Conhecendo a laguna Quilotoa – uma das mais bonitas do Equador!

Localizada na cratera do extinto vulcão de mesmo nome, a lagoa Quilotoa possui uma belíssima cor que varia do azul ao verde de acordo com o sol. Chegar lá é bem fácil, e é um passeio imperdível para quem visita o Equador!

Mucuvinha em frente à lagoa Quilotoa
Mucuvinha em frente à laguna Quilotoa

Visitar a lagoa Quilotoa é um dos passeios mais impressionantes do Equador – e não somos apenas nós que dissemos isso. Este passeio está nos top 10 de praticamente todos os guias de viagem do país, incluindo o Lonely Planet e o Tripadvisor.

E não é para menos: a cratera do vulcão Quilotoa, atualmente inativo, já não possui mais lava, e sim este belíssimo lago, com uma cor impressionante. À medida que o sol vai batendo por diferentes ângulos, o lago vai variando ente o azul e o verde como se fosse mágica.

Esta foi a primeira cratera vulcânica que visitamos, e sem dúvidas foi uma ótima escolha para a primeira vez!

Lagoa Quilotoa
Lagoa vista desde o mirador. Apesar de o sol não estar forte, a cor ainda é impressionante.

Como chegar à lagoa Quilotoa?

Chegar à lagoa Quilotoa é muito fácil. O ideal é partir da cidade de Latacunga, que está a menos de 2h de Quito (o ônibus entre as duas cidades custa 2,15 dólares).

Da rodoviária de Latacunga partem ônibus a cada hora para a lagoa por 2,50 dólares. Antes de subir, certifique-se de que ele vai até a lagoa, pois alguns vão apenas até a cidade de Zumbahua, que está a 14 quilômetros de Quilotoa. Se pegar este, precisará pegar um táxi adicional (2 dólares por pessoa).

O trajeto de Latacunga ao Quilotoa demora cerca de 1h45min.

Michele à beira de um barranco na Lagoa Quilotoa
Michele à beira de um barranco na Lagoa Quilotoa

Um pouco sobre Latacunga

Latacunga é a única cidade grande próxima ao Quilotoa. É o melhor lugar para se hospedar porque oferece todos os serviços necessários (hotel, supermercado, restaurantes, etc) e está na rota entre Quito e Baños, outra opção imperdível.

Em Latacunga nos hospedamos no excelente hotel Villa de Tacvnga (www.villadetacvnga.com), e indicamos para quem não abre mão de uma boa hospedagem. A diária para o casal custa 60 dólares.

Hotel Villa de Tacvnga, provavelmente o mais luxuoso de Latacunga
Hotel Villa de Tacvnga, provavelmente o mais luxuoso de Latacunga

Se busca opções mais econômicas, perto da rodoviária há hotéis bem simples a partir de 8 dólares.

Tente reservar um tempo para dar uma caminhada pelo centro desta bonita cidade, com várias casas e igrejas ao estilo colonial.

Quanto custa?

A entrada para a lagoa Quilotoa custa 2 dólares, e te dá o direito de acampar gratuitamente à beira do lago. O único serviço oferecido é um banheiro – sem ducha.

Lagoa Quilotoa
No pequeno cais da lagoa, onde é possível alugar um caiaque

Clima e Altitude

O clima na lagoa é bastante instável. Mesmo que esteja calor e sol em Latacunga, é possível que lá em cima esteja frio ou até mesmo chovendo granizo. Leve casaco, touca, luvas e capa de chuva, se tiver.

A altitude da lagoa fica em torno de 3600 metros sobre o nível do mar. Esta altura não deve ser suficiente para que você passe mal, mas sentirá que se cansa com mais facilidade. Caminhe devagar.

No mirante da lagoa Quilotoa
No mirante da lagoa

Conhecendo a lagoa

O ônibus que leva para lá te deixa a uns 5 minutos de caminhada do mirante da lagoa. No caminho passará pela bilheteria, onde terá que pagar a entrada. Neste local também há algumas opções de hospedagem, que podem ser interessantes para quem quiser fazer o trekking completo da lagoa (que dura em torno de 6 horas).

O mirante é bem fácil de alcançar (segue pelo asfalto mesmo), e chegar até aqui já vale o passeio. A vista que se tem lá de cima é impressionante. Se o céu estiver fechado, espere uns momentos: não deve demorar para que as nuvens se abram um pouco e os primeiros raios de sol comecem a mudar a cor da lagoa.

Lagoa Quilotoa

A partir daí, há duas opções: você pode descer até a lagoa ou fazer a trilha ao redor da cratera.

Para descer até a lagoa, basta seguir uma trilha cratera abaixo. A trilha é bem marcada, mas bastante inclinada. Por isso, desça com cuidado. O tempo médio para descida é de 30 minutos, e 1h40min para subir novamente. Lá embaixo, há a opção de alugar um caiaque (3 dólares para meia-hora; 10 dólares para 3 horas) ou acampar gratuitamente. Para voltar, há a opção de subir em mula (10 dólares).

Trilha para a Lagoa Quilotoa
Descendo a trilha até a lagoa.

A outra trilha dura de 5 a 6 horas, e dá a volta em toda a lagoa, pela parte de cima da cratera. Não chegamos a fazer este trekking, e no geral só é recomendado para quem já tenha experiência e esteja acostumado com a altitude.

Para voltar para Latacunga, basta pegar o ônibus de volta no mesmo lugar onde ele te deixou. É possível que alguns taxistas ou donos de vans digam que não há ônibus para voltar, mas é mentira.

 

É isso pessoal! Espero que tenham gostado desta dica.

Para acompanhar nossa viagem de volta ao mundo e conhecer mais lugares interessantes, curta nossa página no face:
www.facebook.com/mundosemfimoficial

4 comentários sobre “Conhecendo a laguna Quilotoa – uma das mais bonitas do Equador!

    1. Fala Fagner! O Equador possui muitas belezas mesmo, e como é um país pequeno, dá pra visitar praticamente tudo na mesma viagem.
      Vale muito a pena!
      Abraços e boas viagens para vocês também!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *