Conhecendo Ayutthaya – a antiga capital do império da Tailândia

Localizada a apenas 80 quilômetros de Bangkok, Ayutthaya é, sem dúvidas, a cidade mais rica em história do país. Com ruínas de templos por todos os lados e declarada como Patrimônio da UNESCO, sua visita é indispensável para quem viaja pela Tailândia.

Câmbio oficial (agosto/2018)
1 real = 8,79 baths
1 dólar = 33,17 baths

Wat Chai Wattanaram, Ayutthaya
Templo de Wat Chai Wattanaram, em Ayutthaya

Fundada em 1350 pelo rei U-Thong, Ayutthaya foi, por séculos, a capital do reino de Sião (como era conhecida a Tailândia antigamente). Esta cidade foi talvez a mais importante, mais bonita e mais poderosa de todo o sudeste asiático, até que, em 1767, foi invadida e completamente destruída pelo exército da Birmânia (atual Myanmar).

Como os birmaneses conseguiram invadir esta cidade é difícil de entender. Ela tem a forma de um quadrado perfeito, cercada por quatro rios, e consta-se que era toda amuralhada. Mas o fato é que eles não pouparam nada. Até mesmo as cabeças dos Budas presentes nos templos foram destruídas.

Atualmente Ayutthaya é uma cidade tranquila, com pouco mais de 60 mil habitantes, e um dos mais importantes destinos turísticos no país. Não importa se você vem por um ou por vários dias: ela deve estar no seu roteiro!

Como chegar?

Há várias excursões de 1 dia que partem de Bangkok e visitam os principais destinos de Ayutthaya. Mas a maneira mais fácil e mais econômica de visitá-la é em trem: a viagem dura cerca de 1h30min e custa apenas 15 bahts (isso mesmo, menos de 2 reais!).

Da estação de trem de Ayutthaya é possível ir caminhando até o centro (precisará atravessar o rio de barco – 5 bahts, ou caminhar cerca de 1 quilômetro até uma ponte). Se quiser alugar bicicleta ou tuk tuk, vale a pena fazer isso antes de cruzar o rio, pois as agências deste lado são muito mais baratas.

O trem parte da estação Hua Lamphong em Bangkok. Saem o tempo todo.

Mucuvinha em Ayutthaya
Mucuvinha em Ayutthaya

Hospedagem

Se você não gosta de fazer as coisas correndo, o ideal seria passar pelo menos dois dias em Ayutthaya. Procure se hospedar no centro, dentro da região cercada pelos quatro rios. É ali que estão as principais ruínas, templos e museus da cidade.

Nós ficamos no hotel Ray Nu Guest House, pagando 40 reais por dia em um quarto para duas pessoas. O hotel é bem simples, localizado em uma casa de madeira, mas os quartos tem ar condicionado (bem forte, inclusive) e emprestam bicicletas (de graça mesmo!). Se você viaja em modo econômico, é uma boa pedida.

Deslocamento

A cidade não é grande, e em teoria você consegue visitar praticamente tudo a pé se tiver tempo (mas prepare-se para caminhar algumas horas se quiser ir aos templos mais distantes). O ideal mesmo é pegar uma bicicleta ou contratar um tuk tuk.

As bicicletas podem ser alugadas a partir de 50 baths. Por 200 baths você pega uma scooter.

Os tuk tuks cobram 200 baths a hora, ou 1000 baths o dia inteiro. Aí vai de você calcular qual será o mais vantajoso.

Ayutthaya, Tailândia
Conhecendo Ayutthaya em bicicleta

Se você não quer pedalar mas quer economizar, uma dica é ir contratando tuk tuks pelo caminho para fazer os trajetos mais longos. Uma corrida de tuk tuk na cidade deve ficar em torno de 50 bahts. Portanto, faça um roteiro e vá se deslocando de um templo ao outro desta forma. Não é preciso que o motorista fique te esperando, pois com certeza haverá outro quando você sair. Bem no centro estão concentrados vários templos importantes, e você pode ir de um a outro a pé numa boa. Pagar um tuk tuk por hora, nesses casos, não é nem um pouco vantajoso.

Comer e beber

Ayutthaya não é uma cidade de bares ou famosa pelos seus restaurantes, mas você encontrará vários postos de comida bem econômicos. Um prato básico de pad thai, o macarrão típico da Tailândia, sai na faixa dos 50 bahts.

Vale a pena dar uma passada para jantar na feira noturna que acontece no fim da rua Bang Ian (próximo às ruínas).

Ayutthaya
Ayutthaya

O que fazer?

Há uma infinidade de ruínas, museus e templos para se visitar. Alguns são grátis, outros cobram uma entrada que custa entre 20 e 50 bahts. Quase todos podem ser apreciados da rua mesmo. Assim, se não fizer questão de andar lá dentro, pode observá-los do lado de fora, sem gastar nada.

Note que em quase todos estes lugares é preciso estar vestido de acordo (calça que cubra pelo menos até a altura dos joelhos, camiseta cobrindo os ombros e não pode mostrar a barriga). Se você tiver uma canga, a dica é andar de shorts e amarrá-la na cintura quando for entrar nos templos.

Aqui estão alguns dos mais importantes:

  • Wat Maha That (entrada: 50 baths)

Localizado em pleno centro, este é o templo mais visitado de Ayutthaya. Foi o mais importante do império, pois era aqui que se celebravam as cerimônias reais. Também é famoso por ter a icônica cabeça de um Buda presa em meio às raízes de uma árvore (acredita-se que algum ladrão a tenha roubado e a escondido ali, e depois nunca mais voltou para buscar).

Este slideshow necessita de JavaScript.

O templo de Maha That está em uma grande praça. Nesta praça há outras ruínas menores e gratuitas.

Localizado a uns 2 quilômetros do centro, pouco resta em pé deste antigo templo. Mas a grande atração aqui não é o templo em si, mas a gigante estátua do Buda reclinado que o protege. Esta estátua tem 42 metros de comprimento, e serviu de inspiração para a fase do Sagat no Street Fighter. Se você foi fã deste jogo, com certeza vai querer visitar este lugar.

Mucuvinha x Sagat
Mucuvinha lutando com o Sagat em Wat Lokkayasutha

Se quiser saber mais sobre esta estátua, leia nosso post exclusivo sobre ele aqui.

  • Wat Chai Wattanaram (entrada: 50 baths)

Localizado fora da ilha, é melhor visitá-lo em bicicleta ou tuk tuk.

Este enorme monastério, construído entre 1630 e 1650, é talvez o mais fotogênico da cidade, e teve sua arquitetura inspirada no império de Khmer (atual Camboja). Se você já visitou o Angkor Wat, vai notar algumas semelhanças.

Vale a pena a visita, mesmo que você não queira pagar a entrada. O muro é baixo, e do lado de fora é possível admirá-lo quase que por completo.

Wat Chai Wattanaram, Ayutthaya
Wat Chai Wattanaram visto de fora
  • Mongkhon Bophit (grátis)

Este templo, que funciona normalmente nos dias atuais, guarda uma estátua de bronze de 12 metros do Buda. Esta estátua é antiga, e já foi destruída duas vezes: em 1706, por conta de um incêndio, e em 1767, pela invasão da Birmânia. O processo de restauração terminou em 1990, e hoje é o destino de turistas e devotos que vêm prestar homenagem ou buscar orientação espiritual.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fica bem no centro, e você pode dar um pulo rápido a pé por lá.

  • Wat Phra Sri Samphet (50 baths)

Vizinho ao Mongkhon Bophit, o Sri Samphet, também conhecido como “Grande Templo”, é outro lugar bastante popular entre os turistas. Era famoso por abrigar uma estátua do Buda de 16 metros banhada a ouro (infelizmente, com a invasão, a estátua foi destruída e o ouro levado embora).

Atualmente chama a atenção por suas três grandes pagodas. É possível observá-las gratuitamente do lado de fora mesmo.

Wat Phra Sri Samphet, Ayutthaya
Templo de Wat Phra Sri Samphet e suas três pagodas

Estes são os lugares mais famosos que você deve tentar incluir em seu roteiro. Mas, se tiver tempo, há uma infinidade de outras ruínas e templos que merecem a visita.

Elefantes

Você com certeza verá turistas passeando em elefantes pelas ruas de Ayutthaya. Ainda que possa parecer divertido, recomendamos que você evite este tipo de passeio. Muitos grupos de apoio aos animais denunciam esta prática, pois os elefantes são submetidos a vários tipos de tortura até serem domesticados. E, no fim do dia, depois de levarem turistas para lá e para cá, são acorrentados a uma barra de ferro, igual que uma bicicleta em um bicicletário.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A situação é tão crítica que já não há muitos elefantes nas selvas da Tailândia, e mais e mais destes animais são trazidos do Myanmar para esta prática.

Portanto, se você gosta de elefantes, não ande neles.

 

Aqui temos um vídeo resumindo nosso passeio por Ayutthaya:

É isso, pessoal! Espero que tenham curtido nossas dicas. Para conhecer mais locais bacanas, sigam-nos em nossas redes sociais:

4 comentários sobre “Conhecendo Ayutthaya – a antiga capital do império da Tailândia

  1. Gostei demais. Perfeito. Lugar maravilhoso, exótico. Vcs conduziram muito bem esse tour virtual. As explicações e os comentários sempre muito oportunos e elucidativos. Queria estar junto nessa aventura.

    1. Obrigado Adri!
      Pois olha, estamos gostando muito de conhecer este lado do mundo. A cultura é bem diferente e estamos aprendendo muito. Quem sabe um dia vocês não vem passar umas férias por estes lados??

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *