Conheça Luang Prabang e as cachoeiras Kuang Si e Tad Sae

Declarada Patrimônio da UNESCO e próxima a algumas das cachoeiras mais bonitas do mundo, Luang Prabang é parada obrigatória para aqueles que viajam pelo Laos!

Câmbio oficial (dez/2018)
1 real = 2.203 kip
1 dólar = 8.603 kip
1 euro = 9.746 kip

Kwang Si, Luang Prabang
Monge na cachoeira de Kwang Si, em Luang Prabang

Luang Prabang é provavelmente a cidade mais visitada do Laos. E não é para menos: às margens do importante rio Mekong, esta cidade colonial faz uma boa mescla da arquitetura francesa, presente nos hotéis, restaurantes e casarões, com a dos belos templos budistas típicos do sudeste asiático. Além disso, seu clima agradável e sua infinidade de bares e restaurantes são um convite para que você passe uns bons dias por ali. E, se não bastasse a beleza da cidade, ainda há muitas cachoeiras espetaculares, com água azul turquesa pelos arredores!

Como chegar

Luang Prabang está na rota clássica de quem percorre o sudeste asiático por terra: desde aqui é possível ir ou vir da fronteira mais ao norte da Tailândia. Se quiser saber mais detalhes sobre esta travessia, leia nosso post completo aqui.

O terminal de ônibus fica a uns 4 quilômetros do centro histórico (embora algumas agências usem um outro terminal que fica mais afastado). Um tuk tuk deve cobrar na faixa dos 30 mil kips pelo trajeto.

A partir do terminal é possível seguir para Phonsavan (95 mil kips, 8 horas), Vientiane (a partir de 110 mil kips, 8-12h de viagem) e vários outros destinos no país. Praticamente todas as agências do centro vendem as passagens e buscam no hotel, embora comprar por agência possa custar até o dobro do que diretamente no terminal.

A uns 4 quilômetros do centro também está o aeroporto de Luang Prabang que possui uma boa oferta de voos nacionais e internacionais.

Luang Prabang, Laos
Centro Histórico de Luang Prabang

Onde se hospedar

Um bom lugar para se hospedar em Luang Prabang é no centro colonial, na região próxima à curva do rio. Como o centro é pequeno, você pode percorrê-lo praticamente todo a pé.

Nós ficamos no hotel Padichith Guesthouse, que é bem localizado e um dos mais baratos da cidade (pagamos 90 mil kip por dia em um quarto de casal). O dono não fala absolutamente nada de inglês, mas mesmo assim sempre tentava nos ajudar com o que podia. Muito bom para quem viaja no estilo mochileiro.

Mas há também muitas opções luxuosas para aqueles que viajam com mais conforto.

Luang Prabang
Boa região para se hospedar

Comer e beber

Há muitas opções de bares e restaurantes no centro histórico. Os pratos mais baratos que encontramos ficavam em 15 mil kips (R$6,81). Nos restaurantes à beira do rio se pode comer um prato de arroz frito com frango a partir de 20 mil kips (este é um ótimo lugar para ver o pôr do sol). Uma cerveja no bar (600ml) se encontra a partir dos 9 mil kips (R$ 4,08).

Todos os dias há uma feira noturna na avenida Sisavangvong (a que passa em frente ao centro de informações turísticas). Ali são famosos os buffets de comida vegetariana. Você come à vontade por 15 mil kips (se quiser complementar o prato pode comprar um espetinho nas barraquinhas vizinhas). A comida não é das mais higiênicas, mas muitos turistas comem ali. O legal é que todos dividem uma grande mesa, o que é ótimo para conhecer novas pessoas.

Comida da feira em Luang Prabang
Comida da feira em Luang Prabang

Há também restaurantes chiques com pratos ocidentais, além de bares bastante frequentados por estrangeiros. Um bar que é bastante famoso e bom para conhecer pessoas é o Utopia.

Água

A água é cara no Laos, e a da torneira não é própria para consumo. A maioria dos hotéis oferece refil grátis para você encher sua garrafinha. Caso o seu hotel não ofereça, a dica é encher no Centro de Informações Turísticas. E não é por mesquinharia nem nada: lá mesmo há uma placa incentivando a prática, pois evita o descarte desnecessário de lixo.

Templo budista em Luang Prabang
Templo budista em Luang Prabang

Vistos

Luang Prabang possui consulado da China e do Vietnã. Caso esteja pensando em seguir para um destes países, aqui pode ser um bom lugar para tirar o visto. Os consulados são vazios e o pessoal que atende costuma ser bastante prestativo.

Nós tiramos aqui o nosso visto do Vietnã. Se quiser saber mais sobre o processo, leia nosso post aqui.

O que fazer?

Antes de falarmos das famosas cachoeiras, vamos listar algumas coisas interessantes que você pode fazer na cidade:

  • Ver os monges recebendo doações

Os monges de Luang Prabang saem bem cedo (pouco antes do sol nascer) para coletar esmolas. Os moradores se sentam nas calçadas para oferecer suas doações. É uma cena interessante de assistir, principalmente se você ainda não viu monges por aí. Dizem que algumas agências vendem tours para isso, mas é bobagem: é só você sair cedo a pé pelo centro que vai vê-los com certeza. Um bom lugar para esperá-los é na avenida Sisavangvong, na região do Centro de Informações Turísticas.

  • Pôr do sol sobre o monte Phousi

O Monte Phousi fica localizado em meio ao centro histórico de Luang Prabang. É muito comum o pessoal ir lá ao final da tarde para assistir o sol se pôr. É preciso pagar 20 mil kips (R$ 9,07) para subir ao cerro.

  • Ponte de bambu

Sobre o rio Nam Khan, bem atrás do monte Phousi, há uma ponte feita de bambu. O interessante desta ponte é que todo ano ela é derrubada pelo rio na temporada de chuvas e reconstruída pelos moradores na época de seca.

Se quiser cruzá-la, é preciso pagar uma taxa de 5 mil kips (R$ 2,27).

Ponte de Bambu em Luang Prabang
Ponte de bambu sobre o rio Nam Khan
  • Templos e Monastérios

Há uma série de templos e monastérios budistas em Luang Prabang. A maioria deles cobra 20 mil kips (R$ 9,07) de entrada para estrangeiros.

Os mais famosos são o Wat Wisunarat e o Wat Xieng Thong.

  • Feira noturna

Não perca a feira noturna que acontece todos os dias na avenida Sisavangvong. Além de boas ofertas de comida, a feira também é um bom lugar para comprar artesanatos e lembrancinhas do Laos.

Feira noturna de Luang Prabang
Feira noturna de Luang Prabang

As cachoeiras

As duas cachoeiras (ou melhor, os dois conjuntos de cachoeiras) mais famosos da região são:

  • Kuang Si

Esta é a mais conhecida e a que guarda o mais famoso cartão postal de Luang Prabang. É possível se banhar em algumas partes dela, desde que você não se incomode em ser mordiscado por peixes.

A entrada para o conjunto de cachoeiras custa 20 mil por pessoa (mais 2 mil de estacionamento, caso vá de moto), e dá direito a ver um pequeno centro de preservação de algumas espécies de ursos da região.

A cachoeira mais bonita está no final da trilha. Depois dela há um caminho subindo, que dá a volta lá por cima. Não vale a pena, pois lá de cima não se vê nada. Se quiser, pode fazer metade do caminho da esquerda até chegar a uma escada que é banhada pelas águas. Esta é a parte mais legal deste circuito.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Se puder, vá de manhã, pois ela costuma encher por volta do meio-dia.

  • Cachoeira Tad Sae

Esta é menos conhecida, mas também muito bonita e melhor para tomar banho. A entrada custa 15 mil kips (R$ 6,81). Além disso, é preciso pagar 10 mil kips pelo serviço de barco (R$ 4,54) para cruzar o rio (o preço inclui a ida e a volta). Se estiver de moto, o estacionamento aqui custa 5 mil kips.

Aqui dentro há três cachoeiras principais, interligadas por uma trilha de cerca de 2 quilômetros.

Nesta cachoeira alugam elefantes para que os turistas montem. Nós sempre recomendamos que você evite esta prática (basta olhar para os elefantes que você verá como estão judiados).

Este slideshow necessita de JavaScript.

As agências oferecem transporte para a Kuang Si por 40 mil por pessoa (R$ 18,15). Se quiser visitar as duas, há que procurar tours ou contratar diretamente um motorista de tuk tuk. Para nós nos ofereceram por 400 mil kips um tour privado (R$ 182) de um dia inteiro.

Outra forma de visitá-las é alugando uma moto (foi o que fizemos). As agências oferecem as motos por algo na faixa dos 100-120 mil kips; se procurar bem encontra por 80 e 100 mil (semi-automática e automática). As agências mais baratas estão na avenida Kingkitsarath, atrás do monte Phousi. Dê uma boa olhada na moto antes de alugá-la e aponte qualquer riscado, vidro trincado ou amassado que ela tiver para não ter surpresas na hora de entregá-la.

Também recomendamos que ande devagar pelas estradas, pois elas são cheias de buraco. Nós mesmos tomamos um capote em um destes buracos…

Aqui está um vídeo que fizemos sobre nosso rolê por Luang Prabang:

É isso, pessoal! Espero que tenham curtido estas dicas do Laos.

Para mais dicas bacanas, acompanhe-nos em nossas redes sociais:

Dicas para a sua viagem:
  • Não perca tempo! Garanta a reserva do seu hotel pelos melhores preços no Booking.com
  • Prefere alugar uma casa? Então pegue aqui seu desconto de R$130 para a primeira hospedagem no AirBnb
  • Quer ganhar um extra com suas fotos de viagem? Aprenda a vendê-las por aqui.
  • Viaje sem sair de casa com os nossos livros!

Um comentário sobre “Conheça Luang Prabang e as cachoeiras Kuang Si e Tad Sae

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *