Conheça Capurganá – uma das praias mais paradisíacas da Colômbia

Localizada pertinho do Panamá, Capurganá é um daqueles lugares paradisíacos que poucos turistas conhecem. Por sorte nos atrevemos a ir até lá, e aqui damos todas as dicas para que você poder usufruir ao máximo deste lugar encantador!

Câmbio oficial (março/2017)
1 real = 940 pesos colombianos
1 dólar = 2900 pesos colombianos

Paradisíaca praia de Capurganá
Paradisíaca praia de Capurganá

Dos lugares que mais nos surpreenderam positivamente na Colômbia, Capurganá sem dúvidas está em primeiro lugar. Localizado na província de Chocó, este pequeno vilarejo é a prova que uma cultura pode sobreviver sem se vender aos avanços tecnológicos.

Em Capurganá se respira a tranquilidade, e os prazeres simples da vida, como caminhar na areia da praia, comer um peixe frito de frente para o mar ou observar crianças descalças jogando bola são as principais recompensas do viajante.

Não importa se você é mochileiro, está de lua de mel ou curtindo umas férias com os amigos: este destino merece estar em seu roteiro!

Como chegar

Um dos encantos de Capurganá está em seu isolamento: para chegar até aqui, só de avião (em voos privados que saem de Medellín) ou em barco. Não há estradas.

Os barcos partem de Turbo ou Necoclí, e custam 70 mil por pessoa. Se quiser ver todos os detalhes da travessia, leia nosso post completo aqui.

Para quem vem do Panamá, há barcos praticamente todos os dias indo e vindo de Puerto Obaldía. Os barcos panamenhos cobram 15 dólares por pessoa, e os colombianos 30 mil (estes valores podem subir ou baixar um pouco dependendo da quantidade de pessoas).

Hospedagem

Em Capurganá abundam os hotéis e hostels, além de alguns campings. Apesar de ser um lugar paradisíaco, não é caro se hospedar aqui.

O hotel mais chique de lá é o Las Mañanitas (hotellasmananitas.com.co), que tem piscina e oferece belos quartos com vista para o mar, ar condicionado e ventilador (combinação importante, pois lá realmente faz calor). Excelente para quem está em lua de mel. Um quarto para casal sai a partir de 250 mil pesos, dependendo da temporada.

Se quiser se hospedar por lá, reserve seu hotel por aqui e ajude nosso site a continuar funcionando 🙂



Booking.com

Se busca opções mais econômicas, não é difícil encontrar hostels a partir de 20 mil por pessoa, com cozinha e ventilador. Pela noite costuma faltar luz.

Também há campings, mas estavam fechados quando fomos por ser baixa temporada.

Comida

A oferta de restaurantes em Capurganá é pequena, mas suficiente. Um menu econômico (geralmente composto por sopa, suco e um prato com carne ou frango) sai a partir de 13 mil. Os peixes custam a partir de 18 mil.

Também há opções de lagosta e camarões, com os preços variando bastante conforme a temporada.

Almoço típico de Capurganá, por 13 mil pesos.

Supermercados

Há uns poucos mercados pequenos em Capurganá. Por conta do difícil acesso, os preços são um pouco mais altos que no resto do país, mas não chegam a ser absurdos.

Uma bolsa de 6 litros de água, por exemplo, custa 4 mil. O quilo do frango sai por 7 mil. Um pacote de pão de forma, 3500.

Estes mercadinhos pecam um pouco na variedade: se quiser algum produto específico, melhor trazê-lo de outro lugar.

Menino andando de bicicleta pelas ruas de Capurganá
Menino andando de bicicleta pelas ruas de Capurganá

Dinheiro

Não há bancos ou caixas eletrônicos em Capurganá. Se vier para cá, traga dinheiro suficiente para a sua estadia (em Turbo e Necoclí há caixas eletrônicos).

Também não há casas de câmbio oficiais, mas várias pessoas compram e vendem dólares. A cotação é pior do que no restante do país (quando estivemos lá, estavam pagando 2600 no dólar, contra 2800 que estavam pagando em Cartagena).

Imigração

Em Capurganá há uma oficina de imigração que funciona todos os dias das 8h às 17h (vimos que o horário é um pouco flexível). Se vier do Panamá, deverá registrar sua entrada na Colômbia aqui. Se estiver saindo, carimbe sua saída.

Para quem sai, convém fazer o trâmite 1 dia antes de partir, pois Capurganá tem muitos problemas de falta de luz (e, sem luz, sem carimbo). A partir do carimbo de saída, você tem até 3 dias para registrar sua entrada no Panamá.

Mucuvinha em Capurganá
Mucuvinha em Capurganá

Internet e luz

Em Capurganá a energia elétrica é racionada, e é comum faltar luz algumas horas por dia.

Internet também é raro: poucos hotéis oferecem wi-fi, e os que oferecem são extremamente lentos (só serve para usar o whatsapp, e olhe lá).

Há uma lan house que vende o acesso por 3500 a hora.

O que fazer?

Em Capurganá há uma pequena praia paradisíaca, e o mar possui aquela coloração característica do caribe. Nos meses de janeiro a abril as águas ficam um pouco mais agitadas e perdem um pouco a transparência, mas o visual continua espetacular.

Você pode simplesmente curtir esta praia e mergulhar com snorkel em alguns recifes ali perto, ou pegar um barco ou um tour para as outras inúmeras praias nas redondezas.

Os lugares mais conhecidos da região são:

Sapzurro

Sapzurro é outro pequeno vilarejo, um pouco mais longe e também muito bonito. Todas as manhãs saem barcos para lá, e o trajeto ida e volta fica na faixa de 30 mil por pessoa. Combine com o barqueiro a hora para ele ir te buscar.

É possível chegar a pé, por uma trilha razoavelmente pesada de cerca de 2 horas.

Sapzurro é menor ainda que Capurganá, e também possui algumas opções de hospedagem, mercados e restaurantes (um pouco mais caros que Capurganá, mas nada absurdo).

Pequena praia de Sapzurro, pertinho de Capurganá
Pequena praia de Sapzurro, pertinho de Capurganá

De Sapzurro é possível fazer uma trilha até La Miel, uma pequena praia paradisíaca já em território panamenho. Para ir lá é preciso apresentar o passaporte, mas não é preciso fazer nenhum trâmite de imigração. Em La Miel há um pequeno duty free que vende bebidas, roupas e outros poucos artigos.

El Cielo

El Cielo é uma pequena cachoeira que se alcança depois de 1h de caminhada por uma trilha bem bonita. A trilha parte de trás do aeroporto. Não há muita indicação, mas é só seguir sempre reto que uma hora chega. Convém ir de chinelo ou sandálias, pois há que atravessar pequenos rios no caminho. Fique atento às árvores durante a trilha; com sorte, é possível ver macacos.

Cachoeira de El Cielo, em Capurganá
Cachoeira de El Cielo, em Capurganá

A entrada para El Cielo custa 3 mil pesos. É um bom lugar para se refrescar, embora não seja de fato imperdível. Há duas cachoeiras, ambas pequenas, que formam poços onde a água bate pouco acima da altura do umbigo.

Avião abandonado

Dentro do pequeno aeroporto, ao lado da casinha, há um avião abandonado, que supostamente pertencia a traficantes de drogas. O avião está comido pelo mato, o que pode render boas fotos.

A pista do aeroporto também é bem interessante: como a frequência de voos é mínima, as crianças a utilizam para andar de bicicleta ou jogar futebol.

Avião abandonado em Capurganá
Avião abandonado em Capurganá

É isso pessoal! Além destes, há diversos outros lugares interessantes na região, que podem ser visitados através de tours ou conversando diretamente com os barqueiros.

Espero que tenham curtido a dica deste lugar fantástico, e que possam incluí-lo na sua visita pela Colômbia.

Praia de El Aguacate, pertinho de Capurganá, onde é possível ver a natureza praticamente virgem.

Para mais dicas de viagens e acompanhar nossa volta ao mundo, curtam nossa página no face:
www.facebook.com/mundosemfimoficial

Um comentário sobre “Conheça Capurganá – uma das praias mais paradisíacas da Colômbia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *