9 meses na estrada – Resumo dos nossos gastos e experiências!

Aqui está pessoal, o fechamento financeiro do nosso 9°mês vivendo como nômades. Depois de ter percorrido quase todo o hemisfério sul do nosso continente, estamos pertinho do Equador!

Há 9 meses atrás estávamos entregando as chaves do nosso apartamento alugado em São Paulo para viver na estrada, sem saber onde dormiríamos na noite seguinte.

Se, naquela época, tivessem nos perguntado: “onde vocês estarão em julho do ano que vem?” provavelmente chutaríamos México, EUA ou talvez até algum país da África. Mas a verdade é que todos os dias, durante estes últimos meses, somos surpreendidos com o nosso continente. A beleza natural, cultural e histórica nos nossos vizinhos sulamericanos é tanta que 276 dias de viagem foram suficientes para conhecer apenas 5 países (e isso que deixamos muitas coisas para trás).

Quando saímos, na nossa ingenuidade, imaginávamos que viajaríamos por 3 anos e conheceríamos o mundo inteiro. Agora, a cada dia que passa, vemos o fim desta viagem cada vez mais distante. Excelente! 🙂

Resumo do mês de junho

Neste mês, saímos da cidade peruana de Cusco e chegamos até Trujillo, depois de percorrer quase que o país inteiro.

Aqui vão alguns números de junho:

Mapa da viagem do mês de junho
Mapa do percorrido no mês de junho

O total gasto com cada coisa ficou assim (gastos para o casal):

  • Hospedagem: R$ 501,20
  • Transporte: R$ 486,70
  • Supermercado: R$ 466,75
  • Restaurante: R$ 330,09
  • Passeios: R$ 907,72
  • Outros: R$ 35,91
Gráfico dos gastos neste mês
Distribuição dos gastos neste mês

Este mês gastamos bastante, mas conhecemos muitos lugares também (e o Peru, apesar de ser um país com custo de vida baixo, cobra por tudo). O fato de termos viajado com uma certa pressa faz a média diária subir bastante (não podemos simplesmente relaxar em um lugar barato por uns dias). Apesar disso, acho que o resultado foi bastante satisfatório. Conhecemos quase que o Peru inteiro (incluindo Machu Picchu) por “apenas” 1364 reais por pessoa.

Este mês também foi bastante bom para o nosso projeto Mundo Sem Fim. Pela primeira vez tivemos lucro com publicidade em site (ok, foram apenas 5 dólares, mas já serve para bancar os gastos com o servidor), e conseguimos muita ajuda, tanto com hospedagens quanto com passeios, para ajudar a divulgar os lugares por onde passamos (apesar de que, no geral, percebemos que as pessoas estavam mais interessadas em nos ajudar a realizar nosso sonho do que com a divulgação em si).

Se continuarmos com esta sorte, temos certeza que conseguiremos viajar por muitos anos!

Nossas hospedagens ficaram assim:

  • camping: 2 (Águas Calientes).
  • hotel/hostel: 26
  • ônibus: 2

Dos 30 dias do mês, pagamos apenas 15 dias de hospedagem.

Em Águas Calientes, nos cobraram apenas uma noite. Na segunda, não apareceu ninguém no camping para podermos pagar.

Das 26 noites nos hotéis, 12 delas ganhamos em troca da divulgação no blog.

Números da viagem inteira

Durante toda a viagem inteira, fizemos este percurso:

Recorrido nos 9 meses de viagem
Recorrido nos 9 meses de viagem

Os números estão assim:

Nossa distribuição dos gastos está assim:

  • Hospedagem: R$ 5.182,16
  • Mercado: R$ 5.917,78
  • Transporte: R$ 3.921,58
  • Passeios: R$ 4.270,02
  • Restaurantes: R$ 1.647,85
  • Outros: R$ 690,93

Este gráfico mostra a evolução dos nossos gastos ao longo dos meses:

Gastos da nossa viagem de volta ao mundo
Evolução dos gastos da viagem ao longo dos meses

A média dos gastos/dia ficou:

  • Hospedagem: R$ 18,78
  • Mercado: R$ 21,44
  • Transporte: R$ 14,21
  • Passeios: R$ 15,47
  • Restaurantes: R$ 5,97
  • Outros: R$ 2,50
Distribuição dos gastos ao longo da viagem
Distribuição dos gastos ao longo da viagem

Em relação a hospedagens, nossas noites foram assim:

Onde dormimos durante a viagem
Onde dormimos durante a viagem

Isso nos dá um total de 168 hospedagens grátis, e apenas 108 pagas.

Hospedagens grátis x pagas
Hospedagens grátis x pagas

É isso pessoal! Esperamos que estas informações possam ser úteis para o planejamento das viagens de vocês.
Qualquer dúvida, só perguntar! 🙂

Resumo dos meses anteriores:

8 meses
7 meses
6 meses
5 meses
4 meses
3 meses
2 meses
1 mês

Abraço a todos e não deixem de curtir nossa página no face para acompanhar nossa viagem de volta ao mundo!

www.facebook.com/mundosemfimoficial

22 comentários sobre “9 meses na estrada – Resumo dos nossos gastos e experiências!

  1. Parabéns pelos nove meses de estrada. Comecei a acompanhar agora, e desejo td de bom pra vcs e que tudo saia como desejaram.Gostaria de saber onde acham tempo para escrever tanta coisa. Abraço Sorocaba-SP

    1. Muito obrigado Gilmar!
      Realmente é corrido. Às vezes escrevemos no ônibus enquanto estamos nos deslocando, ou senão ficamos uns 2 dias em algum lugar só para escrever. Estas hospedagens grátis que conseguimos foram fundamentais para que pudéssemos escrever mais!
      Abraços!!

  2. Pessoal, vocês são uma inspiração enorme pra mim, espero conseguir fazer o mesmo logo (coragem não falta!). Espero ansiosamente por cada post!
    Como sou nova (18) e ainda não posso bancar uma viagem assim, gostaria de começar por uns 15 dias de mochilão em algum país aqui do continente. Tracei três rotas no Chile (duas passam pela Argentina), e pelo que vocês escreveram, é um lugar de baixo custo. Vocês tem outra sugestão?
    Grande abraço!

    1. Olá Vitória!
      Desculpe a demora para responder, estávamos com uma internet muito lenta e nossa página não abria.
      Muito obrigado pelo elogio, ficamos muito felizes que nossas dicas estejam sendo úteis e que nossa história sirva de inspiração para você!
      Realmente você é bastante nova, muito legal saber que quer conhecer o mundo. Sobre os seus roteiros, o que teria em mente?
      A Argentina e Chile nos saíram baratos, mas são países caros. A vantagem de viajar por lá é que são países muito seguros, onde é fácil pegar carona ou acampar em qualquer lugar. A Argentina especialmente parece que foi desenhada para mochileiros, e até os parques nacionais costumam ser grátis, ou cobrar um valor simbólico.
      Se for viajar desta forma, porém, é bom ter tempo (no mínimo 1 mês). A experiência é fantástica, mas você vai acabar perdendo tempo esperando carona por exemplo (geralmente o pessoal leva rápido, mas já aconteceu de passarmos 1 dia inteiro e só conseguir carona no final da tarde).
      Países legais para começar são o Peru e a Bolívia. O custo de vida neles é bem baixo (um hotel no Peru sai mais barato que um camping no Chile, por exemplo). Você tem que pagar as entradas para os lugares, mas elas também não são caras (tirando Machu Picchu).
      Se você conseguir estender um pouco mais a sua viagem, aí sim pode pensar em Argentina e Chile. Mas conte-nos qual roteiro estava pensando que damos algumas sugestões! 🙂
      Abração!

      1. Oi Renan! Espero que estejam bem!
        Então, eu pesquisei sobre o Peru, mas desisti quando vi que as passagens para lá estavam o triplo do que para o Chile…não sei se dei azar por ter visto a passagem lá em cima, mas assustei na hora.

        Os roteiros que fiz são curtos: Santiago – Valparaíso – Reserva Lago Peñuelas – Isla Negra – Santiago;
        Santiago – El Calafate – El Chaltén – Torres del Paine;
        Santiago – Punta Arenas – Puerto Natales – Torres del Paine.

        Nos dois ultimos, se eu tiver pouco tempo, terei que comprar passagem aérea em Santiago…
        Vi oportunidades de viajar daqui até Santiago de onibus. O que sugere? E sobre a Bolivia e Peru, estou mais curiosa! Vou ver novamente posts sobre os dois, e estou aberta a sugestões suas! rs

        Abraço!

        1. Olá Vitória! Estamos bem sim! Espero que vá tudo bem com você também!
          Não conhecemos o Lago Penuelas e a Isla Negra, mas acredito que seja interessante sim.
          Se quiser conhecer a Patagônia, pode fazer Santiago – El Calafate – El Chaltén – Puerto Natales – Torres del Paine – Punta Arenas, e voltar de Punta Arenas de avião. Este trajeto é melhor fazer no verão, e vai precisar levar barraca e um bom saco de dormir (que aguente pelo menos 0°).
          Sobre ir de ônibus até lá, esquece. Vai ficar uns 4 dias só no busão. No caso do ônibus seria mais fácil ir para o Peru ou Bolívia mesmo, que estão mais pertos. Outra opção para ônibus é ir até Foz do Iguaçu (não sei se já conhece por aí), de lá cruzar para a Argentina e ir descendo até Buenos Aires. No caminho estão os Esteros del Iberá que são bem legais também.
          Outra viagem legal (não sei quanto custaria o ônibus) seria ir para o Atacama. Precisaria pegar um voo até Calama (Chile), e de lá um ônibus até San Pedro. Se não estiver caro, dá pra fazer Santiago e o Atacama.
          Se quiser pode mandar mensagem para a gente no face, aí fica mais fácil de ir conversando! 🙂

          Abraços!!

          1. Oi Renan! Obrigada por responder.

            Gostei do roteiro que sugeriu para a Patagônia, inclusive estou fazendo simulações de passagens pra lá e realmente não sai caro. Entretanto, os posts sobre o Peru são muito encantadores! rs. Mas vou focar na Patagônia. O que eu preciso ver primeiro são os equipamentos, se você sugerir alguma marca, site, loja…ja entrei em vários, mas talvez você tenha uma dica em especial.

            Obrigada, entro em contato pelo facebook também! Grande abraço!

        2. Realmente é difícil sugerir um dos dois, porque os dois lugares são incríveis! 😀
          Peru e Bolívia tem muita cultura e são países muito baratos.
          Sobre equipamentos de camping, pode comprar o básico no Brasil, mas as coisas mais caras (sacos de dormir para aguentar frio, barracas, etc) pode tentar comprar no Chile, que são mais baratos e de excelente qualidade! As marcas Doite e Lippi são muito boas e relativamente baratas.
          Ah, a marca de barraca Azteq é brasileira e é muito boa. Nós usamos essa. São caras (700 reais), mas conseguimos comprar no Mercado Livre por 300.

          Abraço!!

  3. Oi tenho acompanhado o projeto de vocês e estou gostando muito tem nos servido de inspiração eu e meu futuro marido pretendemos fazer o mesmo logo apos o nosso casamento em setembro, estamos na parte de organização e gostaria de saber como vocês levam o dinheiro, qual foi a melhor maneira que vocês encontraram? Obrigada e boa sorte!

    1. Olá Mariana! Desculpe a demora para responder, estávamos com dificuldades para acessar a internet!
      Que legal, ficamos muito felizes que estejamos inspirando vocês, e desejamos que tudo dê certo nesta empreitada.
      Quanto ao dinheiro, levamos um pouco de dólares para emergências (geralmente andamos com uns 200 ou 300 dólares), e no mais vamos usando o cartão de débito mesmo. Conversamos com nosso gerente antes de sair e explicamos da viagem. Eles emitiram um cartão novo que não cobra por saques no exterior (a gente paga só o IOF). No fim das contas, achamos essa a melhor saída, mas ainda assim dá uma dorzinha de cabeça. O cartão já não está funcionando direito (acho que de tanto usar a tarja foi gastando), e o banco não envia outro para fora do pais. Vou ter que mandar entregar na casa do meu pai e ele me mandar por correio para algum hotel no exterior. Mas tudo bem, faz parte!
      Tem esse Visa Travel que é interessante, mas acho que para viagens longas não compensa, porque o teu dinheiro vai ficar parado sem render. Nós deixamos aplicado e vamos resgatando a medida que formos precisando de mais.
      Qualquer outra dúvida, só falar!
      Esperamos encontrar vocês por aí! 🙂

        1. Então, eu não entendo muito de investimentos. Coloquei em uns CDIs que o gerente do banco me recomendou. Está rendendo algo entre 0,6 e 0,7% ao mês.
          Na época que o dólar começou a disparar colocamos uma parte em um fundo de moeda estrangeira, mas só perdemos dinheiro com este.
          O importante é conseguir uma aplicação que você possa tirar o dinheiro quando precisar, pelo menos para alguma emergência.

          1. Ah, uma dica legal é vocês juntarem todo o dinheiro dos dois em uma só conta. Assim, tendo mais dinheiro no banco, o gerente vai atender vocês melhor e liberar uns investimentos mais VIP 🙂

          2. Muito obrigada ajudou muito sigo acompanhando a aventura de vocês e sonhando com a hora de começar a minha.

  4. Estou devorando este blog. Que coisa maravilhosa! Meu sonho, mas eu só queria fazer isso pela América do Sul.
    Quero muito que vocês vão cada dia mais e mais longe para eu poder continuar acompanhando!

    1. Olá Camila!
      Muito obrigado, e te desejamos toda a sorte e força que precisar para realizar teu sonho. Nosso continente é maravilhoso, tínhamos programado passar uns 5 ou 6 meses por aqui, mas já estamos indo para o décimo e ainda nem passamos a linha do equador! 🙂
      Vamos continuar compartilhando tudo sim, ficamos muito felizes que esteja gostando de nos acompanhar!
      Beijos e sucesso!

  5. Que chevere que ustedes estén en mi país los felicito y les deseo lo mejor quisiera que compartan conmigo sus experiencias sobre todo de las ciudades que conocen de Perú lo bueno y lo malo ( con sinceridad😉) y sigan disfrutando de la belleza de nuestro continente ya deseo también hacer lo mismo y conocer Chile Argentina Ecuador colombia y toda América ya comencé por Sao Paulo y fui a Santa catarina también río de janeiro ya estoy pensando ir a minas gerais y para febrero un amigo me invitó a conocer maceio , Deus os abençoe…E nois ..!

    1. Hola Michael!
      Si, estamos pasando muy bien acá. De verdad que Peru nos supreendió, porque muchos vienen acá pensando que es solo Machu Picchu, pero cada dia que pasa vemos que hay mucho más para conocer!
      Nos encantó tu país. La gente es muy amable y receptiva. Si tengo que decir algo malo, creo que lo único es que en los lugares demasiado turísticos es dificil saber quien es amable y quien ofrece ayuda pensando en recibir una propina. Pero creo que en 90% de las veces la gente simplesmente quiere ayudar.
      Y como Brasil está te tratando? Espero que esté disfrutando mucho! Maceió es lindo, si tienes la oportunidad, debe conocer.
      Saludos!! É nóis!!

  6. Olá!! Adorando acompanhar vocês e as super dicas! Muito bom saber os gastos para comparação e preparação dos novos aventureiros. Uma pergunta, como vcs mantem o registro dos gastos? É tipo anotação no caderninho e depois passa para o Excel? Ou usam algo diferente? Agradeço!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *