguns outros destinos aleatórios, e o Tour B, que combina a Twin com outros destinos. Se você tiver tempo e dinheiro, o ideal é fazer os dois (importante fazer tudo com a mesma agência para não repetir os outros destinos). Agora, se você tem pouco tempo ou quer economizar, pode fazer o Tour Ultimate, que vai aos dois destinos principais e mais 5 destinos aleatórios.

Coron, Palawan, Filipinas
Barco típico de Coron

Para ter uma ideia, vamos listar os passeios da agência View Trip, que foi onde fizemos o Ultimate:

  • Tour A – 900 pesos – 60 reais (encontra por 800 em algumas agências)
    Lago Kayangan
    Siete Pecados
    Praia CYC
    Lagoa Quin
    Praia Atwayan
    Coral Garden

  • Tour B – 1200 pesos – 80 reais
    Lago Barracuda
    Praia Smith
    Skeleton Wreck
    Reef Garden
    Lagoa Twin

  • Tour Ultimate – 1300 pesos – 85 reais
    Siete Pecados
    Lago Kayangan
    Lagoa Twin
    Skeleton Wreck
    Las Islas del Coral
    Praia Atwayan
    Praia CYC

Por 200 pesos mais é possível incluir no Ultimate a lagoa Barracuda.

Os tours B e Ultimate incluem máscara de mergulho e caiaque. O tour A às vezes inclui snorkel, mas depende da agência. Bom perguntar antes (se não incluir, o aluguel da máscara e snorkel custa 150 pesos).

Se você já tiver seu equipamento, dá pra chorar um desconto nos tours (geralmente baixam uns 50 pesos).

Todos os tours incluem almoço e as entradas nos lugares.

Além destes, há outras opções de tours menos populares para ver navios afundados. Pelo que nos disseram, estes só valem a pena se você for mergulhador certificado, pois com snorkel não se vê quase nada.

O Tour Ultimate

Nós fizemos o tour Ultimate. Além dos 1200 pesos do tour, alugamos também sapatilhas por 50 pesos (o preço normal é 150, mas nos fizeram um desconto e aceitamos). As sapatilhas são interessantes, mas não indispensáveis. Dá para fazer tudo de chinelo numa boa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nosso tour teoricamente começaria às 9h, mas acabou atrasando uns 40 minutos. Regressamos pouco depois das 17h.

Aqui descrevemos cada um dos lugares que visitamos, em ordem:

  • Siete pecados

Sim, o nome é em espanhol mesmo, herança dos anos que o país ficou sob domínio da Espanha.

Este passeio é de snorkel (se você fez o A e não tem snorkel, não vai aproveitar nada), e nadamos por 30 minutos sobre alguns corais. Tem uma vida marinha bem bonita e uma boa variedade de peixes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Lago Kayangan

Esta é a parada mais bonita do tour. Para chegar até a lagoa, é preciso subir e descer uma escada que, segundo nosso guia, tem 150 degraus de subida e 150 de descida. No meio do caminho há um mirante com uma vista espetacular do mar (há fila para tirar fotos; lembre-se que estamos na Ásia).

A lagoa possui água azul e razoavelmente transparente, e é cercada por enormes rochas. É obrigatório usar colete salva-vidas aqui. Ficamos cerca de 30 minutos nesta lagoa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Praia Atwayan

Foi a praia onde paramos para almoçar. O almoço foi bem servido, com arroz, peixe, toucinho, saladas e uma melancia amarela de sobremesa. Era no estilo “coma à vontade”, e sobrou comida.

Não tivemos muito tempo para curtir a praia, mas também não era uma praia muito interessante. Quer dizer, era linda, mas com todos os barcos estacionados, quase não sobrava espaço para banhistas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Las Islas de Coral

Outro lugar para fazer snorkel. Entre algumas ilhas de pedra havia um grande coral, com bastante vida marinha. Achamos mais bonito que o Siete Pecados. Até encontramos o Nemo por aqui!

Ficamos cerca de 30 minutos neste lugar.

Coron, Palawan, Filipinas
Las islas de Coral
  • Skeleton Wreck

É outro ponto de snorkel, este sobre um barco afundado. Não é tão interessante porque o barco está muito no fundo e quase não se vê. Como não permitem tirar o colete, fica impossível mesmo para os praticantes de apneia. Em todo o caso, nosso guia mergulhou lá com nossa GoPro e fez um vídeo bacana (dá pra ver no final do post).

Este lugar é incrivelmente cheio.

Coron, Palawan, Filipinas
Skeleton Wreck
  • Praia CYC

Uma praia bonita, mas não paradisíaca. O mar é calmo e a água é bastante rasa por metros, o que a torna boa para quem está com crianças ou não sabe nadar. Infelizmente havia uma quantidade considerável de lixo no mar.

Aqui é um bom lugar para fazer caiaque (há só 1 por barco, portanto terá que dividi-lo com os outros turistas). Também há alguns poucos corais para fazer snorkel.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Lagoas Twin

São duas lagoas de água azul, separadas por uma pequena passagem em uma pedra. É bem fundo, por isso é obrigatório usar colete. Como a maioria dos turistas asiáticos não sabe nadar, é comum o guia fazer um trenzinho e puxar todo mundo.

No nosso caso, ninguém do barco quis descer, e nós fomos explorar as lagoas sozinhos. Infelizmente chegamos já com o sol baixo, o que não rendeu boas fotos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Lagoa Barracuda

Esta lagoa faz parte do tour Super Ultimate. Nós poderíamos entrar também se pagássemos os 200 pesos da entrada, mas nós preferimos esperar no barco mesmo. Já estava tarde, e pressentimos que o passeio seria um pouco apressado (e realmente foi).

Fazendo os passeios por conta própria

É possível contratar um barqueiro no porto e fazer um tour privado. Economicamente não vale tanto a pena, mas a vantagem é que você pode ir aos lugares que quiser e ficar o tempo que quiser.

O preço oficial cobrado pelos barqueiros é 2700 pesos (175 reais), e levam até 4 pessoas. Se pesquisar, conseguirá baixar o preço para uns 2200. Não inclui almoço, mas se você comprar comida eles preparam para você no barco.

Além do preço do barco, há que pagar as entradas de cada lugar. Os preços, por pessoa, são os seguintes:

  • Lago Barracuda: 200 pesos;

  • Coral garden: 100 pesos;

  • Skeleton wreck: 100 pesos;

  • Lagoas twin: 200 pesos;

  • Siete Pecados: 100 pesos;

  • Twin peaks: 100 pesos;

  • Praia Banol: 100 pesos;

  • Praia Smith: 100 pesos;

  • Praia Atwayan: 100 pesos;

  • Reef garden: 100 pesos;

  • Praia CYC: grátis.

 

Aqui fizemos um vídeo resumindo como foi nosso dia em Coron:

É isso, pessoal! Curtiram as dicas?

Não deixem de curtir nossa página no Face para acompanhar nossa viagem pelo mundo:
www.facebook.com/mundosemfimoficial

4 comentários sobre “Conhecendo a paradisíaca Coron, em Palawan, Filipinas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *