Como cruzar da Tailândia para o Myanmar por terra

Muita gente vai para o Myanmar de avião, pois há a lenda de que não é possível conhecer o país por terra. Mas é possível sim, e aqui ensinamos como fazer!

Câmbio oficial (set/2018)
1 real = 7,82 baht tailandês
1 dólar = 32,67 baht tailandês
1 real = 3,73 quiates (dinheiro do Myanmar)
1 dólar =1556 quiates

O Myanmar possui muitas zonas de conflito onde turistas não podem ir (tanto por questões legais quanto por segurança). Algumas fronteiras com a Tailândia são possíveis de se cruzar a pé, mas do outro lado você terá que pegar um avião, pois a única cidade considerada segura é a fronteiriça. Por isso, muita gente opta em pegar um voo direto de Bangkok para algum destino turístico no Myanmar.

Mas nós conseguimos entrar no país por terra e chegar até a zona turística sem pegar nenhum avião. O segredo é entrar pela fronteira de Mae Sot com Myawaddy (não confundir com Mae Sai, mais ao norte). De Mae Sot o caminho é livre.

Fronteira Tailândia - Myanmar
A fronteira de Mae Sot, onde cruzamos

Abaixo explicamos como fazer:

De Sukhothai a Mae Sot

Para fazer esta viagem, é bem possível que você queira dar uma parada em Sukhothai, um destino turístico bem interessante na Tailândia. Há ônibus das principais cidades do país para Sukhothai.

De Sukhothai há ônibus de madrugada para Mae Sot (1h30min e 2h30min) ou vans durante o dia. Se não quiser se hospedar em Mae Sot, recomendamos pegar a van das 9h30min, porque depois dela só há vans pela tarde. A van custa 133 baht e a viagem dura cerca de 3 horas.

Se você não quiser conhecer Sukhothai, há ônibus desde Bangkok ou Chiang Mai direto para Mae Sot.

De Mae Sot até a fronteira

A fronteira está a cerca de 7 quilômetros do centro de Mae Sot. Um tuk tuk para lá deve cobrar em torno de 100 bahts, mas você pode ir em transporte público pagando apenas 20 baht. O local de onde o transporte público parte é este:

Ônibus Tailândia - Myanmar
Local de onde se pega o ônibus de Mae Sot até a fronteira

Procure a caminhonete com assentos na caçamba. Aparentemente enchem bem rápido.

É comum ficarem tuk tuks por aí tentando convencer os turistas de que não existe transporte público, mas é mentira.

A fronteira

Fique atento para descer perto da imigração. A maioria das pessoas desce aqui, mas esta não é a parada final da caminhonete, e se bobear você vai acabar passando direto.

Fronteira Tailândia - Myanmar
Descendo do ônibus perto da fronteira

O procedimento é fácil: primeiro você carimba a saída da Tailândia (confira se o cara carimbou mesmo, pois às vezes esquecem). As placas estão em inglês, então é fácil achar o guichê para estrangeiros.

Carimbada a saída, é só cruzar a pé a ponte e fazer a entrada no Myanmar do outro lado. Note que haverá uma fila grande de locais. Não é esta que você deve pegar. Estrangeiros devem ir direto ao guichê 4, que é uma salinha. Ali você deverá preencher a ficha de entrada. Se você fez o visto pela internet, é preciso entregar também o papel com o comprovante do visto impresso (leia mais aqui). Se você fez o visto em alguma embaixada do Myanmar, é só entregar o passaporte.

Esta foi uma das imigrações mais tranquilas que já fizemos até hoje. Ninguém nos perguntou nada e, como quase nenhum estrangeiro cruza por aí, não pegamos fila nenhuma.

Fronteira de Mae Sot
Carimbando a saída da Tailândia

Feita a imigração, você já está no Myanmar. Lembre-se de atrasar seu relógio em 30 minutos.

Do lado do Myanmar

Ao sair do guichê de imigração você estará em Myawaddy, e já verá um monte de cambistas, táxis e vans amontoados. Se quiser sacar dinheiro, há caixas eletrônicos por ali. Se quiser trocar dinheiro, procure uma casa de câmbio grande que tem à esquerda, uma quadra depois, na mesma avenida da ponte. Não confie nos cambistas de rua, pois há muita reclamação deles.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com o dinheiro em ordem, você já tem caminho livre para qualquer destino turístico do país. É possível pegar daqui um ônibus direto para Yangon ou um táxi compartilhado até Hpa An ou Mawlamyine. Tudo acontece ali na saída da ponte mesmo: é só ir falando para os táxis o seu destino, ou procurar os ônibus parados. Se você estiver sozinho, procure um taxista que já esteja pronto para sair, e não pague adiantado. Caso ele se enrole, pegue sua mochila e procure outro. É comum eles dizerem que vão sair em 5 minutos e não saírem nunca.

Como referência de preço, pagamos 10 mil quiates por pessoa para ir até Hpa An. A viagem durou umas 4 horas, fomos em cinco no banco de trás (três adultos e duas crianças) e fazia mais calor dentro do carro do que dentro de uma fornalha. Mas valeu a economia. O taxista te leva até a porta do seu hotel.

De Hpa An o caminho é livre para qualquer cidade turística do país, inclusive Bagan.

Myanmar
Assim foi nossa viagem até Hpa An

É isso, pessoal! Espero que tenham curtido a dica, e não deixem de visitar o Myanmar quando estiverem pelo sudeste asiático!

Aqui tem um vídeo mostrando como foi nossa viagem:

É isso, pessoal! Não deixem de ler nosso post completo com todas as dicas para viajar pelo país:

Para mais dicas bacanas e acompanhar nossa viagem pelo mundo, siga-nos em nossas redes sociais:

10 comentários sobre “Como cruzar da Tailândia para o Myanmar por terra

  1. Legal Renan , sabe que dizem que algumas zonas são proibidas na verdade aos turistas devido ao cultivo de Papola, de onde extraem o `ópio .
    Não deixem de aproveitar BAGAN subir num daqueles templos lindos e ver o por do sol que é incrível .
    Pra comer eu pedia sempre os ´´curries deles´´ que na verdade vem uma carninha ..rs.

    Yangon tem o Shwedagon pagode , o maior do mundo … e se tiver tempo e vontade podem ir ate INLE Lake que é a Veneza da Asia…mais ai norte.
    Um abraço , aproveitem e nos contem mais daí, ok!

    1. Fala Fernando, obrigado pelas dicas! Poxa, essa do ópio nós não sabíamos!
      Vamos experimentar os curries, até então estávamos só no arroz frito porque era a única coisa que entendíamos do menu… heheh

      Anotamos as dicas dos lugares aqui.
      Abraço!!

    1. Valeu Pã!
      Pois olha, uma coisa que nos deixa tristes é post sem preço! Tentamos informar tudo o que gastamos pois sempre sofremos para planejar o orçamento! hahah
      Nos vemos em breve por estes lados! 🙂

  2. Renan. Li bastante que é obrigado mostrar comprovante da saída de Myanmar, procede? Você tem alguma dica de entrar mais barato no Vietnã? So achei voos de 400 reais pra mais saindo da Tailandia ou Laos.

    Prazer seguir vcs. Abraçao

    1. Olá Ticiano, talvez peçam comprovante de saída se entrar de avião , mas por terra não precisa.
      Pra ir pro vietnã barato dá pra ir de onibus do Laos ou do Camboja. Só tem que providenciar o visto com antecedência (ou no Brasil ou na embaixada do Laos ou do Camboja). De onibus não aceitam o visto que se tira na Internet.

      Abraço!

  3. Excelente!

    mais uma dúvida:depois para ir a Chiang Mai é fácil também? Melhor chegar e sair por Yangon? Eu ia pela airasia, mas o limite de 7 quilos no total me decepcionou. Iria ter que viajar tipo o Rambo kkk

    As pessoas ajudam aí quando vc nao sabe onde parar?

    1. Olá Ticiano,
      Nós vamos fazer mais ou menos isso: entramos por Mae Sot, conhecemos o país inteiro e agora vamos voltar pra Mae Sot pelo mesmo caminho. De Mae Sot tem ônibus direto para Chiang Mai. Tem umas fronteiras no norte que saem mais perto de Chiang Mai, mas infelizmente não se pode cruzar por elas, pois são em áreas restritas.
      O pessoal aqui ajuda bastante e tem vários ônibus e trens noturnos, o que ajuda. O pessoal geralmente fala um inglês bem básico, mas dá para se comunicar (perguntar horário, preço e essas coisas é tranquilo).
      Você sabe quando vem? Daqui a uns 5 dias estaremos de volta na Tailândia, aí vamos escrever um post completo ensinando a viajar por terra por aqui. Conseguimos conhecer todos os pontos turísticos importantes sem pegar nenhum voo.

      Abs,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *