11 lugares abandonados/fantasmas pelo mundo que são fascinantes

Gosta de visitar ruínas, conhecer cidades fantasmas e prédios abandonados? Fica curioso em saber a história por trás destes lugares e o motivo de suas ruínas? Então vai adorar esta lista!

1. Cidade de Chaitén, Chile

Localizada ao longo da Carretera Austral, no extremo sul do Chile, Chaitén foi duramente castigada pela erupção de um vulcão, em 2008. As cinzas desta erupção provocaram o deslocamento de um rio que passava perto da cidade, e com isso Chaitén acabou sendo dividida em duas. Uma das partes foi alagada e totalmente condenada.

Os estragos foram tantos que causaram a evacuação total da cidade. Hoje, aos poucos, Chaitén vai retornando à vida, mas ainda há muitas casas abandonadas. Andando por suas ruas, o sentimento de solidão é impressionante.

O interessante é que Chaitén está numa rota turística importante do Chile, e todos os dias passam mochileiros por aí.

“Chaitén is not dead” – pichação em um velho carro abandonado em Chaitén

Se quiser conhecer mais de Chaitén, leia nosso post aqui.

2. Sewell, Chile

A cidade-fantasma de Sewell talvez seja a cidade abandonada mais bonita e bem cuidada do mundo. Fica dentro de uma mineradora de mesmo nome, e foi declarada como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Para visitá-la, só com excursão.

Sewell foi construída pela mineradora para abrigar os trabalhadores. O trabalho audaz de construir uma cidade inteira para este fim tem justificativa: como a mineradora ficava em uma área de difícil acesso e as estradas eram constantemente fechadas por conta da neve, não havia alternativa senão trazer os trabalhadores para morarem lá.

A cidade de Sewell acabou sendo abandonada por conta das melhorias de transporte ao longo dos anos, o que fez com que os moradores acabassem se mudando para a vizinha Rancágua, que é uma cidade, digamos, normal. Em 1978 o último morador de Sewell apagou a luz de sua casa, deixando-a completamente na escuridão.

Mucuvinha na cidade fantasma de Sewell

Se quiser saber como visitar Sewell, leia nosso post completo aqui.

3. Ghost Palace Hotel de Bali, Indonésia

No coração da ilha de Bali, perto dos famosos arrozais, está um enorme resort que nunca foi terminado. E faltava bem pouco: quem se aventurar a entrar lá verá vasos nos corredores, quadros nas paredes e até uma pouca mobília.

O nome original do Resort seria “PI Bedugul Taman Rekreasi Hotel and Resort”, mas atualmente ele é mais conhecido por “Ghost Palace Hotel”.

Há várias lendas que tentam explicar o que aconteceu. A mais conhecida é que, por ter sido erguido com o dinheiro proveniente de corrupção e por meio da desocupação violenta de camponeses do local, uma maldição pairou sobre o hotel. Os trabalhadores foram assombrados por fantasmas e acabaram morrendo ou fugindo, deixando a obra incompleta.

Hoje em dia você pode visitá-lo, pagando uma pequena entrada para os guardas que cuidam do local.

Dentro do Ghost Palace Hotel

Se quiser saber como foi nossa visita a este hotel, leia nosso post completo aqui.

4. Taman Festival – o parque abandonado de Bali, Indonésia

Parece que há uma maldição sobre a ilha de Bali. Além do Ghost Palace Hotel, há também um enorme parque de diversões que foi abandonado quando estava praticamente pronto para receber os primeiros visitantes. Já havia piscinas instaladas, estátuas que dão boas-vindas aos turistas e até equipamentos de vídeo para o cinema (aliás, se você for lá encontrará vários rolos de filme velhos pelo chão). Diz a lenda que até mesmo os jacarés já haviam sido transportados para o parque, e atualmente se alimentam dos turistas que tentam visitar este lugar.

Hoje, algumas pessoas residem nas salas abandonadas do parque, e ganham a vida cobrando uma pequena entrada dos turistas que querem visitá-lo.

Taman Festival - Bali
O antigo cinema do Taman Festival

Para saber como foi nossa visita a este parque, leia o relato completo aqui.

5. Parque aquático de Hue – Vietnã

Outro parque aquático abandonado, este na cidade de Hue, no Vietnã. É difícil dizer o quanto deste parque estava pronto, já que sua área é enorme, e a maior parte dela já foi comida pelo mato.

A visita ao lugar é proibida, mas alguns turistas ainda se aventuram por lá. Nós até que tentamos, mas um guarda muito educado na entrada pediu para que não fôssemos adiante, pois as estruturas estavam em perigo de cair e, caso sofrêssemos algum acidente, a responsabilidade cairia sobre ele. Mas ele nos permitiu dar uma olhada a partir de onde ficaria o estacionamento:

Parque Aquático de Hue, Vietnã
Entrada do parque aquático abandonado de Hue

6. A capital do Myanmar

Como pode a capital de um país ser uma cidade abandonada? Bom, imagine que, após a construção de Brasília, ninguém quisesse ir morar lá. Foi mais ou menos isso que aconteceu com Naypyidaw. Não que ninguém more lá: na verdade esta é uma cidade funcional, e tem quase 1 milhão de habitantes. Mas esse número é muito baixo considerando o tamanho da cidade. Como efeito de comparação, Naypyidaw tem mais de 4 vezes o tamanho de Londres . E a população de Londres passa de 8 milhões de habitantes.

Nós não chegamos a visitar Naypyidaw devido às dificuldades de acesso (por conta da pouca quantidade de habitantes, não há transporte público por lá, o que dificulta muito a visita a uma cidade tão grande). Mas aí deixamos uma foto dela que encontramos na internet:

Naypyidaw
Ruas desertas da capital do Myanmar. Créditos: By DiverDave at English Wikipedia, CC BY 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=11016213

7. Tianducheng, a Paris da China

Tianducheng é uma cópia exata do centro de Paris. Tem até uma Torre Eiffel lá, com quase 100 metros de altura. Mas esse ousado plano chinês não deu muito certo: esta vila, construída para acomodar mais de 10 mil pessoas, recebeu apenas 2 mil habitantes. O fato de estar mal localizada e os custos altos das propriedades contribuíram para o fracasso.

Há várias vilas na China que imitam cidades de outros países. Em geral as que não dão certo como moradia acabam virando um destino turístico interessante, mas isso não aconteceu em Tianducheng. Apesar de ser possível visitá-la, pouca gente se interessa em ir lá. Aliás, nem mesmo os moradores de Hangzhou (a cidade onde Tianducheng foi construída) se importam com sua existência.

Tianducheng, a Paris chinesa. Créditos: By MNXANL – Own work, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=69672754

8. Yungay, a cidade soterrada do Peru

Em 1970, justamente quando sua seleção de futebol fazia sua melhor campanha na Copa do Mundo, o Peru sofreu uma de suas maiores tragédias naturais da história. Um terremoto de magnitude 7,9 abalou o imenso monte Huascarán (o mais alto do país). O tremor fez com que enormes placas de gelo se desprendessem de seu topo, misturando-se com lama e formando um enorme avalanche. E, no caminho deste avalanche, estava a pequena cidade de Yungay.

Yungay foi varrida do mapa naquele dia. Dos seus cerca de 20 mil habitantes, apenas uns 300 sobreviveram, pois estavam fora no dia ou conseguiram correr para alguma montanha nas redondezas. O restante foi sepultado junto com a cidade.

Hoje, a região onde ficava Yungay foi declarada como campo santo pelo governo do Peru, e um jardim em homenagem às vítimas foi construído no local. Sob este jardim descansam em paz as vítimas da tragédia, assim como tudo o que pertencia à cidade (incluindo as barras de ouro do cofre do banco local). Ainda se pode ver as torres da antiga igreja e um ônibus retorcido.

Ruínas da antiga igreja de Yungay

Para saber mais sobre a história de Yungay, leia nosso post completo aqui.

9. Elefante Branco, Argentina

A Villa Lugano, próxima a Buenos Aires, iria receber o maior hospital da América Latina. As obras, que já estavam em um grau bastante avançado, acabaram sendo abandonadas logo depois do Golpe Militar da Argentina, que ocorreu em 1955.

As velhas estruturas acabaram se tornando o lar de inúmeros moradores de rua. O hospital, que nunca recebeu um nome, passou a ser apelidado de “Elefante Branco”, devido à sua inutilidade e dificuldade de se manter. Em 2012, um filme argentino protagonizado por Ricardo Darín usou o hospital como cenário.

Elefante blanco
Fachada do Elefante Blanco. Créditos: Gobierno de la Ciudad Autónoma de Buenos Aires [CC BY 2.5 ar (https://creativecommons.org/licenses/by/2.5/ar/deed.en)]

O prédio permaneceu em pé até 22 de outubro de 2018, quando finalmente foi demolido.

10. Torre de David, Caracas

No centro da capital venezuelana está o edifício abandonado mais alto do mundo: a Torre de David. A ideia era transformá-lo em um grande centro financeiro, mas a morte do dono acabou interrompendo as obras. Anos depois, a velha estrutura foi tomada por moradores de rua, e a Torre de David acabou se transformando na maior favela vertical do mundo. Muitas lendas urbanas surgiram sobre o lugar.

Recentemente os moradores dali foram realocados, e hoje a torre se encontra vazia. Não se sabe ao certo qual será o seu futuro.

Torre de David, o maior prédio abandonado do mundo

11. Bokor Hill, Camboja

Durante os tempos de ocupação francesa no Camboja, os soldados queriam um lugar onde pudessem se refrescar durante os ferventes dias de verão. E foi sobre as montanhas de Bokor, no sul do país, que eles encontraram um lugar de temperatura agradável. Assim, a França inicialmente construiu ali um grande Resort e Cassino. Com o tempo, o lugar foi crescendo, e foram erguidos outros hotéis, um posto dos correios e até uma igreja cristã.

Mas a pequena cidade no topo das montanhas entrou em rápido declínio a partir de 1953, quando o Camboja conquistou sua independência.

Atualmente o monte Bokor é um destino turístico bastante famoso no país. O antigo Resort e Cassino foi restaurado, e deve voltar ao funcionamento em breve. Os outros prédios ainda estão em ruínas e comidos pelo mato, mas isso acaba sendo um atrativo especial ao local.

Igreja doBokor Hill, Camboja
Igreja francesa abandonada no Bokor Hill, Camboja

É isso, pessoal! Conhecem mais lugares abandonados que merecem a visita? Comentem aí!

Para mais dicas bacanas, siga nossas redes sociais:

Dicas para a sua viagem:
  • Não perca tempo! Garanta a reserva do seu hotel pelos melhores preços no Booking.com
  • Prefere alugar uma casa? Então pegue aqui seu desconto de R$130 para a primeira hospedagem no AirBnb
  • Quer ganhar um extra com suas fotos de viagem? Aprenda a vendê-las por aqui.
  • Viaje sem sair de casa com os nossos livros!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *