Conheça Bacalar – a lagoa das 7 cores no México

Com vários tons de azul, esta lagoa de água doce vai fazer com que você se sinta como se estivesse no próprio mar do caribe. Está visitando a Riviera Maia? Não deixe de dar um pulo por aqui!

Câmbio oficial (julho/2017)
1 real = 5,60 pesos mexicanos
1 dólar = 17,65 pesos mexicanos

Bacalar, México
Relaxando na rede à beira da lagoa de Bacalar

Localizada ao longo da riviera maia, pertinho da fronteira com Belize, esta pequena cidade abriga um dos destinos paradisíacos do México ainda pouco visitados.

Com pouco mais de 10 mil habitantes, Bacalar é uma cidade agradável e tranquila, vizinha de uma das mais belas lagoas do país. Aqui você pode nadar em águas cristalinas que refletem os mais variados tons de azul. E o melhor: quem viaja no estilo mochileiro pode aproveitar tudo isso gastando muito pouco!

Mucuvinha em Bacalar
Mucuvinha relaxando à beira da lagoa

Como chegar?

Bacalar está a pouco mais de 200km ao sul de Tulum e a 270km ao sul de Playa del Carmen, dois importantes destinos turísticos no México.

Há um pequeno terminal ao lado da rodovia (a cerca de 2km do centro), onde saem ônibus e vans para as cidades próximas. Uma passagem econômica para Tulum sai na faixa de 140-160 pesos (se comprar adiantado, é possível conseguir por uns 110), e uma para Chetumal sai por 40 pesos.

Centro de Bacalar
O tranquilo centro de Bacalar

Hospedagem

Por toda a cidade é possível encontrar hotéis de vários tipos. Apesar disso, não é tão fácil chegar lá com a mochila nas costas e procurar hospedagem, ainda mais se estiver na alta temporada. Recomendamos fazer uma reserva no booking ou direto com algum hotel (no facebook há várias ofertas).

Se tiver uma barraca, fica mais fácil: no norte da Av. 3 há algumas ofertas de campings bem econômicos. Nós ficamos no hostel Magic, que permite acampar por 125 pesos por pessoa (se pedir sem café-da-manhã, fazem por 75). Tem um cais particular onde você pode usar as cadeiras e mergulhar. Se não tiver barraca, eles alugam: uma para 2 pessoas sai por 350 pesos. Oferece wi-fi e cozinha.

Bacalar, México
No cais do nosso camping

Comer e beber

Bacalar é um local bastante turístico, e consequentemente caro para comer fora. Se estiver viajando em modo econômico, procure se hospedar em um local onde tenha cozinha.

No centro há alguns supermercados pequenos que abrem até tarde. Carnes são vendidas somente nas carnicerias, que fecham depois do meio-dia. Pela tarde, é quase impossível comprar.

Se quiser comer em restaurantes, há boas ofertas nos arredores da praça central. Na própria praça, pela noite, há vários carrinhos que vendem lanches típicos do México.

Letreiro de Bacalar, ao lado do forte
Letreiro de Bacalar, ao lado do forte

Passeios

Ainda que a maior atração de Bacalar seja tomar banho no lago, isso não é algo tão simples se a sua hospedagem não tiver acesso a ele. Praticamente toda a beira do lado é ocupada por propriedades privadas.

Só encontramos duas entradas públicas: uma entre a calle 24 e a calle 26, e outra no fim da calle 36.

Por toda a Av. 1 há algumas entradas particulares, que em geral cobram na faixa de 15 pesos pelo uso do cais, com direito a banheiro e algumas outras facilidades.

Lago de Bacalar
Nós curtindo o lago

Tour pelo lago

Ao longo da Av. 1 há várias pessoas oferecendo passeio de barco pelo lago. O passeio dura pouco menos de 2 horas e visita o Canal do Pirata (um dos locais onde a cor da água é mais bonita) e dois cenotes. Custa 200 pesos por pessoa, mas provavelmente queiram cobrar uns 250-300 quando virem que você é estrangeiro. Sempre procure negociar. Se não der certo, tente com outro – o que não falta é gente oferecendo o passeio.

Forte de San Felipe Bacalar

Na década de 1630, Bacalar era o assentamento mais importante na Península de Yucatán. Por conta disso, era alvo de constantes ataques de piratas, que chegavam à lagoa através de canais entre ela e o caribe. Em paralelo, os ataques dos maias também eram frequentes.

Isso obrigou a Espanha a construir o Forte de San Felipe Bacalar, concluído em 1729. Desta forma, Bacalar se tornou um local seguro e voltou a prosperar.

As ruínas do forte estão no centro de Bacalar e abrigam um pequeno museu. A entrada custa 70 pesos para estrangeiros. Não entramos – de fora dá pra tirar boas fotos.

Forte de San Felipe Bacalar
Forte de San Felipe Bacalar

Cenote azul

Fica a 5km ao sul da cidade de Bacalar. A entrada custa 10 pesos, e há um mirador grátis. Não fomos lá, mas quem foi diz que não vale a pena. Melhor guardar o dinheiro para visitar algum outro cenote mais bonito (na península há mais de 1000).

Dicas

  • Use repelente, pois os mosquitos costumam castigar, principalmente no fim da tarde;
  • Procure uma hospedagem com acesso ao lago – isso ajuda muito;
  • Se for cozinhar, consiga carne antes do meio-dia. Depois é quase impossível.
Mucuvinha velejando em Bacalar
Mucuvinha velejando em Bacalar

É isso pessoal! Esperamos que tenham curtido este Pueblito Mágico do México!

Para acompanhar nossa viagem pelo mundo, curta nossa página no face:
www.facebook.com/mundosemfimoficial

Salvar

Salvar

4 comentários sobre “Conheça Bacalar – a lagoa das 7 cores no México

    1. Aqui no México quase todos os campings alugam barraca. É uma boa mesmo, porque os hotéis/hostels são beeeeem salgados (pelo menos nesta parte da costa).
      Mas temos certeza que vocês vão adorar o país!! 😀
      Beijosss!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *